A maior rede de estudos do Brasil

Na purgação da mora é necessário o credor já ter entrado em juizo?

Se há necessidade de ação por parte do credor


1 resposta(s)

User badge image

Paulo

Há mais de um mês

Conforme sabemos, a Purgação da mora é "ato pelo qual a parte, com o fim de evitar cominação de pena, alega e prova, em alguns casos, justa causa ou força maior, pedindo que seja admitida a praticar certo ato ou cumprir determinadas obrigações fora do prazo em que o deveria fazer; ato do devedor em atraso que satisfaz a prestação já vencida e mais o valor dos acessórios e prejuízos resultantes do retardamento; fato de o credor propor-se a receber o pagamento, sujeitando-se aos efeitos da mora até o dia da oferta do devedor; renúncia, por aquele que se acha prejudicado com o ultrapassamento de certo prazo, dos direitos que deste deveriam advir-lhe etc."  Creio que não necessariamente o credor deve ter entrado em juizo, porque ao renunciar por exemplo, deve ser necessário não ter entrado em juizo, senão no caso seria desistencia.

Espero ter contribuido se gostou não deixa de aprovar, obrigado!

Conforme sabemos, a Purgação da mora é "ato pelo qual a parte, com o fim de evitar cominação de pena, alega e prova, em alguns casos, justa causa ou força maior, pedindo que seja admitida a praticar certo ato ou cumprir determinadas obrigações fora do prazo em que o deveria fazer; ato do devedor em atraso que satisfaz a prestação já vencida e mais o valor dos acessórios e prejuízos resultantes do retardamento; fato de o credor propor-se a receber o pagamento, sujeitando-se aos efeitos da mora até o dia da oferta do devedor; renúncia, por aquele que se acha prejudicado com o ultrapassamento de certo prazo, dos direitos que deste deveriam advir-lhe etc."  Creio que não necessariamente o credor deve ter entrado em juizo, porque ao renunciar por exemplo, deve ser necessário não ter entrado em juizo, senão no caso seria desistencia.

Espero ter contribuido se gostou não deixa de aprovar, obrigado!

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes