A maior rede de estudos do Brasil

Qual a importância da língua para a semiologia?


1 resposta(s)

User badge image

mariana

Há mais de um mês

Desde os inícios do mundo, em que o ser humano constrói seu habitat no qual este se desenvolveu, pode ser visto o princípio das instituições sociais como o produto de uma necessidade vital no indivíduo, em onde é fácil entender e visualizar seu meio social, já que desde que nascemos, somos objeto de um processo, levado a cabo pelos grupos dentro dos quais nos desenvolvemos; todo isso através das semiologías, mediante uma organização de seres humanos, na qual crescemos, nos educamos e desenvolvemos, e possivelmente dentro dela nos enterrarão.

Neste sentido, o homem é um produto clássico da vida em sociedade, aqui, a linguagem apresenta-se em primeiro lugar ao ser humano como algo que existe fora de seu ser mesmo, quem deverá o voltar subjetivo, convertendo em um processo com o que o indivíduo converte esse material significativo, em uma realidade social que a cada vez menos alheia lhe é, e que lhe permitirá se adaptar progressivamente ao mundo da vida quotidiana, e que a partir dali, pode começar a construção e assimilação daqueles universos simbólicos que lhe darão uma relativa coerência a sua existência.

Portanto, para poder entender a importância deste fenômeno social do homem como produto de seu meio, é necessário definir que é a semiología e como esta é importante para a publicidade, podemos dizer em se, que a semiología é “uma ciência que estuda a vida dos signos no seio da vida social, à qual muitos lhe atribuem o nome de semiótica”, que também nos ensinou a ver todos os objetos, ações ou relacionamentos estruturais de sentido, e na cultura todo um processo interminável de significação.

Assim, a semiótica busca superar a barreira do signo e da simbologia, no sentido de que dentro destas se encontram: a) os costumes, b) os ritos, c) as modas, d) as regras de cortesía, e) os códigos, e f) todas as instituições sociais, políticas e jurídicas, as quais são entre outra coisa, sistemas de signos ou semiología geral da sociedade.

Aqui vê-se claramente a importância da semiología na publicidade, pois esta é a base mesma da comunicação mesma; ela representa a forma em que se comunica e como se comunicam as mensagens publicitárias. Em si, é a ferramenta primordial da qual estão constituídos todas as mensagens, em onde se analisa a publicidade através de suas imagens, símbolos ou signos, tudo isto, com o objetivo principal de conhecer como chega a esse sentido da imagem, onde acaba e fosse do caso, se realmente esta acaba.

Continuando com esta ordem de idéias, podemos dizer, que por médio destes componentes de imagem, símbolo ou signo se mostram certos atributos do produto que formam a priori os significados da mensagem publicitária, o qual deve ser transmitido claramente, por isso, a semiología ajuda à publicidade a estruturar as mensagens contando com quatro grandes elementos básicos que, a saber: i) a linguagem e a fala, ii) o significado e significante, iii) o sistema e o sintagma e iv) a connotación e a denotacion; as quais são as ferramentas primordiais que se tomar em conta à hora de dar alguma mensagem.

Estas ferramentas são as que o publicista utiliza à hora de plantearce uma situação de comunicação, aqui analisa a língua e a fala já que estas são as que conformam as instituições sociais e sistemas de valores; como instituição social não é no absoluto um ato, que escapa a toda premeditación do homem, sendo esta a parte social da linguagem; o indivíduo não pode por se só a criar nem a modificar, é essencialmente um contrato coletivo ao qual se se pretendemos nos comunicar, há que someterce conjuntamente.

Ademais podemos dizer este é um produto social autônomo, que tem suas próprias regras, pois não pode ser manejado senão após a aprendizagem; como para a comunicação a língua é uma instituição e a sua vez um sistema, enquanto a fala é essencialmente um ato individual de seleção e atualização, ambas são códigos e se utilizam conjuntamente com o fim de expressar um pensamento.

Significado e o significante, são os outros instrumentos do qual um publicista utiliza devidamente , pois estes são os componentes principais do signo, que é a união do conceito e a imagem, é algo que esta para alguém no local de algo , com o fim de criar algo na mente do indivíduo óssea sua própria interpretação; por isto mesmo recordemos que os signos vêm através do que conhecemos como tipo, que é onde se lhe dá uma identidade definida embora tenha uma grande variedade de aparências, por lado também conta com um tom que não tem identidade ou se baseia em qualidade e aparência, no entanto não devemos esquecer que os significantes constituem o plano da expressão e que os significados o plano do conteúdo.

Por outro lado encontramos à sintagma e sistema, estes são os eixos da linguagem, que são tomados muito encuenta pelos publicistas , como poderíamos dizer que são uma combinação de signos que têm por suportes a extensão na linguagem articulada, que vêm a comvertirce nas associações mentais que são todos aqueles elementos que têm entre se algo em comum, onde chegam à memória e se classificam podendo dizer com isto que é uma espécie de segmentação mental.

Cabe mencionar que também existe os códigos linguísticos de denotacion e connotación , são códigos sumamente importantes, como são muito utilizam no médio publicitário, eles são aquilo códigos que decifram as imagens que se dão de forma muito seletivas nas mentes dos indivíduos, isto porque pelo geral não se dá uma descomposição global da imagem, senão que se dá a possibilidade de que eles cheguem a formarce diversas interpretações.

Estes elementos estruturassem a mensagem, já seja através de um texto, de um gesto ou cor, de um símbolo ou de uma forma verbal ou não verbal; isto nos dará como resultado a classificação dos componentes que aparecem na mensagem, por médio do sistema da expressão ou do sistema de conteúdo.

Portanto na publicidade o publicista não só utiliza os elementos anteriormente mencionado, senão também se baseia na concorrência comunicativa, que é onde se precisam os conhecimentos e aptidões para utilizar todos os sistemas semioticos que possam ser aplicado em uma determinada comunidade sociocultural.

Como já sabemos os sistemas semíotico , não são só instrumentos de comunicação ou de conhecimento, senão também são instrumentos de poder, já que por médio destes um ao falar não só quer ser compreendido, senão também achado, obedecido, respeitado e até distinto.

Em consequência a concorrência comunicativa abrange não só o linguístico, senão também toma em conta ao indivíduo como um tudo, do qual consequentemente este se analisandolo por médio de sua interação humana, onde se estuda como um instrumento significativo de expressão por médio de suas emoções e conflitos; neste sentido, diz-se que o conhecimento adequado pode beneficiar a comunicação e inclusive pode servir como um médio de domínio.

Talvez por isso se diz que existe a semiótica da publicidade, que é nada menos que uma linguagem publicitária que se utiliza à hora de transmitir uma mensagem; é uma forma de comunicação que se usa com o fim de poder chegar ao receptor da melhor forma; já que como devemos saber, a semiología são códigos que a publicidade utiliza sobre as pessoas por um médio idôneo para conseguir se comunicar.

Estes códigos são todos aqueles signos ou sinais, que um pode interpretar, seja mediante a realização de um fato ou ato de uma pessoa, porque estes estão compostos de um significado de imagem “mental” que varia segundo a cultura, por isso a publicidade lhe dá muita importância à semiología, como esta sensibilidade dos sinais de comunicação variam nas diferentes pessoas, tanto para emitir ou receber corretamente a informação.

semiología é um ponto finque da publicidade, pois através do conhecimento dos signos, símbolos e códigos, tenhamos a melhor forma de comunicar-nos/comunicá-nos efetiva e eficazmente. Com o conhecimento semiologico ideal, um produto pode ser batizado com um nome próprio que o distinga dos demais, podendo criar uma imagem de individualidad, outorgando ao produto seu caráter seu de imagem e até seus rasgos distintivos.

Dentro do que conhecemos como os signos - símbolos, em função da comunicação, eles são fundamentais em toda sociedade e, paralelamente surge e evolui na vida social, neste sentido a semiología representa todos os recursos comunicativos que pode dispor a publicidade à hora de ter uma necessidade de comunicação em todas as áreas da atividade humana.

Pelo anteriormente indicado, é menester que saibamos que não todos os fatos da língua são fatos comunicativos e não todos os fatos comunicativos são feitos de língua, o qual a converte em uma linguística muito ampla.

A publicidade manifesta-se através de uma linguagem verbal ou não verbal, de gestos, cores, música, símbolos etc., a qual busca a forma de se comunicar por médio de algum deles, no entanto, temos que tomar muito encuenta que nenhuma semiología do som ou imagem poderá ser formulado mediante a só aplicação do som ou da cor e imagem, senão por médio da semiología da língua.

Isto nos indica, que não devemos aplicar a semiología na publicidade por unidade ou por separado, porquanto constitui um sistema integrado e como tal deve ser analisado em conjunto, atendendo à forma em que a cada elemento está relacionado com os demais, já que o homem utiliza diferentes sistemas para se comunicar.

Por último podemos dizer, que a semiología é a comunicação da qual está sujeita a publicidade e que utiliza à hora de comunicar; isto com o fim de atingir objetivos relacionados com nossa intenção básica de influir no ambiente ao que pertencemos e por suposto, em nós mesmos; no entanto, a comunicação pode ser invariável, reduzida ao cumprimento de um conjunto de condutas à transmissão ou recepção da mensagem

Portanto, podemos concluir que a publicidade sem a semiología não existe, já que está unida estreitamente a todos aqueles elementos que conhecemos por comunicação, e que não importa se a gente pode comunicarcea muitos níveis já seja por diversos motivos, ou por diferentes formas, senão aqui o importante é saber comunicarce, utilizar apropriadamente todos estes meios disponíveis que nos ensinam dia-a-dia a compreender mas o complexo mundo da semiótica, que esta formada de uma série de códigos que utilizamos para expressar nossas idéias e manifestar nossas necessidades, ao mesmo tempo também utilizamos os símbolos aos quais lhe damos uma sequência e estrutura que nos permita atingir um entendimento e conhecimento lógico de todo aquilo que nos rodeia.

BIBLIOGRAFIA

J.M. Pérez Torneiro : Semiótica da Publicidade, análise da linguagem publicitária

Editorial Mitre, Barcelona, 1982

David K. Berlo : O Processo da Comunicação, introdução à teoria e à

Pratica, Ateneo, Buenos Aires, 1980.

Semiología: http://www.debates.com.ar/serviço/capacita/semiolo.htm

Desde os inícios do mundo, em que o ser humano constrói seu habitat no qual este se desenvolveu, pode ser visto o princípio das instituições sociais como o produto de uma necessidade vital no indivíduo, em onde é fácil entender e visualizar seu meio social, já que desde que nascemos, somos objeto de um processo, levado a cabo pelos grupos dentro dos quais nos desenvolvemos; todo isso através das semiologías, mediante uma organização de seres humanos, na qual crescemos, nos educamos e desenvolvemos, e possivelmente dentro dela nos enterrarão.

Neste sentido, o homem é um produto clássico da vida em sociedade, aqui, a linguagem apresenta-se em primeiro lugar ao ser humano como algo que existe fora de seu ser mesmo, quem deverá o voltar subjetivo, convertendo em um processo com o que o indivíduo converte esse material significativo, em uma realidade social que a cada vez menos alheia lhe é, e que lhe permitirá se adaptar progressivamente ao mundo da vida quotidiana, e que a partir dali, pode começar a construção e assimilação daqueles universos simbólicos que lhe darão uma relativa coerência a sua existência.

Portanto, para poder entender a importância deste fenômeno social do homem como produto de seu meio, é necessário definir que é a semiología e como esta é importante para a publicidade, podemos dizer em se, que a semiología é “uma ciência que estuda a vida dos signos no seio da vida social, à qual muitos lhe atribuem o nome de semiótica”, que também nos ensinou a ver todos os objetos, ações ou relacionamentos estruturais de sentido, e na cultura todo um processo interminável de significação.

Assim, a semiótica busca superar a barreira do signo e da simbologia, no sentido de que dentro destas se encontram: a) os costumes, b) os ritos, c) as modas, d) as regras de cortesía, e) os códigos, e f) todas as instituições sociais, políticas e jurídicas, as quais são entre outra coisa, sistemas de signos ou semiología geral da sociedade.

Aqui vê-se claramente a importância da semiología na publicidade, pois esta é a base mesma da comunicação mesma; ela representa a forma em que se comunica e como se comunicam as mensagens publicitárias. Em si, é a ferramenta primordial da qual estão constituídos todas as mensagens, em onde se analisa a publicidade através de suas imagens, símbolos ou signos, tudo isto, com o objetivo principal de conhecer como chega a esse sentido da imagem, onde acaba e fosse do caso, se realmente esta acaba.

Continuando com esta ordem de idéias, podemos dizer, que por médio destes componentes de imagem, símbolo ou signo se mostram certos atributos do produto que formam a priori os significados da mensagem publicitária, o qual deve ser transmitido claramente, por isso, a semiología ajuda à publicidade a estruturar as mensagens contando com quatro grandes elementos básicos que, a saber: i) a linguagem e a fala, ii) o significado e significante, iii) o sistema e o sintagma e iv) a connotación e a denotacion; as quais são as ferramentas primordiais que se tomar em conta à hora de dar alguma mensagem.

Estas ferramentas são as que o publicista utiliza à hora de plantearce uma situação de comunicação, aqui analisa a língua e a fala já que estas são as que conformam as instituições sociais e sistemas de valores; como instituição social não é no absoluto um ato, que escapa a toda premeditación do homem, sendo esta a parte social da linguagem; o indivíduo não pode por se só a criar nem a modificar, é essencialmente um contrato coletivo ao qual se se pretendemos nos comunicar, há que someterce conjuntamente.

Ademais podemos dizer este é um produto social autônomo, que tem suas próprias regras, pois não pode ser manejado senão após a aprendizagem; como para a comunicação a língua é uma instituição e a sua vez um sistema, enquanto a fala é essencialmente um ato individual de seleção e atualização, ambas são códigos e se utilizam conjuntamente com o fim de expressar um pensamento.

Significado e o significante, são os outros instrumentos do qual um publicista utiliza devidamente , pois estes são os componentes principais do signo, que é a união do conceito e a imagem, é algo que esta para alguém no local de algo , com o fim de criar algo na mente do indivíduo óssea sua própria interpretação; por isto mesmo recordemos que os signos vêm através do que conhecemos como tipo, que é onde se lhe dá uma identidade definida embora tenha uma grande variedade de aparências, por lado também conta com um tom que não tem identidade ou se baseia em qualidade e aparência, no entanto não devemos esquecer que os significantes constituem o plano da expressão e que os significados o plano do conteúdo.

Por outro lado encontramos à sintagma e sistema, estes são os eixos da linguagem, que são tomados muito encuenta pelos publicistas , como poderíamos dizer que são uma combinação de signos que têm por suportes a extensão na linguagem articulada, que vêm a comvertirce nas associações mentais que são todos aqueles elementos que têm entre se algo em comum, onde chegam à memória e se classificam podendo dizer com isto que é uma espécie de segmentação mental.

Cabe mencionar que também existe os códigos linguísticos de denotacion e connotación , são códigos sumamente importantes, como são muito utilizam no médio publicitário, eles são aquilo códigos que decifram as imagens que se dão de forma muito seletivas nas mentes dos indivíduos, isto porque pelo geral não se dá uma descomposição global da imagem, senão que se dá a possibilidade de que eles cheguem a formarce diversas interpretações.

Estes elementos estruturassem a mensagem, já seja através de um texto, de um gesto ou cor, de um símbolo ou de uma forma verbal ou não verbal; isto nos dará como resultado a classificação dos componentes que aparecem na mensagem, por médio do sistema da expressão ou do sistema de conteúdo.

Portanto na publicidade o publicista não só utiliza os elementos anteriormente mencionado, senão também se baseia na concorrência comunicativa, que é onde se precisam os conhecimentos e aptidões para utilizar todos os sistemas semioticos que possam ser aplicado em uma determinada comunidade sociocultural.

Como já sabemos os sistemas semíotico , não são só instrumentos de comunicação ou de conhecimento, senão também são instrumentos de poder, já que por médio destes um ao falar não só quer ser compreendido, senão também achado, obedecido, respeitado e até distinto.

Em consequência a concorrência comunicativa abrange não só o linguístico, senão também toma em conta ao indivíduo como um tudo, do qual consequentemente este se analisandolo por médio de sua interação humana, onde se estuda como um instrumento significativo de expressão por médio de suas emoções e conflitos; neste sentido, diz-se que o conhecimento adequado pode beneficiar a comunicação e inclusive pode servir como um médio de domínio.

Talvez por isso se diz que existe a semiótica da publicidade, que é nada menos que uma linguagem publicitária que se utiliza à hora de transmitir uma mensagem; é uma forma de comunicação que se usa com o fim de poder chegar ao receptor da melhor forma; já que como devemos saber, a semiología são códigos que a publicidade utiliza sobre as pessoas por um médio idôneo para conseguir se comunicar.

Estes códigos são todos aqueles signos ou sinais, que um pode interpretar, seja mediante a realização de um fato ou ato de uma pessoa, porque estes estão compostos de um significado de imagem “mental” que varia segundo a cultura, por isso a publicidade lhe dá muita importância à semiología, como esta sensibilidade dos sinais de comunicação variam nas diferentes pessoas, tanto para emitir ou receber corretamente a informação.

semiología é um ponto finque da publicidade, pois através do conhecimento dos signos, símbolos e códigos, tenhamos a melhor forma de comunicar-nos/comunicá-nos efetiva e eficazmente. Com o conhecimento semiologico ideal, um produto pode ser batizado com um nome próprio que o distinga dos demais, podendo criar uma imagem de individualidad, outorgando ao produto seu caráter seu de imagem e até seus rasgos distintivos.

Dentro do que conhecemos como os signos - símbolos, em função da comunicação, eles são fundamentais em toda sociedade e, paralelamente surge e evolui na vida social, neste sentido a semiología representa todos os recursos comunicativos que pode dispor a publicidade à hora de ter uma necessidade de comunicação em todas as áreas da atividade humana.

Pelo anteriormente indicado, é menester que saibamos que não todos os fatos da língua são fatos comunicativos e não todos os fatos comunicativos são feitos de língua, o qual a converte em uma linguística muito ampla.

A publicidade manifesta-se através de uma linguagem verbal ou não verbal, de gestos, cores, música, símbolos etc., a qual busca a forma de se comunicar por médio de algum deles, no entanto, temos que tomar muito encuenta que nenhuma semiología do som ou imagem poderá ser formulado mediante a só aplicação do som ou da cor e imagem, senão por médio da semiología da língua.

Isto nos indica, que não devemos aplicar a semiología na publicidade por unidade ou por separado, porquanto constitui um sistema integrado e como tal deve ser analisado em conjunto, atendendo à forma em que a cada elemento está relacionado com os demais, já que o homem utiliza diferentes sistemas para se comunicar.

Por último podemos dizer, que a semiología é a comunicação da qual está sujeita a publicidade e que utiliza à hora de comunicar; isto com o fim de atingir objetivos relacionados com nossa intenção básica de influir no ambiente ao que pertencemos e por suposto, em nós mesmos; no entanto, a comunicação pode ser invariável, reduzida ao cumprimento de um conjunto de condutas à transmissão ou recepção da mensagem

Portanto, podemos concluir que a publicidade sem a semiología não existe, já que está unida estreitamente a todos aqueles elementos que conhecemos por comunicação, e que não importa se a gente pode comunicarcea muitos níveis já seja por diversos motivos, ou por diferentes formas, senão aqui o importante é saber comunicarce, utilizar apropriadamente todos estes meios disponíveis que nos ensinam dia-a-dia a compreender mas o complexo mundo da semiótica, que esta formada de uma série de códigos que utilizamos para expressar nossas idéias e manifestar nossas necessidades, ao mesmo tempo também utilizamos os símbolos aos quais lhe damos uma sequência e estrutura que nos permita atingir um entendimento e conhecimento lógico de todo aquilo que nos rodeia.

BIBLIOGRAFIA

J.M. Pérez Torneiro : Semiótica da Publicidade, análise da linguagem publicitária

Editorial Mitre, Barcelona, 1982

David K. Berlo : O Processo da Comunicação, introdução à teoria e à

Pratica, Ateneo, Buenos Aires, 1980.

Semiología: http://www.debates.com.ar/serviço/capacita/semiolo.htm

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes