A maior rede de estudos do Brasil

Como eu sei se um sistema é tipo 0, tipo 1 ou tipo 2?

Como eu sei se um sistema é tipo 0, tipo 1 ou tipo 2? Não consegui ainda entender como descobrir isso...


4 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

O controle proporcional é um tipo de sistema de controle de realimentação linear no qual uma correção é aplicada à variável controlada, que é proporcional à diferença entre o valor desejado (SP) e o valor medido (PV).


Dois exemplos mecânicos clássicos são a válvula proporcional de flutuação da bacia do vaso sanitário e o regulador da esfera da esfera. O sistema de controle proporcional é mais complexo do que um sistema de controle on-off, mas mais simples do que um sistema de controle proporcional-integral-derivativo (PID) usado, por exemplo, em um controle de cruzeiro de automóveis.


O tipo 0 ocorre se a introdução for uma etapa, o sistema terá um erro de status zero e inacabado. Já o tipo 1 se a rampa de entrada estiver concluída, o sistema atende a um estado de erro zero e não refinado. Por fim, o tipo 2 ocorre se a entrada for uma parábola, o sistema encontra um estado inacabado e um erro.

O controle proporcional é um tipo de sistema de controle de realimentação linear no qual uma correção é aplicada à variável controlada, que é proporcional à diferença entre o valor desejado (SP) e o valor medido (PV).


Dois exemplos mecânicos clássicos são a válvula proporcional de flutuação da bacia do vaso sanitário e o regulador da esfera da esfera. O sistema de controle proporcional é mais complexo do que um sistema de controle on-off, mas mais simples do que um sistema de controle proporcional-integral-derivativo (PID) usado, por exemplo, em um controle de cruzeiro de automóveis.


O tipo 0 ocorre se a introdução for uma etapa, o sistema terá um erro de status zero e inacabado. Já o tipo 1 se a rampa de entrada estiver concluída, o sistema atende a um estado de erro zero e não refinado. Por fim, o tipo 2 ocorre se a entrada for uma parábola, o sistema encontra um estado inacabado e um erro.

User badge image

Carlos Mauricio

Há mais de um mês

Tipo 0 -  Se a entrada for um degrau, o sistema responde com erro em regime permanente diferente de zero e finito.

Tipo 1 - Se a entrada for uma rampa, o sistema responde com erro em regime permanente diferente de zero e finito.

Tipo 2 - Se a entrada for uma parábola, o sistema responde com erro em regime permanente diferente de zero e finito.

User badge image

Andre

Há mais de um mês

Teoria de Sistemas Lineares de Controle


O controle proporcional é um tipo de sistema de controle de realimentação linear no qual uma correção é aplicada à variável controlada, que é proporcional à diferença entre o valor desejado (SP) e o valor medido (PV).


Dois exemplos mecânicos clássicos são a válvula proporcional de flutuação da bacia do vaso sanitário e o regulador da esfera da esfera. O sistema de controle proporcional é mais complexo do que um sistema de controle on-off, mas mais simples do que um sistema de controle proporcional-integral-derivativo (PID) usado, por exemplo, em um controle de cruzeiro de automóveis.


O tipo 0 ocorre se a introdução for uma etapa, o sistema terá um erro de status zero e inacabado. Já o tipo 1 se a rampa de entrada estiver concluída, o sistema atende a um estado de erro zero e não refinado. Por fim, o tipo 2 ocorre se a entrada for uma parábola, o sistema encontra um estado inacabado e um erro.

User badge image

Andre

Há mais de um mês

O controle proporcional é um tipo de sistema de controle de realimentação linear no qual uma correção é aplicada à variável controlada, que é proporcional à diferença entre o valor desejado (SP) e o valor medido (PV).


Dois exemplos mecânicos clássicos são a válvula proporcional de flutuação da bacia do vaso sanitário e o regulador da esfera da esfera. O sistema de controle proporcional é mais complexo do que um sistema de controle on-off, mas mais simples do que um sistema de controle proporcional-integral-derivativo (PID) usado, por exemplo, em um controle de cruzeiro de automóveis.


O tipo 0 ocorre se a introdução for uma etapa, o sistema terá um erro de status zero e inacabado. Já o tipo 1 se a rampa de entrada estiver concluída, o sistema atende a um estado de erro zero e não refinado. Por fim, o tipo 2 ocorre se a entrada for uma parábola, o sistema encontra um estado inacabado e um erro.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas