A maior rede de estudos do Brasil

Existe relação empregatícia entre pedreiro e mestre de obras?

Um mestre de obras é contratado por empreitada para uma construção civil, e então contrata um ajudante (pedreiro) pagando semanalmente a quantia acertada. Tendo fim a construção, o pedreiro ajuiza reclamação trabalhista em desfavor do mestre de obras. Existe relação empregatícia entre o pedreiro e o mestre de obras? (encontrei apenas julgados/doutrina referente a descaracterização do vinculo empregatício entre pedreiro e tomador de serviços, o que não é o caso).
Grato.


4 resposta(s)

User badge image

Estudante PD

Há mais de um mês

Para ter uma relação de emprego é preciso segundo o art. 3° da CLT alguns requistos que são eles: Onerosidade, pessoalidade, subordinação, não eventualidade e serviço prestado por pessoa física. No caso em questão, ela está tratando o trabalho do pedreiro de um modo geral, em regra a relação dele com o mestre de obras não é uma relação empregatícia, porém, segundo também o artigo 9º CLT tudo que tiver por objetivo desvirtuar a relação empregatícia deve ser afastado por ser prejudicial ao empregado então se o pedreiro tiver uma relação não eventual, onerosa, subordinada e com pessoalidade nada impede de reconhecer essa relação empregatícia. Use o artigo 9° CLT sem moderação como sempre a doutrina majoritária nos menciona, visto que, muitas pessoas utilizam de fraude para esconder a verdadeira relação de emprego.
Para ter uma relação de emprego é preciso segundo o art. 3° da CLT alguns requistos que são eles: Onerosidade, pessoalidade, subordinação, não eventualidade e serviço prestado por pessoa física. No caso em questão, ela está tratando o trabalho do pedreiro de um modo geral, em regra a relação dele com o mestre de obras não é uma relação empregatícia, porém, segundo também o artigo 9º CLT tudo que tiver por objetivo desvirtuar a relação empregatícia deve ser afastado por ser prejudicial ao empregado então se o pedreiro tiver uma relação não eventual, onerosa, subordinada e com pessoalidade nada impede de reconhecer essa relação empregatícia. Use o artigo 9° CLT sem moderação como sempre a doutrina majoritária nos menciona, visto que, muitas pessoas utilizam de fraude para esconder a verdadeira relação de emprego.
User badge image

Fábio Goes de Carvalho

Há mais de um mês

há de observar o caso concreto, vai depender da relação jurídica entre as partes, se o pedreiro foi contratado diretamente pelo mestre de obra e se submete aos requisitos do art. 3º da CLT, pode sim ser caracterizado o vínculo empregatício entre eles,uma vez que, pessoa física pode ser empregador. Agora, se por acaso, a subordinação, a pessoalidade e a onerosidade se der com o dono da obra, pode ser caracterizado o vínculo empregatício através de contrato tácito.

User badge image

Paduan Seta Advocacia

Há mais de um mês

Depende, poderá ou não existir relação empregatícia entre o pedreiro e o mestre de obras. O que importa, para caracterizar tal relação, são os requisitos previstos na CLT, são eles:

Art. 3º - Considera-se empregado toda pessoa física que prestar serviços de natureza não eventual a empregador, sob a dependência deste e mediante salário.

Sendo assim, caso o mestre de obras atue como verdadeiro empregador e o pedreiro seja subordinado, prestando serviços de natureza não eventual e sob sua dependência, poderá sim ser caracterizado o vínculo empregatício.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes