A maior rede de estudos do Brasil

Erro (Penal)

Qual a diferença entre o Erro sob circunstancia elementar do tipo penal e as chamadas discriminantes putativas? Qual o efeito jurídico das mesmas?

Direito Penal IIESTÁCIO

2 resposta(s)

User badge image

Paulo

Há mais de um mês

Primeiro vou começar a falar das discriminantes putativas. Deve observar que na maioria das vezes, a descriminante putativa surge a partir de erro que incide sobre a realidade fática, ou seja, alguém supõe, pela situação fática que se apresenta, que está diante de legítima defesa, estado de necessidade, estrito cumprimento de dever legal ou exercício regular do direito. Nesse caso, quando o erro versa sobre os pressupostos de fato de uma causa de justificação, há erro de tipo (se invencível, afasta dolo e culpa; se vencível, afasta o dolo, podendo ocorrer culpa, se prevista a modalidade culposa). Caso porém, a descriminante putativa surja por erro quanto aos limites legais, normativos, ou seja, se a descriminante surgir a partir de erro sobre a realidade jurídica (ex: oficial de justiça está procedendo constrição de bens de alguém, portanto, há uma situação de agressão, mas justa, uma vez que cumpre ordem judicial, e a pessoa supõe que o ordenamento lhe confere o direito de reagir em legitima defesa), acreditando a pessoa, estar abrigada por excludente de ilicitude por expressa permissão legal, haverá erro de proibição, o qual se invencível afasta a culpabilidade, se vencível operará redução de pena art.21 caput do CP. Ocorre o erro essencial ou erro sob circunstancia elementar quando ele recai sobre elementares, qualificadoras, causas de aumento de pena e agravantes, ficando-as excluídas se o erro foi escusável. Portanto, nesta forma, o agente não tem plena consciência ou nenhuma de que esta praticando um conduta típica.

Primeiro vou começar a falar das discriminantes putativas. Deve observar que na maioria das vezes, a descriminante putativa surge a partir de erro que incide sobre a realidade fática, ou seja, alguém supõe, pela situação fática que se apresenta, que está diante de legítima defesa, estado de necessidade, estrito cumprimento de dever legal ou exercício regular do direito. Nesse caso, quando o erro versa sobre os pressupostos de fato de uma causa de justificação, há erro de tipo (se invencível, afasta dolo e culpa; se vencível, afasta o dolo, podendo ocorrer culpa, se prevista a modalidade culposa). Caso porém, a descriminante putativa surja por erro quanto aos limites legais, normativos, ou seja, se a descriminante surgir a partir de erro sobre a realidade jurídica (ex: oficial de justiça está procedendo constrição de bens de alguém, portanto, há uma situação de agressão, mas justa, uma vez que cumpre ordem judicial, e a pessoa supõe que o ordenamento lhe confere o direito de reagir em legitima defesa), acreditando a pessoa, estar abrigada por excludente de ilicitude por expressa permissão legal, haverá erro de proibição, o qual se invencível afasta a culpabilidade, se vencível operará redução de pena art.21 caput do CP. Ocorre o erro essencial ou erro sob circunstancia elementar quando ele recai sobre elementares, qualificadoras, causas de aumento de pena e agravantes, ficando-as excluídas se o erro foi escusável. Portanto, nesta forma, o agente não tem plena consciência ou nenhuma de que esta praticando um conduta típica.

User badge image

Nailtton Luiz

Há mais de um mês

Boa explicação Paulo, porém nosso professor quer uma resposta mais simples pra esta questão.

Vamos lá Chico!

Resposta Simples:
*A diferença é que no erro de tipo o sujeito falha na percepção de um dos elementos do tipo penal, já no erro de discriminantes putativas o sujeito pratica uma conduta achando estar amparado por um excludente de antijuricidade, quando na verdade ele não está. O efeito juridico dos dois afasta o dolo da conduta e pune por culpa se previsto em lei, se a conduta não admitir culpa o sujeito não responderá por nada.

OBS> Ei se ligue que keller adora colocar piadinhas, como por exemplo essa questão ele sempre pergunta na prova dele, o que ele quer saber é: A diferença de Erro de tipo e Erro de D.P. e suas consequencias juridicas. Mais ele sempre mascara a questão como por exemplo, chamando erro de tipo de Erro sob circunstancia elementar ou algo do tipo, lembrando que ele pode usar as expressões latinas de erro "Abberatio" (Erro em latim)

É isso ai chico, qualquer duvida manda no bp do face!

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes