A maior rede de estudos do Brasil

Em relação ao armazenamento da glicose, por que não bombear para dentro das células e armazená-la como glicose livre, até ser necessária?

Metabolismo de carboidratos

Bioquímica IBiológicas / Saúde

1 resposta(s)

User badge image

Luis

Há mais de um mês

Por que gastar energia (ATP) fazendo um polímero de glicose? RESP =  O problema é que a glicose é osmoticamente ativa. Custaria ATP para “bombear” a glicose para dentro de uma célula contra o gradiente de concentração, e sua concentração teria que chegar a cerca de 400 mM nas células do fígado, para alcançar a reserva de glicose conseguidas pelos níveis normais de glicogênio no fígado.  A menos que equilibrada pelo movimento para fora de algum outro composto osmoticamente ativo, o acúmulo de glicose causaria considerável captação de água, com lise osmótica da célula. Considerando-se que a massa de uma molécula de glicogênio seja cerca de 107 Da, 400 mM de glicose é, de fato, armazenado em uma concentração de glicogênio de apenas 0,01uM. O armazenamento de gliucose como glicogênio, portanto, não cria problema de pressão osmótica para a célula.

Por que gastar energia (ATP) fazendo um polímero de glicose? RESP =  O problema é que a glicose é osmoticamente ativa. Custaria ATP para “bombear” a glicose para dentro de uma célula contra o gradiente de concentração, e sua concentração teria que chegar a cerca de 400 mM nas células do fígado, para alcançar a reserva de glicose conseguidas pelos níveis normais de glicogênio no fígado.  A menos que equilibrada pelo movimento para fora de algum outro composto osmoticamente ativo, o acúmulo de glicose causaria considerável captação de água, com lise osmótica da célula. Considerando-se que a massa de uma molécula de glicogênio seja cerca de 107 Da, 400 mM de glicose é, de fato, armazenado em uma concentração de glicogênio de apenas 0,01uM. O armazenamento de gliucose como glicogênio, portanto, não cria problema de pressão osmótica para a célula.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes