A maior rede de estudos do Brasil

Quanto tempo dura uma patente?

Quando o produto é inédito, o criador registra este produto e o patenteia como sendo de tua criação. Quanto tempo este criador tem direito de ter exclusivo acesso sobre o produto que criou?


1 resposta(s)

User badge image

Rafaela

Há mais de um mês

A patente de modelo de utilidade tem prazo de validade de 15 anos e a de invenção de 20, sempre contados da data de depósito do pedido. A lei assegura ao titular um prazo mínimo de 7 anos para a patente de modelo de utilidade e de 10 anos para a de invenção, a partir da concessão. Após o terceiro anos da data do depósito do pedido no INPI, o titular deverá pagar uma taxa anual até o final do prazo de validade.

 

Fernando Jucá é advogado, especialista em registro, licenciamento, patentes e direitos autorais. É sócio do Mesquita Ribeiro, Tavares e Jucá Advogados.

Fonte: http://www.endeavor.org.br/artigos/operacoes/aspectos-juridicos-propriedade-intelectual/patentear-e-preciso

A patente de modelo de utilidade tem prazo de validade de 15 anos e a de invenção de 20, sempre   contados da data de depósito do pedido. A lei assegura ao titular um prazo mínimo de 7 anos para a patente de modelo de utilidade e de 10 anos para a de invenção, a partir da concessão. Após o terceiro ano da data do depósito do pedido no INPI, o titular deverá pagar uma taxa anual até o final do prazo de validade.

É importante que as empresas desenvolvam uma política interna no sentido de verificar, de forma constante, os seus processos de desenvolvimento tecnológico e avaliar a forma mais adequada de proteção dos mesmos. A patente, sem dúvida e na maior parte dos casos, apresenta-se como uma ferramenta eficiente para a proteção das criações industriais, na medida em que confere ao seu titular um direito de propriedade que lhe possibilita tomar medidas eficazes para impedir a exploração não autorizada por terceiros, garantindo, dessa forma, o retorno financeiro do investimento realizado

- See more at: http://www.endeavor.org.br/artigos/operacoes/aspectos-juridicos-propriedade-intelectual/patentear-e-preciso#sthash.RwyYOErh.dpuf

A patente de modelo de utilidade tem prazo de validade de 15 anos e a de invenção de 20, sempre   contados da data de depósito do pedido. A lei assegura ao titular um prazo mínimo de 7 anos para a patente de modelo de utilidade e de 10 anos para a de invenção, a partir da concessão. Após o terceiro ano da data do depósito do pedido no INPI, o titular deverá pagar uma taxa anual até o final do prazo de validade.

É importante que as empresas desenvolvam uma política interna no sentido de verificar, de forma constante, os seus processos de desenvolvimento tecnológico e avaliar a forma mais adequada de proteção dos mesmos. A patente, sem dúvida e na maior parte dos casos, apresenta-se como uma ferramenta eficiente para a proteção das criações industriais, na medida em que confere ao seu titular um direito de propriedade que lhe possibilita tomar medidas eficazes para impedir a exploração não autorizada por terceiros, garantindo, dessa forma, o retorno financeiro do investimento realizado

- See more at: http://www.endeavor.org.br/artigos/operacoes/aspectos-juridicos-propriedade-intelectual/patentear-e-preciso#sthash.RwyYOErh.dpuf

A patente de modelo de utilidade tem prazo de validade de 15 anos e a de invenção de 20, sempre   contados da data de depósito do pedido. A lei assegura ao titular um prazo mínimo de 7 anos para a patente de modelo de utilidade e de 10 anos para a de invenção, a partir da concessão. Após o terceiro ano da data do depósito do pedido no INPI, o titular deverá pagar uma taxa anual até o final do prazo de validade.

É importante que as empresas desenvolvam uma política interna no sentido de verificar, de forma constante, os seus processos de desenvolvimento tecnológico e avaliar a forma mais adequada de proteção dos mesmos. A patente, sem dúvida e na maior parte dos casos, apresenta-se como uma ferramenta eficiente para a proteção das criações industriais, na medida em que confere ao seu titular um direito de propriedade que lhe possibilita tomar medidas eficazes para impedir a exploração não autorizada por terceiros, garantindo, dessa forma, o retorno financeiro do investimento realizado.

- See more at: http://www.endeavor.org.br/artigos/operacoes/aspectos-juridicos-propriedade-intelectual/patentear-e-preciso#sthash.RwyYOErh.dpuf

A patente de modelo de utilidade tem prazo de validade de 15 anos e a de invenção de 20, sempre contados da data de depósito do pedido. A lei assegura ao titular um prazo mínimo de 7 anos para a patente de modelo de utilidade e de 10 anos para a de invenção, a partir da concessão. Após o terceiro anos da data do depósito do pedido no INPI, o titular deverá pagar uma taxa anual até o final do prazo de validade.

 

Fernando Jucá é advogado, especialista em registro, licenciamento, patentes e direitos autorais. É sócio do Mesquita Ribeiro, Tavares e Jucá Advogados.

Fonte: http://www.endeavor.org.br/artigos/operacoes/aspectos-juridicos-propriedade-intelectual/patentear-e-preciso

A patente de modelo de utilidade tem prazo de validade de 15 anos e a de invenção de 20, sempre   contados da data de depósito do pedido. A lei assegura ao titular um prazo mínimo de 7 anos para a patente de modelo de utilidade e de 10 anos para a de invenção, a partir da concessão. Após o terceiro ano da data do depósito do pedido no INPI, o titular deverá pagar uma taxa anual até o final do prazo de validade.

É importante que as empresas desenvolvam uma política interna no sentido de verificar, de forma constante, os seus processos de desenvolvimento tecnológico e avaliar a forma mais adequada de proteção dos mesmos. A patente, sem dúvida e na maior parte dos casos, apresenta-se como uma ferramenta eficiente para a proteção das criações industriais, na medida em que confere ao seu titular um direito de propriedade que lhe possibilita tomar medidas eficazes para impedir a exploração não autorizada por terceiros, garantindo, dessa forma, o retorno financeiro do investimento realizado

- See more at: http://www.endeavor.org.br/artigos/operacoes/aspectos-juridicos-propriedade-intelectual/patentear-e-preciso#sthash.RwyYOErh.dpuf

A patente de modelo de utilidade tem prazo de validade de 15 anos e a de invenção de 20, sempre   contados da data de depósito do pedido. A lei assegura ao titular um prazo mínimo de 7 anos para a patente de modelo de utilidade e de 10 anos para a de invenção, a partir da concessão. Após o terceiro ano da data do depósito do pedido no INPI, o titular deverá pagar uma taxa anual até o final do prazo de validade.

É importante que as empresas desenvolvam uma política interna no sentido de verificar, de forma constante, os seus processos de desenvolvimento tecnológico e avaliar a forma mais adequada de proteção dos mesmos. A patente, sem dúvida e na maior parte dos casos, apresenta-se como uma ferramenta eficiente para a proteção das criações industriais, na medida em que confere ao seu titular um direito de propriedade que lhe possibilita tomar medidas eficazes para impedir a exploração não autorizada por terceiros, garantindo, dessa forma, o retorno financeiro do investimento realizado

- See more at: http://www.endeavor.org.br/artigos/operacoes/aspectos-juridicos-propriedade-intelectual/patentear-e-preciso#sthash.RwyYOErh.dpuf

A patente de modelo de utilidade tem prazo de validade de 15 anos e a de invenção de 20, sempre   contados da data de depósito do pedido. A lei assegura ao titular um prazo mínimo de 7 anos para a patente de modelo de utilidade e de 10 anos para a de invenção, a partir da concessão. Após o terceiro ano da data do depósito do pedido no INPI, o titular deverá pagar uma taxa anual até o final do prazo de validade.

É importante que as empresas desenvolvam uma política interna no sentido de verificar, de forma constante, os seus processos de desenvolvimento tecnológico e avaliar a forma mais adequada de proteção dos mesmos. A patente, sem dúvida e na maior parte dos casos, apresenta-se como uma ferramenta eficiente para a proteção das criações industriais, na medida em que confere ao seu titular um direito de propriedade que lhe possibilita tomar medidas eficazes para impedir a exploração não autorizada por terceiros, garantindo, dessa forma, o retorno financeiro do investimento realizado.

- See more at: http://www.endeavor.org.br/artigos/operacoes/aspectos-juridicos-propriedade-intelectual/patentear-e-preciso#sthash.RwyYOErh.dpuf

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes