A maior rede de estudos do Brasil

Qual a diferença entre direito empresarial e direito comercial?

por favor, que souber responde e me passa links falando sobre isso

Direito Empresarial IUNIDERP - ANHANGUERA

5 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

Passei Direto

Há mais de um mês

Para a Teoria da Empresa, a identificação do sujeito das normas do Direito Comercial não se dá mais em razão da atividade por ele explorada, tal como era na vigência da Teoria dos Atos de Comércio, mas sim em razão da forma como o sujeito explora a sua atividade. Desse modo, será considerado empresário, ou seja, sujeito das normas do Direito Comercial aquele que exercer profissionalmente uma atividade econômica organizada para a produção ou circulação de bens ou serviços (art. n°. 966 do CC). Note-se que, para a Teoria da Empresa, pouco importa a atividade explorada pelo sujeito, podendo ser tanto a produção ou circulação de bens como a de serviços. O que caracterizará o empresário é a forma pela qual ele explora essa atividade. Assim, se o sujeito atuar com profissionalismo, visando ao lucro (atividade econômica) e organizando os fatores de produção (atividade organizada), será considerado um empresário, submetendo-se a certas normas que somente a ele serão aplicadas, como a Lei de Falência e Recuperação de Empresas.

Sob a vigência da Teoria da Empresa, portanto, nada mais correto do que designar o seu sujeito como empresário; a atividade por ele explorada como empresa; o conjunto de bens por ele organizado para exploração de sua atividade como estabelecimento empresarial; e o ramo do Direito Privado composto por normas a ele destinadas como Direito Empresarial.

Nota-se, assim, que a diferença existente entre os vocábulos empresário e comerciante, empresa e comércio, estabelecimento empresarial e comercial não é meramente terminológica. Isso porque nem todo aquele que era considerado um comerciante pela Teoria dos Atos de Comércio pode ser hoje considerado um empresário pela Teoria da Empresa. A diferença entre esses sujeitos e demais expressões relacionadas está nos critérios estabelecidos em cada uma dessas teorias para a sua devida identificação.

 

 

Referência

http://www.migalhas.com.br/dePeso/16,MI50002,91041-Empresario+e+comerciante+Direito+Comercial+e+Direito+Empresarial

Para a Teoria da Empresa, a identificação do sujeito das normas do Direito Comercial não se dá mais em razão da atividade por ele explorada, tal como era na vigência da Teoria dos Atos de Comércio, mas sim em razão da forma como o sujeito explora a sua atividade. Desse modo, será considerado empresário, ou seja, sujeito das normas do Direito Comercial aquele que exercer profissionalmente uma atividade econômica organizada para a produção ou circulação de bens ou serviços (art. n°. 966 do CC). Note-se que, para a Teoria da Empresa, pouco importa a atividade explorada pelo sujeito, podendo ser tanto a produção ou circulação de bens como a de serviços. O que caracterizará o empresário é a forma pela qual ele explora essa atividade. Assim, se o sujeito atuar com profissionalismo, visando ao lucro (atividade econômica) e organizando os fatores de produção (atividade organizada), será considerado um empresário, submetendo-se a certas normas que somente a ele serão aplicadas, como a Lei de Falência e Recuperação de Empresas.

Sob a vigência da Teoria da Empresa, portanto, nada mais correto do que designar o seu sujeito como empresário; a atividade por ele explorada como empresa; o conjunto de bens por ele organizado para exploração de sua atividade como estabelecimento empresarial; e o ramo do Direito Privado composto por normas a ele destinadas como Direito Empresarial.

Nota-se, assim, que a diferença existente entre os vocábulos empresário e comerciante, empresa e comércio, estabelecimento empresarial e comercial não é meramente terminológica. Isso porque nem todo aquele que era considerado um comerciante pela Teoria dos Atos de Comércio pode ser hoje considerado um empresário pela Teoria da Empresa. A diferença entre esses sujeitos e demais expressões relacionadas está nos critérios estabelecidos em cada uma dessas teorias para a sua devida identificação.

 

 

Referência

http://www.migalhas.com.br/dePeso/16,MI50002,91041-Empresario+e+comerciante+Direito+Comercial+e+Direito+Empresarial

User badge image

Guilherme

Há mais de um mês

O Direito Comercial ou Empresarial é um importante ramo do chamado direito privado, essencial nas operações empresariais, posto que por se tratar de um direito especial, será ele o responsável por regular toda e qualquer situação onde estejam envolvidos o empresário ou a sociedade empresarial; fonte: http://www.jurisway.org.br/

User badge image

Marcela

Há mais de um mês

Qualquer uma das duas nomenclaturas: Direito comercial e/ou direito empresarial tem seguimento de um só ramo relacionado ao direito privado, o que ocorreu para esta pequena alteração em sua nomecatura decorre após após a revolução francesa, onde a  teoria da empresa surge na Itália onde delimitaram regras no direito comercial, assim qualquer atividade lícita e exercida empresarialmente está subordinada as regras do direito comercial. Com o surgimento da teoria da empresa desvanece o comerciante e inicia a nova figura do empresário.

User badge image

Karol

Há mais de um mês

Nenhuma. Direito Comercial e Direito Empresarial são as mesmas coisas. Tal diferença na nomenclatura deu-se devido à evolução do Direito. Ademais, quando se usa o termo Direito Comercial, dá-se ensejo ao pensamento de que este regula apenas atos do comércio, o que não é condizente com o conteúdo do Código Comercial, uma vez que este também trata das relações empresariais.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas