A maior rede de estudos do Brasil

qual é a importância do psicólogo no setor de saúde e no sus?


1 resposta(s)

User badge image

Camilla

Há mais de um mês

Dentro do SUS, existem diferentes áreas onde o psicólogo pode atuar. Na atuação primária, ele é essencial ao compor as equipes do NASF, contribuindo para o trabalho multidisciplinar, assim como o matriciamento e o trabalho em rede. Na atuação secundária, ele vai atuar em centros especializados, trabalhando com saúde mental ou na assistência social, o que também é importante, pois não tem como se pensar em um cuidado mais especializado sem pensar no olhar da saúde mental do indivíduo dentro da rede em que ele se encontra. Na atenção terciária, ele se divide em mais funções e especificidades, atuando dentro do hospital de diferentes maneiras. Em algumas equipes de UTI, CTI, neurocirurgia, faz parte do quadro básico dessas equipes, a presença do psicólogo, seja para avaliar a família, o paciente, o contexto e contribuir, junto à equipe, sobre os impactos que as condutas desta equipe podem ter na vida do paciente e as consequências destas. 
em todos os âmbitos, o psicólogo acaba sendo a ponte para lembrar a equipe, de certa maneira, que não devemos nunca tratar apenas a doença,  mas, principalmente, o ser humano portador de tal doença. 

Dentro do SUS, existem diferentes áreas onde o psicólogo pode atuar. Na atuação primária, ele é essencial ao compor as equipes do NASF, contribuindo para o trabalho multidisciplinar, assim como o matriciamento e o trabalho em rede. Na atuação secundária, ele vai atuar em centros especializados, trabalhando com saúde mental ou na assistência social, o que também é importante, pois não tem como se pensar em um cuidado mais especializado sem pensar no olhar da saúde mental do indivíduo dentro da rede em que ele se encontra. Na atenção terciária, ele se divide em mais funções e especificidades, atuando dentro do hospital de diferentes maneiras. Em algumas equipes de UTI, CTI, neurocirurgia, faz parte do quadro básico dessas equipes, a presença do psicólogo, seja para avaliar a família, o paciente, o contexto e contribuir, junto à equipe, sobre os impactos que as condutas desta equipe podem ter na vida do paciente e as consequências destas. 
em todos os âmbitos, o psicólogo acaba sendo a ponte para lembrar a equipe, de certa maneira, que não devemos nunca tratar apenas a doença,  mas, principalmente, o ser humano portador de tal doença. 

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes