A maior rede de estudos do Brasil

a responsabilidade civil do advogado é de meio ou de resultado?

o advogado é um profissional liberal. qual sua responsabilidade civil?


11 resposta(s)

User badge image

Carla

Há mais de um mês

É de meio, já que não pode garantir o resultado.

É de meio, já que não pode garantir o resultado.

User badge image

Tatiane

Há mais de um mês

Olá Bruna! Tudo bem com você?

Para responder sua interessante pergunta, invoquemos a obra do Dr. Carlos Roberto Gonçalves, que assim diz:

"A responsabilidade do advogado se assemelha à do médico, pois não assume ele a obrigação de sair vitorioso na causa. São obrigações de meio as decorrentes do exercício da advocacia e não de resultado. Suas obrigações contratuais, de modo geral, consistem em defender as partes em juízo e dar-lhes conselhos profissionais. [...] Se as obrigações de
meio são executadas proficientemente, não se lhe pode imputar nenhuma responsabilidade pelo insucesso da causa.
Admite-se, no entanto, que a obrigação assumida pelo advogado possa, em determinados casos, ser considerada, em princípio, de resultado, como na elaboração de um contrato ou da minuta de uma escritura pública, por exemplo, em que se compromete, em tese, a ultimar o resultado. Somente o exame do caso concreto, todavia, poderá apurar a ocorrência de eventual falha do advogado e a extensão de sua responsabilidade."

Vale ressaltar que, dependendo da situação, o advogado - além da responsabilidade civil - deverá ser responsabilizado penalmente.

Para maiores esclarecimentos, permita-me indicar-lhe a leitura desta obra: Carlos Roberto Gonçalves, Direito Civil Brasileiro vol. 4 - Responsabilidade civil.

Esperto ter contribuído. Bons estudos e ótimo fim de semana! :)

User badge image

Caroline

Há mais de um mês

A responsabilidade do adv. é de meio. Entendo o porque com a seguinte jusrisprudência:

 

Acórdão nº 1.0145.12.002768-8/001 de TJMG. Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais, 16 de Julho de 2013

APELAÇÃO CÍVEL - CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS ADVOCATÍCIOS - AUSÊNCIA DE COMPROVAÇÃO DE VÍNCULO - ILEGITIMIDADE PASSIVA CONFIRMADA. INDENIZAÇÃO POR DANOS MORAIS - RESPONSABILIDADE CIVIL DO ADVOGADO - OBRIGAÇÃO DE MEIO - COMPROVAÇÃO DE CULPA - RECURSO INTERPOSTO DE FORMA INTEMPESTIVA - INDENIZAÇÃO DEVIDA. É patente a ilegitimidade passiva dos réus que não figuraram como parte no contrato de prestação de serviços advocatícios celebrado, como também não assinaram qualquer petição apresentada e, nem mesmo, constaram em instrumento de procuração ou substabelecimento. A responsabilidade civil do advogado é classificada como responsabilidade de meio e não de resultado, impondo ao profissional que atue com diligência e zelo, empregando todos os recursos necessários e adequados à defesa dos interesses de seu cliente, somente se responsabilizando civilmente, caso fique demonstrado que agiu com dolo ou culpa. A perda de prazo recursal constitui falha grave por parte do advogado contratado, ensejando reparação civil pelos danos morais causados.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes