A maior rede de estudos do Brasil

Uma pesquisa foi realizada em um estabelecimento escolar para saber qual a marca preferida de borracha. A variável dessa pesquisa é: (Ref.: 2015053193


2 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

Temos uma variável Quantitativa

Quando estamos trabalhando com uma variável discreta que assume poucos valores, podemos dar a ela o mesmo tratamento dado às variáveis qualitativas ordinais, assumindo que cada valor é uma classe e que existe uma ordem natural nessas classes.

As variáveis qualitativas não podem ser expressas numericamente, pois relacionam situações como a cor da pele, cor dos olhos, marca de refrigerante, marca de automóvel, preferência musical entre outras. Elas podem ser divididas em ordinais e nominais. As variáveis qualitativas ordinais, apesar de não serem numéricas, obedecem a uma relação de ordem, por exemplo: conceitos como ótimo, bom, regular e ruim, classe social, grau de instrução entre outros.

São divididas em dois tipos:

As variáveis quantitativas contínuas podem adoptar qualquer valor no âmbito de um determinado intervalo. De acordo com a precisão do instrumento que realiza a medição, podem existir outros valores no meio de dois valores. A altura de uma pessoa, por exemplo, é uma variável quantitativa contínua (podem ser valores como 1,70 metros; 1,71 metros; 1,72 metros, etc.).

As variáveis quantitativas discretas, em contrapartida, adquirem valores que estão separados entre si na escala. Dito de outro modo: não existem outros valores entre os valores específicos que a variável adquire. A quantidade de animais de estimação que tem una pessoa é uma variável quantitativa discreta: uma mulher pode ter 2, 3 ou 4 cães, mas nunca 2,5 ou 3,25 cães. Neste caso, 2 e 3 são valores que a variável está em condições de adoptar, sem que haja nenhum outro valor possível no meio de ambos.

Temos uma variável Quantitativa

Quando estamos trabalhando com uma variável discreta que assume poucos valores, podemos dar a ela o mesmo tratamento dado às variáveis qualitativas ordinais, assumindo que cada valor é uma classe e que existe uma ordem natural nessas classes.

As variáveis qualitativas não podem ser expressas numericamente, pois relacionam situações como a cor da pele, cor dos olhos, marca de refrigerante, marca de automóvel, preferência musical entre outras. Elas podem ser divididas em ordinais e nominais. As variáveis qualitativas ordinais, apesar de não serem numéricas, obedecem a uma relação de ordem, por exemplo: conceitos como ótimo, bom, regular e ruim, classe social, grau de instrução entre outros.

São divididas em dois tipos:

As variáveis quantitativas contínuas podem adoptar qualquer valor no âmbito de um determinado intervalo. De acordo com a precisão do instrumento que realiza a medição, podem existir outros valores no meio de dois valores. A altura de uma pessoa, por exemplo, é uma variável quantitativa contínua (podem ser valores como 1,70 metros; 1,71 metros; 1,72 metros, etc.).

As variáveis quantitativas discretas, em contrapartida, adquirem valores que estão separados entre si na escala. Dito de outro modo: não existem outros valores entre os valores específicos que a variável adquire. A quantidade de animais de estimação que tem una pessoa é uma variável quantitativa discreta: uma mulher pode ter 2, 3 ou 4 cães, mas nunca 2,5 ou 3,25 cães. Neste caso, 2 e 3 são valores que a variável está em condições de adoptar, sem que haja nenhum outro valor possível no meio de ambos.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas