A maior rede de estudos do Brasil

Prevenção ou reprimir?

Na visão dos futuros operadores do direito: É melhor prevenir o crime ou reprimi-lo?

Criminologia

Humanas / Sociais


10 resposta(s)

User badge image

Everaldo Brizola Batista

Há mais de um mês

Iris Dayane, meus parabéns , seu raciocínio é extremamente lógico e coerente, e acho que boa parte da população tende á seguir seu pensamento, só não auferem o apoio dos legisladores. 

Iris Dayane, meus parabéns , seu raciocínio é extremamente lógico e coerente, e acho que boa parte da população tende á seguir seu pensamento, só não auferem o apoio dos legisladores. 

User badge image

Iris Dayane

Há mais de um mês

Acredito que a política criminal e a criminologia deve se ater à busca de outros métodos, medidas alternativas (o que já vem sendo trabalhado pelos abolicionistas penais). É nítido que as políticas de prevenção geral e especial não estão funcionando, e nem irão funcionar. O cárcere é uma instituição que jamais será uma real solução, é uma instituição que nasceu para facilitar a vida da classe dominante que busca através da teoria da pena privativa de liberdade uma forma de justificar tal instituição. E aí eu pergunto: uma instituição que nasce sem ter nenhum embasamento teórico tem como dar certo? Uma instituição que vê na teoria uma mera forma de justificação e não de fundamentação tem como funcionar? O cárcere é uma instituição que já nasceu falida, e digo mais, uma instituição que não foi criada para solucionar o problema da população e sim para varrer, do campo de visão daqueles que mandam e desmandam, os indesejaveis. Enquanto formos refêm do cárcere e dessa cultura punitivista na qual o humano é tratado como coisa, solução alguma será encontrada. Não podemos continuar gritando: punir, ppunir, punir; devemos gritar: educar, educar, educar.

User badge image

lucas santos

Há mais de um mês

Vamos às palavras do nosso amigo Cesare Beccaria:

"É MELHOR prevenir os crimes do que ter de puni-los; e todo legislador sábio deve procurar antes impedir o mal do que repará-lo, pois uma boa legislação não é senão a arte de proporcionar aos homens o maior bem-estar possível e preservá-los de todos os sofrimentos que se lhes possam causar, segundo o cálculo dos bens e dos males desta vida. Mas, os meios que até hoje se empregam são em geral insuficientes ou contrários ao fim que se propõem. Não é possível submeter a atividade tumultuosa de uma massa de cidadãos a uma ordem geométrica, que não apresente nem irregularidade nem confusão."

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes