A maior rede de estudos do Brasil

Alguém sabe calcular a carga formal da estrutura de Lewis??

Quem sabe fazer isso? Posta um passo a passo aí que não consegui entender pelo slide da professora e nem pelo livro do Brown.

Agradeço!

Química

UFRJ


4 resposta(s)

User badge image

Mario Cesar

Há mais de um mês

As estruturas de Lewis são consequências da regra do octeto. Ele utiliza os elétrons de valência de cada átomo para formar a estrutura, distribuindo os elétrons entre os átomos de forma a mostrar a conexão entre eles. Para montar uma estrutura de Lewis (Fórmula de Lewis) que também é conhecida como fórmula eletrônica deve-se seguir alguns passos. 

• Determinar o número total de elétrons de valência.
• Determinar o átomo central (o elemento de menor eletronegatividade é normalmente o central, como em CO2 e SO42-, mas há um grande número de exceções bem conhecidas, como H2O e NH3).
• Ao redor do átomo central dispor os outros átomos e assim compartilhar os elétrons aos pares (pares compartilhados), estes podendo ser representados por pontos, como na Figura 6a ou em traços (?) na Figura 6b que é conhecida como fórmula estrutural.
• Se faltarem elétrons, faça ligações duplas ou triplas. 2, 7, 9

Solução: Inicialmente devemos determinar o número total de elétrons de valência, (N° total ev) = C(1 x 4) + H(4 x 1) = 8.

Devemos acomodar oito elétrons em quatro pares ao redor de cinco átomos.

Outros exemplos:


a) A molécula de cloro (Cl2) formada a partir do compartilhamento de elétrons entre dois átomos de cloro:

Observa-se que o cloro possui além dos elétrons compartilhados (elétrons ligantes) têm também os não compartilhados, que são chamados de elétrons não ligantes ou isolados.

b) A molécula de etileno em que o carbono faz uma ligação dupla: Observe que os elétrons estão dispostos uniformemente ao redor dos átomos e todos estão com seu octeto completo.

Todos os exemplos mostrados anteriormente referem-se a moléculas neutras, ou seja, sem a formação de íons. Então, como fica a estrutura para íons?
Os passos são os mesmos, o que muda é na contagem total dos elétrons. Vamos ver como representar a estrutura de Lewis para os íons clorato (ClO3-) e carbonato (CO32-), respectivamente. 

Para o clorato: (N° total ev) = Cl(1 x 7) + O(3 x 6) + 1(carga negativa do íon) = 26, conforme a Figura 7a. Neste caso, o cloro será o átomo central e rodeado pelos oxigênios, os traços significam pares de elétrons compartilhados e os elétrons aparentes são os não compartilhados. Para o carbonato (N° total ev) = C(1 x 4) + O(3 x 6) + 2(carga negativa do íon) = 24 que serão distribuídos da melhor maneira possível com o carbono ao centro. 

Para facilitar a contagem dos elétrons quando se tem íons deve-se colocar em mente que, se há carga negativa, esta se soma ao número de elétrons contabilizados e se a carga for positiva há perda de elétrons, subtraindo do número total já contabilizado e depois se faz a distribuição normalmente.

Fonte: PORTAL EDUCAÇÃO

 

Paloma caso vc ainda tenha duvida da uma olhada nessa video aula, ela é bem interesante 

http://www.youtube.com/watch?v=i6l5arePt18

As estruturas de Lewis são consequências da regra do octeto. Ele utiliza os elétrons de valência de cada átomo para formar a estrutura, distribuindo os elétrons entre os átomos de forma a mostrar a conexão entre eles. Para montar uma estrutura de Lewis (Fórmula de Lewis) que também é conhecida como fórmula eletrônica deve-se seguir alguns passos. 

• Determinar o número total de elétrons de valência.
• Determinar o átomo central (o elemento de menor eletronegatividade é normalmente o central, como em CO2 e SO42-, mas há um grande número de exceções bem conhecidas, como H2O e NH3).
• Ao redor do átomo central dispor os outros átomos e assim compartilhar os elétrons aos pares (pares compartilhados), estes podendo ser representados por pontos, como na Figura 6a ou em traços (?) na Figura 6b que é conhecida como fórmula estrutural.
• Se faltarem elétrons, faça ligações duplas ou triplas. 2, 7, 9

Solução: Inicialmente devemos determinar o número total de elétrons de valência, (N° total ev) = C(1 x 4) + H(4 x 1) = 8.

Devemos acomodar oito elétrons em quatro pares ao redor de cinco átomos.

Outros exemplos:


a) A molécula de cloro (Cl2) formada a partir do compartilhamento de elétrons entre dois átomos de cloro:

Observa-se que o cloro possui além dos elétrons compartilhados (elétrons ligantes) têm também os não compartilhados, que são chamados de elétrons não ligantes ou isolados.

b) A molécula de etileno em que o carbono faz uma ligação dupla: Observe que os elétrons estão dispostos uniformemente ao redor dos átomos e todos estão com seu octeto completo.

Todos os exemplos mostrados anteriormente referem-se a moléculas neutras, ou seja, sem a formação de íons. Então, como fica a estrutura para íons?
Os passos são os mesmos, o que muda é na contagem total dos elétrons. Vamos ver como representar a estrutura de Lewis para os íons clorato (ClO3-) e carbonato (CO32-), respectivamente. 

Para o clorato: (N° total ev) = Cl(1 x 7) + O(3 x 6) + 1(carga negativa do íon) = 26, conforme a Figura 7a. Neste caso, o cloro será o átomo central e rodeado pelos oxigênios, os traços significam pares de elétrons compartilhados e os elétrons aparentes são os não compartilhados. Para o carbonato (N° total ev) = C(1 x 4) + O(3 x 6) + 2(carga negativa do íon) = 24 que serão distribuídos da melhor maneira possível com o carbono ao centro. 

Para facilitar a contagem dos elétrons quando se tem íons deve-se colocar em mente que, se há carga negativa, esta se soma ao número de elétrons contabilizados e se a carga for positiva há perda de elétrons, subtraindo do número total já contabilizado e depois se faz a distribuição normalmente.

Fonte: PORTAL EDUCAÇÃO

 

Paloma caso vc ainda tenha duvida da uma olhada nessa video aula, ela é bem interesante 

http://www.youtube.com/watch?v=i6l5arePt18

User badge image

Especialistas PD

Há mais de um mês

A carga formal que estiver mais próxima de zero será a que possui maior probabilidade de existência real. Note que é “mais próximo de zero”, portanto, não precisa ser igual a zero.

A fórmula da carga formal (Cf) é: Cf = V - (L + 1/2 S)

Onde:

V = quantidade de elétrons de valência do átomo livre;

L = quantidade de elétrons presentes nos pares isolados (não ligantes) do átomo na estrutura;

S = quantidade de elétrons compartilhados pelo átomo na estrutura.

Para entender como isso ocorre, imagine que queremos saber qual é a estrutura eletrônica de Lewis para a molécula de SO2. Temos duas possibilidades de arranjos entre os átomos:

Calcula-se a carga formal de todos os átomos participantes das estruturas. Veja:

1ª Possibilidade:

2ª Possibilidade:

Com base nos resultados obtidos, podemos notar que a 1ª estrutura é a que tem maior probabilidade de existência real. Assim, sabemos que ela não segue a regra do octeto, mas que o enxofre expandiu sua camada de valência, ficando estável com 10 elétrons.

Essa regra vale também para descobrir qual é o arranjo correto de íons.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes