A maior rede de estudos do Brasil

Em que caso o Regimento Interno do STF ( Art.333) pode se sobrepor a uma Lei Ordinária (Lei 8.038)?

Lei Ordinária esta, que devido sua especialidade, veio regulamentar a CF/88.


2 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

DLRV Advogados Verified user icon

Há mais de um mês

O Regimento Interno do STF fora recepcionado pela Constituição de 1988 como lei ordinária, pois, à época em que foi elaborado, o STF tinha competência normativa extraordinária para dispor sobre processos de sua jurisdição originária e recursal.

Quando o conflito entre normas envolver analise de procedimentos perante o STJ ou STF, será aplicável o Regimento Interno do STF.

O Regimento Interno do STF fora recepcionado pela Constituição de 1988 como lei ordinária, pois, à época em que foi elaborado, o STF tinha competência normativa extraordinária para dispor sobre processos de sua jurisdição originária e recursal.

Quando o conflito entre normas envolver analise de procedimentos perante o STJ ou STF, será aplicável o Regimento Interno do STF.

User badge image

Paulo

Há mais de um mês

O Regimento Interno do STF (art.333) não pode sobrepor a uma lei ordinária no caso a lei 8.038. Esta leidisciplina justamente os julgamentos nos tribunais superiores — também no STF. E não trata de “embargos infringentes” — vale dizer: da possibilidade de haver um reexame da decisão da maioria. Essa lei é de 1990. Na minha opinião ela revogou o Artigo 333. Um artigo de um regimento interno, mesmo do Supremo, não pode mais do que a lei.

Se ajudou o comentário acima não esqueça de aprová-lo clicando na seta para cima.

Boa Sorte e Bons Estudos.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas