A maior rede de estudos do Brasil

Como Parmênides explicava essas transformações?

Parmênides acreditava que a realidade era una e imutável, contudo sabemos que na natureza, e mesmo em nós, as coisas se transformam e certamente o filósofo era consciente desse fato. Como Parmênides explicava essas transformaçoes?

Filosofia

ESTÁCIO


3 resposta(s)

User badge image

Adriano Santana

Há mais de um mês

Parmênides postula que deveria existir algo imutável na natureza que sustentasse as constantes transformações da própria natureza. De fato tudo precisa de um fundamento que alimente a transformação.

Por exemplo, para que algo se mova é preciso existir outro algo que propicie o movimento esse outro "algo" necessariamente é a verdadeira causa do movimento e não o objeto que se move. Vamos chamar esse outro algo de 'força motriz'. Se retirarmos a força motriz, o objeto pára. Se aplicarmos a força motriz a outro objeto ele se move.

Então note que a verdadeira realidade não está naquilo que você enxerga ao se mover (transformar-se, transporta-se), mas sim naquilo que não vemos que é a força motriz. Enquanto o objeto saí daqui para ali, sobre ou desce ele se transforma, se altera no tempo e no espaço, mas a força motriz é sempre a mesma, ela é e não se transforma em nada além do que é: força. Se empurra pra cima é força, se empurra pra baixo é força. Mas o objeto se é puxado pra cima fica alto, se é empurrado pra baixo fica chato, se é puxado para um lado se alonga e assim por diante. O observador dirá: "vê tudo se transforma", mas Parmênides dirá: "Tudo não, algo preciso SER para permitir que esse objetivo se transforme". Basimcamente é isso...

Parmênides postula que deveria existir algo imutável na natureza que sustentasse as constantes transformações da própria natureza. De fato tudo precisa de um fundamento que alimente a transformação.

Por exemplo, para que algo se mova é preciso existir outro algo que propicie o movimento esse outro "algo" necessariamente é a verdadeira causa do movimento e não o objeto que se move. Vamos chamar esse outro algo de 'força motriz'. Se retirarmos a força motriz, o objeto pára. Se aplicarmos a força motriz a outro objeto ele se move.

Então note que a verdadeira realidade não está naquilo que você enxerga ao se mover (transformar-se, transporta-se), mas sim naquilo que não vemos que é a força motriz. Enquanto o objeto saí daqui para ali, sobre ou desce ele se transforma, se altera no tempo e no espaço, mas a força motriz é sempre a mesma, ela é e não se transforma em nada além do que é: força. Se empurra pra cima é força, se empurra pra baixo é força. Mas o objeto se é puxado pra cima fica alto, se é empurrado pra baixo fica chato, se é puxado para um lado se alonga e assim por diante. O observador dirá: "vê tudo se transforma", mas Parmênides dirá: "Tudo não, algo preciso SER para permitir que esse objetivo se transforme". Basimcamente é isso...

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes