O locador destruiu o recibo de pagamento do locatário.

1ª) Clemencio celebrou contrato de locação residencial com Demerval. O locatário, Clemencio, paga os alugueres e demais verbas locatícias, mensalmente, na residência de Demerval. Na última vez quem foi pagar os alugueres foi a filha de Clemencio que, ao sair da casa de Demerval, perdeu sua bolsa onde estava o recibo do pagamento feito ao locador. O vizinho de Demerval encontra a bolsa e, através do recibo de aluguel deduz que Demerval deva conhecer a dona da bolsa. Demerval afirma que sim e fica com a bolsa, porém, destrói aquele recibo de aluguel, já com o propósito de obter vantagem com a cobrança dos valores já recebidos e que constavam naquele recibo, com a certeza de que o locatário não terá como provar o pagamento feito. Assim, com esse propósito, Demerval cobra de Clemencio aqueles valores, ameaçando-o com ação de despejo. O locatário não tendo como provar, repete o pagamento, sofrendo grande prejuízo. Mais tarde, a mulher de Demerval, com raiva deste, conta toda a história para a mulher de Clemencio, este, inconformado, busca provas daqueles fatos, obtendo-as, e, em virtude disto, quer ingressar com ação judicial para haver de Demerval a devolução do valor pago indevidamente. Nessa hipótese, sendo advogado de Clemencio, responda, empregando argumentos jurídicos e legais, se na ação a ser proposta pode-se arguir, para corroborar os direitos do Autor, que a atuação de Demerval afronta princípios do Direito Contratual? 

#contratos
#direito-Civil
#locacao
#má-fé
#recibo-de-pagamento
Disciplina:Direito Civil III1.519 materiais