Buscar

A hipoteca é um direito acessório, porque pressupõe a existência de um direito de crédito, servindo de garantia o próprio bem, objeto da hipoteca. ...

A hipoteca é um direito acessório, porque pressupõe a existência de um direito de crédito, servindo de garantia o próprio bem, objeto da hipoteca. Não pode, pois, existir isoladamente, sem a obrigação principal a que adere. Nessas condições, o pacto complementar da hipoteca segue o destino da dívida principal, extinguindo-se quando esta se extinguir, salvo no caso de a obrigação principal ser considerada nula, a garantia apenas será considerada inexistente, mas não nula. Não se admite no direito brasileiro a hipoteca abstrata, onde é constituída independente do seu crédito ou obrigação. Considerando esse contexto e as informações do material de estudo, avalie as seguintes asserções e a relação proposta entre elas. I - A hipoteca convencional é aquela que deriva da livre anuência das partes e em que, para assegurar a execução de uma obrigação, o devedor, ou alguém por ele, oferece bens em garantia de seu cumprimento. PORQUE II – O credor só poderá se opor ao pedido de desmembramento do ônus, provando que o mesmo importa em diminuição de sua garantia. Salvo convenção em contrário, todas as despesas judiciais ou extrajudiciais necessárias ao desmembramento do ônus correm por conta de quem o requerer. A respeito dessas asserções, assinale a opção correta. A asserção I é uma proposição verdadeira, e a II é uma proposição falsa. A asserção I é uma proposição falsa, e a II é uma proposição verdadeira. As asserções I e II são proposições verdadeiras, e a II é uma justificativa da I. As asserções I e II são proposições falsas. As asserções I e II são proposições verdadeiras, mas a II não é uma justificativa da I.

💡 1 Resposta

User badge image

Ed Verified user icon

A opção correta é: "As asserções I e II são proposições verdadeiras, e a II é uma justificativa da I." A asserção I está correta, pois a hipoteca convencional é aquela que deriva da livre anuência das partes e em que, para assegurar a execução de uma obrigação, o devedor, ou alguém por ele, oferece bens em garantia de seu cumprimento. A asserção II também está correta, pois o credor só poderá se opor ao pedido de desmembramento do ônus, provando que o mesmo importa em diminuição de sua garantia. Além disso, todas as despesas judiciais ou extrajudiciais necessárias ao desmembramento do ônus correm por conta de quem o requerer. A II é uma justificativa da I, pois a hipoteca convencional é um tipo de hipoteca que se enquadra na situação descrita na asserção II, ou seja, o credor tem o direito de se opor ao desmembramento do ônus e as despesas necessárias correm por conta de quem o requerer.

0
Dislike0

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis


✏️ Responder

SetasNegritoItálicoSublinhadoTachadoCitaçãoCódigoLista numeradaLista com marcadoresSubscritoSobrescritoDiminuir recuoAumentar recuoCor da fonteCor de fundoAlinhamentoLimparInserir linkImagemFórmula

Para escrever sua resposta aqui, entre ou crie uma conta.

User badge image

Outros materiais