A maior rede de estudos do Brasil

É possível a prova emprestada no Proc do Trabalho?


1 resposta(s)

User badge image

Taiara

Há mais de um mês

Sim, é possível!

Apesar da CLT ser omissa quanto à prova emprestada, esta é compatível com o processo do trabalho (art. 769, CLT).

No processo trabalhista, a prova emprestada é de grande aplicabilidade, por influência dos princípios da economia e da celeridade processual.

"RECURSO ORDINÁRIO. PROVA EMPRESTADA. VALIDADE DA UTILIZAÇÃO. JORNADA. A prova emprestada visa à economicidade e a celeridade processuais, uma vez que poupa as partes de reproduzi-la e, assim sendo, apresenta plena compatibilidade com os princípios do processo trabalhista. O juiz aprecia a prova em atenção ao princípio do livre convencimento motivado, determinando, de ofício ou a requerimento das partes, as provas que julgar necessárias ao esclarecimento da lide, bem como indeferindo as reputadas inúteis, a teor dos arts. 130 e 131 do CPC. Ainda, na dicção do art. 765 da CLT (informador do princípio inquisitório, prevalente no processo do trabalho), o legislador ordinário assegurou ao julgador ampla liberdade na condução do processo, autorizando-o, ipso facto, em nome da celeridade e da economia processuais, a utilizar de prova emprestada para elucidar os pontos controversos do litígio. Recurso ordinário parcialmente provido" (TRT - 6ª R. - 3ª T. - RO 0000661-95.2013.5.06.0271 - Rel. Fábio André de Farias - DJe 21/5/2014 - p. 215).

Além disso, não só esses dois princípios levam a doutrina a admitir esta modalidade de prova. Não se pode negar que a sua utilização contribui para a harmonia das decisões judiciais e a consequente segurança jurídica.

 

Leia mais em:

http://www.lexboletim.com.br/doutrina_27082858_A_PROVA_EMPRESTADA_E_O_PROCESSO_DO_TRABALHO.aspx

 

https://www.google.com.br/search?q=prova+emprestada+no+processo+trabalhista&ie=utf-8&oe=utf-8&client=firefox-b&gfe_rd=cr&ei=iOhPWOSEDJSF8QeSxZyQAw

Sim, é possível!

Apesar da CLT ser omissa quanto à prova emprestada, esta é compatível com o processo do trabalho (art. 769, CLT).

No processo trabalhista, a prova emprestada é de grande aplicabilidade, por influência dos princípios da economia e da celeridade processual.

"RECURSO ORDINÁRIO. PROVA EMPRESTADA. VALIDADE DA UTILIZAÇÃO. JORNADA. A prova emprestada visa à economicidade e a celeridade processuais, uma vez que poupa as partes de reproduzi-la e, assim sendo, apresenta plena compatibilidade com os princípios do processo trabalhista. O juiz aprecia a prova em atenção ao princípio do livre convencimento motivado, determinando, de ofício ou a requerimento das partes, as provas que julgar necessárias ao esclarecimento da lide, bem como indeferindo as reputadas inúteis, a teor dos arts. 130 e 131 do CPC. Ainda, na dicção do art. 765 da CLT (informador do princípio inquisitório, prevalente no processo do trabalho), o legislador ordinário assegurou ao julgador ampla liberdade na condução do processo, autorizando-o, ipso facto, em nome da celeridade e da economia processuais, a utilizar de prova emprestada para elucidar os pontos controversos do litígio. Recurso ordinário parcialmente provido" (TRT - 6ª R. - 3ª T. - RO 0000661-95.2013.5.06.0271 - Rel. Fábio André de Farias - DJe 21/5/2014 - p. 215).

Além disso, não só esses dois princípios levam a doutrina a admitir esta modalidade de prova. Não se pode negar que a sua utilização contribui para a harmonia das decisões judiciais e a consequente segurança jurídica.

 

Leia mais em:

http://www.lexboletim.com.br/doutrina_27082858_A_PROVA_EMPRESTADA_E_O_PROCESSO_DO_TRABALHO.aspx

 

https://www.google.com.br/search?q=prova+emprestada+no+processo+trabalhista&ie=utf-8&oe=utf-8&client=firefox-b&gfe_rd=cr&ei=iOhPWOSEDJSF8QeSxZyQAw

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes