A maior rede de estudos do Brasil

Comoriência

A Comoriência tem Caráter Absoluto?


2 resposta(s)

User badge image

lost

Há mais de um mês

Na lição de Paulo Nader2:“O vocábulo comoriência provém do latim, commorientia, e significa morte simultânea de duas ou mais pessoas. Para efeitos jurídicos, notadamente em matéria de sucessões, às vezes é relevante a definição da ordem cronológica de falecimento, quando parentes são encontrados mortos. A questão tratada pelo art. 8º do Código Civil tem aplicação apenas quando as pessoas consideradas mantêm vínculo entre si capaz de influenciar na sucessão.

 

A hipótese ocorre, com alguma frequência, nos casos de desastre aéreo ou em outros tipos de tragédia. Se pai e filho, por exemplo, são encontrados mortos, não se conseguindo apurar a ordem dos óbitos, a presunção é de que faleceram no mesmo momento, não ocorrendo, assim, sucessão entre os comorientes. A consequência prática é que os bens de ambos passarão aos seus respectivos herdeiros diretamente. Se, todavia, por qualquer motivo admitido de prova, ficar definida a sequência, esta prevalecerá para todos os fins jurídicos. Apurado, assim, que o óbito paterno ocorreu em primeiro lugar, o segundo morto chegou a herdar o quinhão em igualdade de condições entre os demais filhos do de cujos e o quinhão por ele recebido será objeto de inventário, com eventuais outros bens, para os seus herdeiros.

Na lição de Paulo Nader2:“O vocábulo comoriência provém do latim, commorientia, e significa morte simultânea de duas ou mais pessoas. Para efeitos jurídicos, notadamente em matéria de sucessões, às vezes é relevante a definição da ordem cronológica de falecimento, quando parentes são encontrados mortos. A questão tratada pelo art. 8º do Código Civil tem aplicação apenas quando as pessoas consideradas mantêm vínculo entre si capaz de influenciar na sucessão.

 

A hipótese ocorre, com alguma frequência, nos casos de desastre aéreo ou em outros tipos de tragédia. Se pai e filho, por exemplo, são encontrados mortos, não se conseguindo apurar a ordem dos óbitos, a presunção é de que faleceram no mesmo momento, não ocorrendo, assim, sucessão entre os comorientes. A consequência prática é que os bens de ambos passarão aos seus respectivos herdeiros diretamente. Se, todavia, por qualquer motivo admitido de prova, ficar definida a sequência, esta prevalecerá para todos os fins jurídicos. Apurado, assim, que o óbito paterno ocorreu em primeiro lugar, o segundo morto chegou a herdar o quinhão em igualdade de condições entre os demais filhos do de cujos e o quinhão por ele recebido será objeto de inventário, com eventuais outros bens, para os seus herdeiros.

User badge image

HENRIQUE

Há mais de um mês

O fenômeno jurídico da comoriência ocorre quando duas ou mais pessoas morrem ao mesmo tempo, ou quando não é possível concluir qual delas morreu primeiro, razão pela qual o direito trata como se elas tivessem morrido no mesmo instante.

O fato tem especial interesse no Direito das Sucessões — parte do direito que dispõe sobre as regras aplicáveis ao destino do patrimônio das pessoas falecidas —, uma vez que, havendo o falecimento do autor da herança, os seus bens são imediatamente transmitidos aos herdeiros. Assim, é imprescindível a identificação correta do momento da morte dos envolvidos, sobretudo seherdeiros recíprocos, pois, se um herdeiro faleceu frações de segundo depois do autor da herança ou ao mesmo tempo, poderá ele ter herdado ou não os bens.

No primeiro caso — morrendo logo em seguida ao autor da herança e não havendo, portanto, comoriência, este chegaria a herdar para logo em seguida também transmitir esses mesmos bens a seus herdeiros por conta de seu falecimento. No segundo caso — morrendo no mesmo momento, ou não sendo possível especificar o momento do falecimento —, ele não herdaria, pois não estava vivo quando do óbito do autor da herança, o que faria com que essa herança fosse destinada a outro herdeiro, conforme a ordem da vocação hereditária — ordem estabelecida pela lei quanto à preferência para herdar, segundo a qual os primeiros relacionados, se ainda vivos, não deserdados e tendo aceitado a herança, excluem os demais.

 

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes