A maior rede de estudos do Brasil

Mecânica de ventilação pulmonar

Tenho algumas duvidas sobre essa parte:

1. O que seria, resumidamente, complacencia ?

2. Para haver a expiração é necessário o colabamento pulmonar ou isso deve ser evitado?

3. Por se tratar de um processo passivo a expiração nao gasta nergia ?

 

Fisiologia I

UNOESTE


2 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

1. O que seria, resumidamente, complacência ?

A complacência é a habilidade do órgão ajustar seu volume a uma determinada pressão, compatível às suas capacidades de flexibilidade e distensão. Assim, uma  complacência boa demonstra que um órgão tem a capacidade de  encher em resposta ao aumento do seu interior, por conta  das suas fibras elásticas, e retornar à sua forma original quando a pressão decresce dentro dele. 


2. Para haver a expiração é necessário o colabamento pulmonar ou isso deve ser evitado?

Colabamento é quando as paredes do pulmão se tocam. O grande  motivo para que isso ocorra é um fenômeno chamado tensão superficial. Ela acontece no interior dos alvéolos por conta da grande quantidade de moléculas de água ali existentes , cobrindo toda a parede interna dos alvéolos. Alguns fosfolípideos são capazes de reduzir essa tensão e evitar o colabamento alveolar.

Portanto , o colabamento alveolar deve ser evitado.


3.Por se tratar de um processo passivo a expiração nao gasta energia ?

Sim. A expiração, diferente da inspiração que sempre inclui gasto energético,  é passiva pois é feita utilizando energia potencial acumulada nas fibras elásticas pulmonares,  alongadas durante a inspiração. Ou seja, não há nenhum gasto de energia nesse processo.

 

Fonte: https://www.algosobre.com.br/biologia/sistema-respiratorio.html

1. O que seria, resumidamente, complacência ?

A complacência é a habilidade do órgão ajustar seu volume a uma determinada pressão, compatível às suas capacidades de flexibilidade e distensão. Assim, uma  complacência boa demonstra que um órgão tem a capacidade de  encher em resposta ao aumento do seu interior, por conta  das suas fibras elásticas, e retornar à sua forma original quando a pressão decresce dentro dele. 


2. Para haver a expiração é necessário o colabamento pulmonar ou isso deve ser evitado?

Colabamento é quando as paredes do pulmão se tocam. O grande  motivo para que isso ocorra é um fenômeno chamado tensão superficial. Ela acontece no interior dos alvéolos por conta da grande quantidade de moléculas de água ali existentes , cobrindo toda a parede interna dos alvéolos. Alguns fosfolípideos são capazes de reduzir essa tensão e evitar o colabamento alveolar.

Portanto , o colabamento alveolar deve ser evitado.


3.Por se tratar de um processo passivo a expiração nao gasta energia ?

Sim. A expiração, diferente da inspiração que sempre inclui gasto energético,  é passiva pois é feita utilizando energia potencial acumulada nas fibras elásticas pulmonares,  alongadas durante a inspiração. Ou seja, não há nenhum gasto de energia nesse processo.

 

Fonte: https://www.algosobre.com.br/biologia/sistema-respiratorio.html

User badge image

victor hugo Felix

Há mais de um mês

1-Complacência pulmonar é a medida das propriedades elásticas do pulmão. É a medida do quão facilmente o pulmão se distende, ou seja, a complacência é definida como a mudança do volume pulmonar que resulta de mudança de 1 cm H2O na pressão de distensão do pulmão( variação de volume/variação de pressão). Desta forma, complacência pulmonar elevada refere-se a pulmão
prontamente distensível. A baixa complacência de um pulmão, ou pulmão “rígido”, define o pulmão que não é facilmente distensível.

2- mesmo durante a expiração uma certa quantidde de ar permanece nos pulmões, chamado de volume residual.

3-a expiração é um processo passivo decorrente das propriedades elásticas do pulmão, porém na expiração forçada há o recrutamento dos músculos acessórios, desta forma acredito ter gasto de energia envolvido. Espero ter ajudado

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas