Buscar

Os povos originários do Brasil lutam há 524 anos pelo reconhecimento dos seus territórios, de sua cultura, de sua existência. Eles conformam uma pa...

Os povos originários do Brasil lutam há 524 anos pelo reconhecimento dos seus territórios, de sua cultura, de sua existência. Eles conformam uma parte da sociedade brasileira que ainda não foi aceita e assimilada. As temporalidades indígenas persistem sendo desrespeitadas. Desde a colonização até os dias atuais, o tempo é usado como um mecanismo de violação dos direitos desses povos, como na “tese do marco temporal”. Observados em seu habitat e cultura, esses povos vivem um tempo diferente do restante da sociedade que precisa ser conhecido e compreendido. Para a História, o tempo é matéria essencial por onde se constroem os entendimentos das diferentes experiências humanas. E, ao contrário do que se pensa normalmente, o tempo não é o mesmo para todos, tendo diferentes sentidos e significados conforme os povos, sociedades e civilizações. Para os povos originários brasileiros, “o mundo é feito de infinitas narrativas e perspectivas sobre a vida, a cultura, a memória e a história” (Vídeo MASP Acessibilidade). Entre esses povos e o restante da sociedade brasileira há maneiras diferentes de conceber o tempo, a vida, as relações, a existência. O acima, extraído da exposição “Histórias indígenas”, no MASP, em cartaz até o dia 25 de fevereiro de 2024, nos convoca a pensar sobre a temporalidade e descobrir outras formas de conceber o tempo, a natureza, a existência. Nesta questão, é pedido que o aluno opere reflexão a partir do vídeo mencionado e do texto “Tempo e História”, de Raquel Glezer sobre os seguintes pontos: (4,0 p) a) Como a civilização Ocidental concebe o tempo e por que essa concepção se tornou hegemônica? b) Como a História reflete sobre o tempo? Como essa reflexão ajuda a minimizar as desigualdades, hierarquias e dominações inscritas nas relações entre os povos?

💡 1 Resposta

User badge image

Ed Verified user icon

a) A civilização ocidental concebe o tempo de forma linear, ou seja, como uma linha reta que se estende do passado, passa pelo presente e segue em direção ao futuro. Essa concepção se tornou hegemônica porque foi imposta pela Europa Ocidental durante a colonização e expansão imperialista, e se difundiu pelo mundo através da globalização e da influência cultural e econômica do Ocidente. b) A História reflete sobre o tempo como uma dimensão fundamental para a compreensão das diferentes experiências humanas e das transformações sociais, políticas, econômicas e culturais ao longo do tempo. A reflexão histórica ajuda a minimizar as desigualdades, hierarquias e dominações inscritas nas relações entre os povos, ao revelar as múltiplas perspectivas e narrativas sobre a vida, a cultura, a memória e a história, e ao reconhecer a diversidade e a complexidade das temporalidades humanas.

0
Dislike0

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

✏️ Responder

SetasNegritoItálicoSublinhadoTachadoCitaçãoCódigoLista numeradaLista com marcadoresSubscritoSobrescritoDiminuir recuoAumentar recuoCor da fonteCor de fundoAlinhamentoLimparInserir linkImagemFórmula

Para escrever sua resposta aqui, entre ou crie uma conta.

User badge image

Outros materiais

Outros materiais