A maior rede de estudos do Brasil

Direito Zetético

o que é Direito Zetético??


1 resposta(s)

User badge image

Tatiane Nascimento

Há mais de um mês

Olá Lucas! Tudo bem?

O Direito Zetético, oriundo das ideologias de Theodor Viehweg, é o opositor à Teoria Dogmática - já que este não se prende a um conceito pronto; é o direito que vai além das fontes formais jurídicas para conceber cada problemática em raízes históricas, sociais, políticas, sociológicas, filosóficas etc, comparado com tempo, lugar, origens, culturas, valores, finalidades. No Brasil, sua sistematização deve-se a Tércio Sampaio Ferraz Júnior.

Vejamos alguns referenciais;

Weyne, do Boletim Jurídico: "A palavra zetética vem de zetein, que significa perquirir, investigar. Por outro lado, a palavra dogmática vem de dokein, que significa ensinar, doutrinar. No enfoque zetético, predomina a função informativa da linguagem; enquanto, no dogmático, essa função combina-se com a diretiva, ganhando, esta, grande importância. A zetética é mais aberta, pois suas premissas são dispensáveis. Ou seja, elas podem ser substituídas, se os resultados não forem satisfatórios. Portanto, as interpretações devem conformar sempre as premissas aos problemas. Ao contrário, a dogmática é mais fechada, pois está presa a conceitos previamente fixados, obrigando-se a interpretações capazes de conformar os problemas às premissas. O enfoque zetético procura saber o que é uma coisa (o que é algo?); enquanto que o dogmático preocupa-se em possibilitar uma decisão e orientar a ação (como deve-ser algo?). Na zetética, não se questionam certos enunciados quando esses são admitidos como verificáveis e comprováveis; na dogmática, as premissas não são questionadas porque elas foram estabelecidas(por um arbítrio, por um ato de vontade ou de poder) como inquestionáveis."

O Direito entre a dogmática e a Zetética: Para Tércio Sampaio Ferraz Júnior, o Direito é complexo. Pode representar, ao mesmo tempo, ideais que, em verdade, são o oposto da conduta social real. A distância entre Direito e realidade, por vezes, é inevitável, até porque o Direito é capaz de contemplar, de forma concomitante, filosofias de obediência e de revolta . Lidamos, pois, com o dilema: o Direito é instrumento transformador ou mecanismo de controle? Para tal angústia, não existe saída a não ser conceber o Direito como ente capaz de arrogar para si, de forma simultânea, tão dispares tarefas. 

Espero ter ajudado,

Bons estudos! :)

Olá Lucas! Tudo bem?

O Direito Zetético, oriundo das ideologias de Theodor Viehweg, é o opositor à Teoria Dogmática - já que este não se prende a um conceito pronto; é o direito que vai além das fontes formais jurídicas para conceber cada problemática em raízes históricas, sociais, políticas, sociológicas, filosóficas etc, comparado com tempo, lugar, origens, culturas, valores, finalidades. No Brasil, sua sistematização deve-se a Tércio Sampaio Ferraz Júnior.

Vejamos alguns referenciais;

Weyne, do Boletim Jurídico: "A palavra zetética vem de zetein, que significa perquirir, investigar. Por outro lado, a palavra dogmática vem de dokein, que significa ensinar, doutrinar. No enfoque zetético, predomina a função informativa da linguagem; enquanto, no dogmático, essa função combina-se com a diretiva, ganhando, esta, grande importância. A zetética é mais aberta, pois suas premissas são dispensáveis. Ou seja, elas podem ser substituídas, se os resultados não forem satisfatórios. Portanto, as interpretações devem conformar sempre as premissas aos problemas. Ao contrário, a dogmática é mais fechada, pois está presa a conceitos previamente fixados, obrigando-se a interpretações capazes de conformar os problemas às premissas. O enfoque zetético procura saber o que é uma coisa (o que é algo?); enquanto que o dogmático preocupa-se em possibilitar uma decisão e orientar a ação (como deve-ser algo?). Na zetética, não se questionam certos enunciados quando esses são admitidos como verificáveis e comprováveis; na dogmática, as premissas não são questionadas porque elas foram estabelecidas(por um arbítrio, por um ato de vontade ou de poder) como inquestionáveis."

O Direito entre a dogmática e a Zetética: Para Tércio Sampaio Ferraz Júnior, o Direito é complexo. Pode representar, ao mesmo tempo, ideais que, em verdade, são o oposto da conduta social real. A distância entre Direito e realidade, por vezes, é inevitável, até porque o Direito é capaz de contemplar, de forma concomitante, filosofias de obediência e de revolta . Lidamos, pois, com o dilema: o Direito é instrumento transformador ou mecanismo de controle? Para tal angústia, não existe saída a não ser conceber o Direito como ente capaz de arrogar para si, de forma simultânea, tão dispares tarefas. 

Espero ter ajudado,

Bons estudos! :)

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes