A maior rede de estudos do Brasil

o artigo 783 do Código Civil relacionado ao transporte de pessoas fere/contraria o princípio da dignidade da pessoa humana e o princípio da igualdade?

o artigo 783 do Código Civil relacionado ao transporte de pessoas fere/contraria o princípio da dignidade da pessoa humana e o princípio da igualdade?


4 resposta(s)

User badge image

Victor

Há mais de um mês

Aaah, agora sim! (: Bem Lucas, na minha humilde opinião de acadêmico de Direito, acho que é justamente o contrário! O Art. 738 ele preza por esses princípios. E pq eu digo isso?

  1. Primeiramente, o indivíduo escolheu usar daquele transporte por livre vontade, e no momento que assim o faz ele também está concordando com às normas do transportador e portanto deve as obedecer.
  2. "abstendo-se de quaisquer atos que causem incômodo ou prejuízo aos passageirosNovamente a histórinha do "seu direito acaba onde começa o do outro", ou seja, o artigo especifíca o que já é dito em artigos diversos sobre "atos" que violem os direitos de outros cidadãos.
  3. "danifiquem o veículo, ou dificultem ou impeçam a execução normal do serviço" Ai já poderia se qualificar Dano Material e dependendo da situação até Danos Morais. Afinal, mesmo nos casos de transporte "público", existe uma empresa que é dona daquele transporte, portanto é patrimônio de terceiros, então nenhum indivíduo tem o direito de o danificar ou de agredir verbalmente/fisicamente um funcionário da empresa.
  4. Assim sendo, os princípios da Dignidade Humana e da Igualdade são claramente exaltados, uma vez que o art 738 serve como dispositivo para a paz e igualdade dos que se utilizam do transportador.

Aaah, agora sim! (: Bem Lucas, na minha humilde opinião de acadêmico de Direito, acho que é justamente o contrário! O Art. 738 ele preza por esses princípios. E pq eu digo isso?

  1. Primeiramente, o indivíduo escolheu usar daquele transporte por livre vontade, e no momento que assim o faz ele também está concordando com às normas do transportador e portanto deve as obedecer.
  2. "abstendo-se de quaisquer atos que causem incômodo ou prejuízo aos passageirosNovamente a histórinha do "seu direito acaba onde começa o do outro", ou seja, o artigo especifíca o que já é dito em artigos diversos sobre "atos" que violem os direitos de outros cidadãos.
  3. "danifiquem o veículo, ou dificultem ou impeçam a execução normal do serviço" Ai já poderia se qualificar Dano Material e dependendo da situação até Danos Morais. Afinal, mesmo nos casos de transporte "público", existe uma empresa que é dona daquele transporte, portanto é patrimônio de terceiros, então nenhum indivíduo tem o direito de o danificar ou de agredir verbalmente/fisicamente um funcionário da empresa.
  4. Assim sendo, os princípios da Dignidade Humana e da Igualdade são claramente exaltados, uma vez que o art 738 serve como dispositivo para a paz e igualdade dos que se utilizam do transportador.
User badge image

lucas

Há mais de um mês

maravilha, isso eu entendi. Mas vamos a um caso hipotético: 

se um determinado mendigo comprar a passagem de um transporte público qualquer e o resto dos passageiros reclamarem de sua presença o que acontece?? qual direito vai ser preservado?

resolve essa colega.

User badge image

Victor

Há mais de um mês

"Art. 783. Salvo disposição em contrário, o seguro de um interesse por menos do que valha acarreta a redução proporcional da indenização, no caso de sinistro parcial." Qual seria o contexto da pergunta Lucas? E lembrando que nenhum direito é superior ou contrário a outro direito, o que acontece é a avaliação individual em cada situação de conflito entre direitos, e no Brasil a jurisprudência mostra que o direito mais "valorizado" é o da Dignidade Humana. 

 

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes