Sobre o Fórum Gestão de Qualidade - Fordismo x Toyotismo

Analise as características do paradigma industrial (Fordismo) e do paradigma pós-industrial (Toyotismo), conforme quadro comparativo da tela 10, da aula online 1.

Selecione 3 das 8 características do PARADIGMA PÓS-INDUSTRIAL, justificando a forma pela qual cada característica contribui para a busca de excelência, assegurando diferencial competitivo das empresas.

 

Fordismo: 1.Princípio da intensificação: consiste em diminuir o tempo de duração com o emprego imediato dos equipamentos e da matéria prima e a rápida colocação do produto no mercado. / 2. Princípio da economicidade: consiste em reduzir ao mínimo o volume do estoque da matéria prima em transformação. / 3. Princípio da produtividade: consiste em aumentar a capacidade de produção do homem ao mesmo período por meio da especialização e da linha de montagem.

A essência da linha Fordista é a padronização, o que proporciona um custo mínimo, daí a produção em grandes quantidades, cuja a condição precedente é a capacidade de consumo em massa. Onde o fluxo normal é produzir primeiro e vender depois.

Atingido por um período pós guerra, sem condições de desenvolver uma forma semelhante de produção, já que o Japão possuía um mercado pequeno, capital e matéria prima escassos. A Toyota precisaria modificar e simplificar o sistema da empresa Ford. Evidenciando as seguintes características: 1. Ampliação de ofertas e variedades de produtos, introduzindo técnicas onde fosse possível alterar as máquinas rapidamente durante a produção, pois para eles era onde se concentrava a maior fonte de lucro. 2. Eliminação dos estoques. As mercadorias deveriam ter um giro rápido, pois espaço para armazenamento da produção era outro obstáculo par aos japoneses. Por isso, a partir de então regras criteriosas foram incorporadas á produção, caracterizando o Toyotismo. Partiram do princípio de que qualquer elemento que não agregasse valor ao produto deveria ser eliminado, pois era considerado desperdício. Classificou o desperdício em sete tipos principais: Tempo que se perdia para consertos, produção maior do que o necessário, operações desnecessárias no processo de manufatura, transporte, estoque, movimento humano e espera. A partir desses princípios foi introduzido um dos elementos de maior destaque dentro do modelo toyotista, o chamado Just-in-time que visa atender a demanda da necessidade específica, ao contrário do fordismo. 3. Outra característica é o trabalho em equipe a fim de racionalizar a utilização de mão de obra. A ideia consiste em agrupar os trabalhadores em equipes, com a orientação de uma líder com a função de coordenar o grupo e substituir qualquer que venha faltar. Eliminando assim o tempo morto entre um trabalhador e outro (existente na cadeia de montagem no fordismo) e a alienação do produto produzido, exigindo qualidade total.

#TOYOTISMO
#Fordismo
#forum
Disciplina:GESTÃO DA QUALIDADE1.519 materiais