A maior rede de estudos do Brasil

Sobre pessoa jurídica

Devido à impossibilidade de estar administrando a sua fazenda por essa ser longe da cidade, a Familia Barros contratou um gerente, o Sr. Desonesto, que ficou responsável pela administração da fazenda. O gerente trabalhou por anos sendo o encarregado pela contratação e demissão de funcionários, compra de materiais agrícolas etc. Um outro fazendeiro, o Sr. Boa Fé, fechou um acordo com o Sr. desonesto para a compra de 100 cabeças de gado e pagou ao administrador antecipadamente. No dia de entrega dos gados, a família Barros se recusou a fazer a entrega afirmando que o Sr. Desonesto tinha desaparecido e que não dava notícia há cinco dias. O Sr. Boa Fé poderá exigir da família Barros a cabeças de gado? Fundamente:

(se gostou do caso, dê um joinha aprovando a minha pergunta)


3 resposta(s)

User badge image

Guilherme

Há mais de um mês


Art. 149. O dolo do representante legal de uma das partes só obriga o representado a responder civilmente até a importância do proveito que teve; se, porém, o dolo for do representante convencional, o representado responderá solidariamente com ele por perdas e danos. Logo, pode ser cobrado sim, com a possibilidade de ação de regresso contra o Sr. Desonesto da Família Barros, mas após solver a dívida.


Art. 149. O dolo do representante legal de uma das partes só obriga o representado a responder civilmente até a importância do proveito que teve; se, porém, o dolo for do representante convencional, o representado responderá solidariamente com ele por perdas e danos. Logo, pode ser cobrado sim, com a possibilidade de ação de regresso contra o Sr. Desonesto da Família Barros, mas após solver a dívida.

User badge image

Jonatha

Há mais de um mês

Teoria da Aparência

User badge image

Eric

Há mais de um mês

Acho que é uma espécie de curatela dos bens, deste modo serao obrigados a dar o gado, mas poderao cobrar este dano ao Sr. Desonesto

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes