A maior rede de estudos do Brasil

advogado vende o apartamento de seua cliente.

Um advogado vende o apartamento de seua cliente. Esse ato é ele nulo pelo art. 119, ou é valido pela reserva mental?


2 resposta(s)

User badge image

Cibele Bumbel Baginski

Há mais de um mês

Depende, de um monte de coisas na verdade...

a) Se o advogado possuía procuração com poderes para dispor dos bens (ou especificamente deste bem imóvel) do cliente: ele podia legalmente fazer isso sim.

b) Se o advogado não possuía procuração que o autorizasse a dispor dos bens do cliente o negócio é nulo, evidentemente.

c) Sobre a reserva mental, ou simulação unilateral: é combatida pelo CCB por ser interpretada, a dada maneira dependendo do doutrinador, como de má-fé entre partes. Quanto ao caso, não deu pra entender porque tu relacionaste um negócio jurídico de compra e venda por procuração com a simulação unilateral por falta de elementos pra responder de forma completa à sua pergunta.

Espero ter contribuído com a sua dúvida. Abraço

Depende, de um monte de coisas na verdade...

a) Se o advogado possuía procuração com poderes para dispor dos bens (ou especificamente deste bem imóvel) do cliente: ele podia legalmente fazer isso sim.

b) Se o advogado não possuía procuração que o autorizasse a dispor dos bens do cliente o negócio é nulo, evidentemente.

c) Sobre a reserva mental, ou simulação unilateral: é combatida pelo CCB por ser interpretada, a dada maneira dependendo do doutrinador, como de má-fé entre partes. Quanto ao caso, não deu pra entender porque tu relacionaste um negócio jurídico de compra e venda por procuração com a simulação unilateral por falta de elementos pra responder de forma completa à sua pergunta.

Espero ter contribuído com a sua dúvida. Abraço

User badge image

Ulisses Duda

Há mais de um mês

Depedende dos poderes dados ao Adovogado pela parte, podendo o mesmo dispor de bens de seu cliente, podendo penhora-los, vende-los e etc.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes