A maior rede de estudos do Brasil

Responsabilidade Civil

Quando o contrato ainda não está formado, as partes estão na fase de negocioações preliminares, e há o descumprimento de uma obrigação, neste caso seria responsabilidade contratual ou extracontratual?


3 resposta(s)

User badge image

lucas

Há mais de um mês

Segundo a doutrina majoritária, a fase de negociações preliminares não gera responsabilidades para as partes. não há o negócio jurídico.

porém, se caso gerasse, os indivíduos ficariam temerários até mesmo de sondar uma proposta de contrato, por medo de uma eventual responsabilidade.

ex: um indivíduo deveria pagar por danos morais causados a um vendedor por ter lhe perguntado quanto era o preço de determinada mercadoria e não ter comprado.

Citando o Orlando Gomes: 


"Os atos preparatórios tendentes direta e imediatamente à constituição do vínculo contratual apetecido começam pelas negociações preliminares, ou tratativas frequentemente reduzidas a escrito em um instrumento particular chamado minuta, que pode, ou não, ser assinada pelos negociadores. A minuta não passa de simples projeto de contrato, SEM EFICÁCIA VINCULANTE, como é sabido."

Segundo a doutrina majoritária, a fase de negociações preliminares não gera responsabilidades para as partes. não há o negócio jurídico.

porém, se caso gerasse, os indivíduos ficariam temerários até mesmo de sondar uma proposta de contrato, por medo de uma eventual responsabilidade.

ex: um indivíduo deveria pagar por danos morais causados a um vendedor por ter lhe perguntado quanto era o preço de determinada mercadoria e não ter comprado.

Citando o Orlando Gomes: 


"Os atos preparatórios tendentes direta e imediatamente à constituição do vínculo contratual apetecido começam pelas negociações preliminares, ou tratativas frequentemente reduzidas a escrito em um instrumento particular chamado minuta, que pode, ou não, ser assinada pelos negociadores. A minuta não passa de simples projeto de contrato, SEM EFICÁCIA VINCULANTE, como é sabido."

User badge image

Carlos Henrique

Há mais de um mês

RESPONSABILIDADE EXTRACONTRATUAL

Esse tipo de obrigação, também conhecida como Responsabilidade Aquiliana, embora não haja um vínculo contratual, existe um liame que traz obrigações legais.

Veja a seguinte situação:

A vendendo um imóvel, recebe de B uma proposta. B diz que irá comprar o imóvel se A pintar a fachada do mesmo, pois está com a pintura descascando. A embora não tivesse planos de pintar a tal fachada, aceita a proposta e se compromete a pintar. (Nota: Até ai não foi feita nenhuma espécie de contrato)

Feito o serviço, A contata B para lhe informar da conclusão da pintura, e também fazer o contrato de compra e venda. Contudo, B diz que não irá mais realizar a compra da casa, já que se interessou por outro imóvel.

Apesar de estarem na fase de negociação preliminar, não resta dúvida quanto à obrigação de B para com A. Sendo que A teve prejuízo (dano material) ao arcar com os custos da pintura que não ia fazer se não lhe fosse feita a proposta. [Cabe ressaltar que neste caso, o ônus da prova fica a cargo do lesionado]

Temos aqui todos os elementos necessários para gerar essa responsabilidade civil

1 – Ação ou omissão (ação - proposta feita por B)

2 – Existência de dano material ou moral (material – Prejuízo com gastos da pintura)

3 – Relação de causalidade (Caso não houvesse proposta, não haveria dano)

4 – Dolo ou culpa por parte do agente (Dolo – Proposta e abandono da proposta não foram alheios a vontade de B).

Veja o que diz Gonçalves sobre o assunto:

“Uma pessoa pode causar prejuízo a outrem por descumprir uma obrigação contratual (dever contratual), (...). O inadimplemento contratual acarreta a responsabilidade de indenizar as perdas e danos nos termos do art. 389 do Código Civil. Quando porém, a responsabilidade não deriva de contrato, mas de infração ao dever de conduta (dever legal) imposto genericamente no art. 927 do mesmo diploma, diz-se que ela é extracontratual ou aquiliana.”

(GONÇALVES, Carlos Roberto. Direito Civil Brasileiro: v.1: parte geral 3 ed. São Paulo: Saraiva, 2006, pg. 452)

 

Dispositivo legal CCB art, 927 c/c art. 186

User badge image

Antonio

Há mais de um mês

"Obrigação que uma pessoa tem de assumir, por determinação legal, as conseqüências jurídicas advindas dos seus atos. Pode ser oriunda de negócio jurídico, de ato ilícito ou de lei. Na responsabilidade civil o direito lesado tem natureza patrimonial e deve ser indenizado. Veja Arts. 15, 159, 160, 1.518 a 1.553, do Código Civil, Lei n° 5.250/67, Lei n° 6.453/77." JusBrasil

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes