A maior rede de estudos do Brasil

o que deve ocorrer com o metabolismo da glicose quando a anemia profunda produzir hipoxia?


4 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

Primeiramente, vamos definir a glicose. Trata-se de um carboidrato (açúcar) do tipo monossacarídeo, sendo um dos mais importantes carboidratos, usado como fonte de energia primária pela maior parte dos organismos, de bactérias ao ser humano, além de fazer parte de importantes vias metabólicas.


No metabolismo da glicose, a glicose é armazenada no corpo como glicogênio, sendo que o fígado é um importante local de armazenagem de glicogênio. O glicogênio é mobilizado e convertido em glicose por gliconeogênese quando a concentração de glicose sanguínea é baixa. A glicose também pode ser produzida de precursores não carboidratos, tais como piruvato, aminoácidos e glicerol, por gliconeogênese. É a gliconeogênese que mantém as concentrações de glicose sanguínea, por exemplo, durante inanição e exercício intenso.


Portanto, é muito comum células tumorais em situações de hipóxia, por isso o recorrente uso da glicólise anaeróbica nessas situações. A falta de oxigênio induz a um aumento do fator induzido por hipóxia (HIF-1), que é um dos responsáveis pelo aumento de genes reguladores do transporte de glicose e enzimas da glicólise e é graças a isso que a maioria dos tumores consegue produzir ATP.

Primeiramente, vamos definir a glicose. Trata-se de um carboidrato (açúcar) do tipo monossacarídeo, sendo um dos mais importantes carboidratos, usado como fonte de energia primária pela maior parte dos organismos, de bactérias ao ser humano, além de fazer parte de importantes vias metabólicas.


No metabolismo da glicose, a glicose é armazenada no corpo como glicogênio, sendo que o fígado é um importante local de armazenagem de glicogênio. O glicogênio é mobilizado e convertido em glicose por gliconeogênese quando a concentração de glicose sanguínea é baixa. A glicose também pode ser produzida de precursores não carboidratos, tais como piruvato, aminoácidos e glicerol, por gliconeogênese. É a gliconeogênese que mantém as concentrações de glicose sanguínea, por exemplo, durante inanição e exercício intenso.


Portanto, é muito comum células tumorais em situações de hipóxia, por isso o recorrente uso da glicólise anaeróbica nessas situações. A falta de oxigênio induz a um aumento do fator induzido por hipóxia (HIF-1), que é um dos responsáveis pelo aumento de genes reguladores do transporte de glicose e enzimas da glicólise e é graças a isso que a maioria dos tumores consegue produzir ATP.

User badge image

Leo

Há mais de um mês

Sem o oxigenio disponivel, o NAD passa a ser regenerado pela lactato desidrogenase, às custas da produção celular exarcerbada de lactato, com produção liquida de 2 ATP por glicose metabolizada

User badge image

Gabriel

Há mais de um mês

Resumidamente: Com a a redução do oxigênio, a glicose será encaminhada para rotas anaeróbicas como a fermentação lática para a redução das coenzimas e obtenção do ATP.

User badge image

Claudineia

Há mais de um mês

mapa organograma do lipidios

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas