A maior rede de estudos do Brasil

Quais os cuidados de enfermagem ao paciente com cateter neurológico?


1 resposta(s)

User badge image

Maicon

Há mais de um mês

A neurologia possui algumas especialidades e dentre elas há a neurocirurgia, a qual é responsável pelo tratamento cirúrgico de doenças que acomentem o Sistema Nervoso Central e Periférico, assim como Traumas Cranio-Encefálicos (TCE), Traumas Raqui-Medulares (TRM) e substituição de órgãos sensoriais disfuncionais por dispositivos artificiais.

O paciente que é submetido a este procedimento pode vir a apresentar sequelas que podem alterar a sua vida tanto física quanto socialmente. Na maioria dos casos os pacientes de pós-operatório de neurocirurgia ficam internados em Unidades ou Centros de Terapia Intensiva para que tenham uma melhor recuperação, sendo esta sob a atenção intermitente de uma equipe multiprofissional (médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, nutricionistas e psicólogos).

A Monitorização do Paciente em Pós-Operatório de Neurocirurgia consiste na percepção de sinais que indiquem a diminuição do Fluxo Sanguíneo Cerebral (FSC) através do exame físico e da monitorização invasiva, para que se evite a morte cerebral (ALCÂNTARA; MARQUES, 2009).

A Monitorização Hemodinâmica Invasiva Neurológica é utilizada principalmente para se avaliar constantemente os parâmetros da Pressão Arterial Média (PAM) e da Pressão Intracraniana (PIC), de forma a facilitar a identificação da Pressão de Perfusão Cerebral (PPC).

A assistência de enfermagem é indispensável na monitorização neurológica, pois está inteiramente envolvida desde o preparo dos materiais utilizados na assistência de enfermagem e aos pacientes até a manutenção correta das monitorizações invasivas, bem como na prevenção de complicações.

Para Alcântara e Marques (2009, p. 895), a avaliação de enfermagem do paciente neurológico deve incluir “o monitoramento do nível de consciência, a reação pupilar, as funções motoras e a observação dos sinais vitais. A atuação da enfermagem em uma UTI deve estar voltada para a detecção precoce de alterações hemodinâmicas e neurológicas”.

Diante do exposto, este trabalho teve como objetivo avaliar a necessidade da monitorização em pacientes de pós-operatório de Cirurgia neurológica, para que através deste estudo se possa ter uma noção da necessidade de um enfermeiro na evolução dos pacientes durante o período de sua internação.

A neurologia possui algumas especialidades e dentre elas há a neurocirurgia, a qual é responsável pelo tratamento cirúrgico de doenças que acomentem o Sistema Nervoso Central e Periférico, assim como Traumas Cranio-Encefálicos (TCE), Traumas Raqui-Medulares (TRM) e substituição de órgãos sensoriais disfuncionais por dispositivos artificiais.

O paciente que é submetido a este procedimento pode vir a apresentar sequelas que podem alterar a sua vida tanto física quanto socialmente. Na maioria dos casos os pacientes de pós-operatório de neurocirurgia ficam internados em Unidades ou Centros de Terapia Intensiva para que tenham uma melhor recuperação, sendo esta sob a atenção intermitente de uma equipe multiprofissional (médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, nutricionistas e psicólogos).

A Monitorização do Paciente em Pós-Operatório de Neurocirurgia consiste na percepção de sinais que indiquem a diminuição do Fluxo Sanguíneo Cerebral (FSC) através do exame físico e da monitorização invasiva, para que se evite a morte cerebral (ALCÂNTARA; MARQUES, 2009).

A Monitorização Hemodinâmica Invasiva Neurológica é utilizada principalmente para se avaliar constantemente os parâmetros da Pressão Arterial Média (PAM) e da Pressão Intracraniana (PIC), de forma a facilitar a identificação da Pressão de Perfusão Cerebral (PPC).

A assistência de enfermagem é indispensável na monitorização neurológica, pois está inteiramente envolvida desde o preparo dos materiais utilizados na assistência de enfermagem e aos pacientes até a manutenção correta das monitorizações invasivas, bem como na prevenção de complicações.

Para Alcântara e Marques (2009, p. 895), a avaliação de enfermagem do paciente neurológico deve incluir “o monitoramento do nível de consciência, a reação pupilar, as funções motoras e a observação dos sinais vitais. A atuação da enfermagem em uma UTI deve estar voltada para a detecção precoce de alterações hemodinâmicas e neurológicas”.

Diante do exposto, este trabalho teve como objetivo avaliar a necessidade da monitorização em pacientes de pós-operatório de Cirurgia neurológica, para que através deste estudo se possa ter uma noção da necessidade de um enfermeiro na evolução dos pacientes durante o período de sua internação.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes