Ética e Educação Fundamentos Filosóficos da Educação Pesquisa e Prática Profissional - Relação Escola / Comunidade

CAROLINE RIZZOTTO - RU: 1167670 
Nota: 92
PROTOCOLO: 20150910116767045131A
Disciplina(s):

Ética e Educação

Fundamentos Filosóficos da Educação

Pesquisa e Prática Profissional - Relação Escola / Comunidade

Data de início: 10/09/2015 08:46
Prazo máximo entrega: 10/09/2015 10:01
Data de entrega: 10/09/2015 09:40
 
Questão 1/5

Leia o trecho a seguir:

“A virtude é de duas espécies: a intelectual e a moral. A virtude intelectual depende, em grande medida, tanto para sua produção quanto para o seu desenvolvimento, do ensino recebido”.

ARISTÓTELES. Ética a Nicômaco/ Poética; seleção de textos de José Américo Motta Pessanha. 4. ed. São Paulo : Nova Cultural, 1991. (Os pensadores ; v. 2) p. 28.

 

De acordo com a citação e o livro da disciplina, apresente as características das duas espécies de virtudes pensadas por Aristóteles.

Nota: 20.0

Aristóteles dividiu as virtudes em éticas (morais), às quais se chega pelo exercício contínuo do habito e as dianoéticas (não morais/ intelectuais), que são obtidas pelo ensinamento. Os dois grupos se apoiam mutuamente e o homem, para ser virtuoso, deveria saber achar o equilíbrio entre o excesso e a escassez. (ALENCASTRO, p 35)

Resposta:
Há duas especies de virtudes, as intelectuais e as morais. As intelectuais são o resultado de ensino , e por isso precisam de experiencia e tempo, as virtudes morais, tambem chamadas de excelencia moral, são adquiridas em resultado do habito, da pratica, elas nao surgem em nós por natureza, mas as adquirimos pelo exercicio tornando-nos mais justos praticando atos justos.Também pelas mesmas causas e mesmos meios que se gera e destroi dentro da virtude , assim, como a arte: de tocar um instrumento, surgem os bons e os maus musicos.

Questão 2/5

Leia o trecho a seguir:

“Já na Ética a Nicômaco aparecem mais as coisas relativas e também necessárias, de modo que o autor busca igualmente as normas mais relativas. [...] No entanto, Aristóteles insiste em que "os verdadeiros prazeres do homem são as ações conforme a virtude". A felicidade verdadeira é conquistada pela virtude. As virtudes são então analisadas longa e detalhadamente”

VALLS, A. L. M. O que é Ética. Brasília: Editora Brasiliense, 1994. p. 32.

Conforme o livro-base da disciplina e analisando a citação, defina como deveria agir o homem virtuoso segundo o pensamento de Aristóteles.

Nota: 16.0

A ética, para Aristóteles, seria a responsável por averiguar como se chega à felicidade. O homem virtuoso agiria de forma livre e responsável e seria aquele capaz de refletir e escolher sobre o que é mais adequado, movido por uma sabedoria prática que busca encontrar o ponto de equilíbrio entre o excesso e a deficiência. (ALENCASTRO, p 35)

Resposta:
Segundo Aristoteles o homem bom e virtuosos é aquele que alia inteligencia e força, que utiliza adequadamente sua riqueza para aperfeiçoar seu intelecto.A virtude, ou a excelencia moral, resulta do habito, de sua pratica. Quanto mais o ser humano exercita a virtude, mais virtuoso será.A etica é, portando o estudo de comportamento , das açoes, das escolhas, e dos valores humanos.A ação etica, em Aristoteles, requer um equilibrio, ou seja, é necessaria fazer o uso do meio-termo que objetiva ajudar sempre de maneira equilibrada , evitando assim o excesso, ou a falta, o que caracteriza no vicio.Por intermedio da contemplação, a pessoa adquiri habitos que praticados levam atingir a felicidade.

Questão 3/5

Leia o fragmento de texto a seguir:

 

As noções matriciais do universo do discurso moderno – na sua dupla vertente racionalista e empirista – geram-se, portanto, nos finais da Idade Média. O método especulativo dissocia a realidade em duas regiões simétricas; a substância aristotélica como sujeito real de predicação sofrerá uma idêntica dissociação. No caso do racionalismo metafísico, ver-se-á reduzida à eidetização de predicativos intelectualmente intuídos (em casos extremos, a substância será a hipostaziação de um predicado essencialíssimo). A metafísica essencialista aparece-nos assim, de acordo com o já referido, como um cântico á substância (o caso mais extremo é o monismo da substância de Espinosa). No caso do empirismo, a substância aristotélica, como sujeito real e activo, será considerada progressivamente como um resto, um resíduo que se difumina (Locke) para desaparecer definitivamente (Hume). A existência fica aqui reduzida a pura posição pontual, à cega facticidade.

 

CANTISTA, Maria José. Filosofia Contemporânea. Universidade do Porto: FLUP, 2006. Disponível em: <http://ler.letras.up.pt/uploads/ficheiros/8095.pdf>. Acesso em 05 jan. 2015. (p. 42)

 

Com base no texto e nos conteúdos e livro da discplina, pode-se dizer que a filosofia moderna, em sua origem, apresenta-se em duas grandes correntes de pensamento: o racionalismo e o empirismo. Nesse sentido, responda: Quais as principais características do Empirismo? E qual foi o mais conhecido filósofo empirista?

Nota: 20.0

Para o empirismo, ao contrário, tudo o que há de verdadeiro na mente humana deve ter passado primeiramente pela experiência. Desse modo, o empirismo privilegia o método indutivo, pelo qual, por meio de experiências particulares, somos capazes de alcançar um conhecimento mais amplo. [...] Em oposição a Descartes, os filósofos emperistas não aceitam a teoria das ideias inatas. Francis Bacon, filósofo empirista inglês do início da Idade Moderna, ao contrário do filósofo francês, enfatiza a importância de coletarmos informações pela experiência para só então submetê-las à razão. [...] (p. 34-35)

Resposta:
Não há ideias inatas, nem conceitos abstratos. O conhecimento se reduz a impressoes sensiveis e a ideias definidas como cópias enfraquecidas das impressões sensoriais. As qualidades sensiveis são subjtivas. As relaçoes entre ideias reduzem-se a associação.Os primeiros principios, e em particular o da causalidade, reduzem-se a associação de ideias convertidas e generalizadas sob forma de associações habituais. O conhecimento é limitado aos fenomenos e toda a metafisica, conceituada em seus termos convencionais, é impossivel. O mais conhecido foi John Locke. E estes tambem foram filosofo empirista THOMAS HOBBES , GEORGE BERKELEY E DAYVID HUME.Mais o mais conhecido foi John Locke.

Questão 4/5

Leia o fragmento de texto a seguir:

 

É na configuração histórica de uma analítica do poder que a pedagogia disciplinar aparece como elemento do quadro das relações sociais nos séculos XVIII e XIX, como uma forma específica de educação consubstanciada nos dispositivos de adestramento, os quais têm por alvo a ortopedização dos indivíduos na dinâmica permanente do sistema de poder. Os dispositivos de adestramento constituem-se nos mecanismos de produção dos corpos, estabelecidos em torno da organização do espaço e do tempo. A eles correspondem as operações de esquadrinhamento, classificação, hierarquização, registro, correção e sanção que tem no indivíduo o resultado de todo o seu processo, bem como a estruturação do seu conhecimento.

 

MENEZES, Antonio Basílio Novaes Thomaz de. Foucault e as novas tecnologias educacionais: espaços e dispositivos de normalização na sociedade de controle. In.: ALBUQUERQUE JÚNIOS, Durval Muniz de; VEIGA-NETO, Alfredo; SOUZA FILHO, Alípio de. Cartografias de Foucault. Belo Horizonte: Autêntica, 2008. (p. 32)

 

A partir do texto e de acordo com os conteúdos e livro-base da disciplina, descreva o pensamento de Foucault no que diz respeito ao conceito de “classificação”, em relação à escola:

 

Nota: 16.0

A ordenação por fileiras, no século XVIII, começa a definir a grande forma de repartição dos indivíduos na ordem escolar: filas de alunos na sala, nos corredores, nos pátios; colocação atribuída a cada um em relação a cada tarefa e a cada prova; colocação que ele obtém de semana em semana, de mês em mês, de ano em ano; alinhamento das classes de idade umas depois das outras; sucessão dos assuntos ensinados, das questões tratadas segundo uma ordem de dificuldade crescente. E nesse conjunto de alinhamentos obrigatórios, cada aluno, segundo sua idade, seus desempenhos, seu comportamento, ocupa ora uma fila, ora outra; ele se desloca o tempo todo numa série de casas; umas ideais, que marcam uma hierarquia do saber ou das capacidades, outras devendo traduzir materialmente o espaço da classe ou do colégio essa repartição de valores ou dos méritos. Movimento perpétuo onde os indivíduos substituem uns aos outros, num intervalo escondido por espaços alinhados. (p. 135)

Resposta:
Foucault pensa a tematica do poder , grande mote de sua obra, como uma relação social e não entidade, como diria a teoria marxista, rompendo, então as concepções classicas do termo.Para ele não existe poder mais relações ao poder.O que se observa em suas reflexoes são os dispositivos do poder que apresentam suas facetas.

Questão 5/5

“A organização da produção, a estrutura da família, a estrutura das instituições que expressam ou governam as relações sociais, as formas características pelas quais os membros da sociedade se comunicam”.

WILLIANS, R. The Long Revolution. Londres, 1961. In EAGLETON. T. A Ideia de Cultura. São Paulo, Editora UNESP. 2005. p. 57.

 

“As coletividades humanas dão origem ao que comumente se denomina cultura”, Alencastro (2012). Com relação a isso, como podemos definir cultura?

Nota: 20.0

cultura é a totalidade dos produtos desenvolvidos pela atividade humana, sejam materiais ou simbólicos. A cultura engloba todo o conhecimento que uma sociedade tem de si mesma, sobre outras sociedades, sobre o meio material em que vive e sobre a sua própria existência. Isso inclui suas expressões artísticas, práticas religiosas, modos de produção e organização política. (p. 29)

Resposta:
Cultura significa cultivar, e vem do latim colere. Genericamente a cultura é todo aquele complexo que inclui o conhecimento, a arte, as crenças , a lei, a moral e os costumes e todos os habitos e aptidoes adquiridos pelo homem não somente em familia, como tambem por fazer parte de uma sociedade como membro que ela é.Cada pais tem sua propria cultura, que é influenciada por varios fatores.A cultura brasileira é marcada pela boa disposição e alegria, e isso se reflete tambem na musica, no caso do samba, que tambem faz parte da cultura, brasileira.No caso da cultura portuguesa, o fado é patrimonio musical mais famoso, que reflete uma caracteristica, do povo portugues, o saudosismo.