A maior rede de estudos do Brasil

Após a morte de Kaspar Hauser, os pesquisadores descobriram que seu cerebelo era muito desenvolvido e o hemisfério cerebral esquerdo era menor

Após a morte de Kaspar Hauser, os pesquisadores descobriram que seu cerebelo era muito desenvolvido e o hemisfério cerebral esquerdo era menor do que o hemisfério direito.

Partindo dos pressupostos da literatura trabalhada (Davidoff), onde cada hemisfério cerebral desempenha funções distintas, descreva quais implicações essa “anomalia” teve na vida de Kaspar Hauser exemplificando com os comportamentos que foram observados ao longo de sua vida. 


1 resposta(s)

User badge image

Igor Moreira

Há mais de um mês

levando em consideração de que Kaspar Huser desde o seu nascimento até seus 30 e poucos anos fora criado em uma espécie de cativeiro

Kaspar não tina contato como qualquer tipo de ser vivo partindo ai do presuposto onde um individuo que não tem contato com outro logo não tem  imaginação de como seria o mundo  vivendo isolado sem saber de sua existência.

podemos perceber que, no momento em que Kaspar é deixado , ele mal sabe andar se comunicacar 

o que nos leva a pensar sobre como um indivividuo precisa do outro para que assim haja um sistema de sivilização 

um individuo que é isolado dos demais não sabera de sua espécie , de cultura como ele ira saber que existe um Deus sem nunca ter ouvido falar de religião 

estudando Kaspar podemos também entender a visão de mundos levando assim a entender que seu cerebro agia e tinha uma anormalia pelo fato dele não ter desenvolvido com como um undividuo de sua especie , ele conheceu as coisas já com uma certa idade 

isso explica o interesse em que os estudiossos tem em analisar Kaspar por ele ser diferente dos outros e entender como funciona a sua imaginação de mundos. 

-Brenda M.

levando em consideração de que Kaspar Huser desde o seu nascimento até seus 30 e poucos anos fora criado em uma espécie de cativeiro

Kaspar não tina contato como qualquer tipo de ser vivo partindo ai do presuposto onde um individuo que não tem contato com outro logo não tem  imaginação de como seria o mundo  vivendo isolado sem saber de sua existência.

podemos perceber que, no momento em que Kaspar é deixado , ele mal sabe andar se comunicacar 

o que nos leva a pensar sobre como um indivividuo precisa do outro para que assim haja um sistema de sivilização 

um individuo que é isolado dos demais não sabera de sua espécie , de cultura como ele ira saber que existe um Deus sem nunca ter ouvido falar de religião 

estudando Kaspar podemos também entender a visão de mundos levando assim a entender que seu cerebro agia e tinha uma anormalia pelo fato dele não ter desenvolvido com como um undividuo de sua especie , ele conheceu as coisas já com uma certa idade 

isso explica o interesse em que os estudiossos tem em analisar Kaspar por ele ser diferente dos outros e entender como funciona a sua imaginação de mundos. 

-Brenda M.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes