A maior rede de estudos do Brasil

Qual a relação entre tensão superficial alveolar e o surfactante produzido pelos alvéolos? e qual a relação com problemas respiratorio?


4 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

Para responder a pergunta, devemos utilizar nossos conhecimentos de anatomia e fisiologia humana.


Iremos explicar o principio da tensão superficial para entender a relação entre tensão superficial e o surfactante produzido pelos alvéolos.


Ao formar uma interface entre H2O e ar, as moléculas de H2O que estão não superfície adquirem uma atração muito forte entre elas, fazendo com que a superfície da água esteja sempre tentando se contrair. Os alvéolos possuem água nas paredes internas, assim os alvéolos tendem a forçar o ar para fora em direção aos bronquíolos e brônquios. O surfactante, produzido por células epiteliais do tipo II, tem efeito de um detergente, ou seja, age na tensão superficial da água, diminuindo-a. Com isso, podemos afirmar que o surfactante não deixa ocorrer o colapso alveolar.

Podemos relacionar com problemas respiratórios. Vejamos o exemplo: Síndrome da angustia do recém-nascido. Nessa doença, recém-nascidos com problemas na produção do surfactante, consequentemente vão ter dificuldade de inflar o pulmão, podendo levar a morte.

Para responder a pergunta, devemos utilizar nossos conhecimentos de anatomia e fisiologia humana.


Iremos explicar o principio da tensão superficial para entender a relação entre tensão superficial e o surfactante produzido pelos alvéolos.


Ao formar uma interface entre H2O e ar, as moléculas de H2O que estão não superfície adquirem uma atração muito forte entre elas, fazendo com que a superfície da água esteja sempre tentando se contrair. Os alvéolos possuem água nas paredes internas, assim os alvéolos tendem a forçar o ar para fora em direção aos bronquíolos e brônquios. O surfactante, produzido por células epiteliais do tipo II, tem efeito de um detergente, ou seja, age na tensão superficial da água, diminuindo-a. Com isso, podemos afirmar que o surfactante não deixa ocorrer o colapso alveolar.

Podemos relacionar com problemas respiratórios. Vejamos o exemplo: Síndrome da angustia do recém-nascido. Nessa doença, recém-nascidos com problemas na produção do surfactante, consequentemente vão ter dificuldade de inflar o pulmão, podendo levar a morte.

User badge image

Andre Smaira

Há mais de um mês

Para responder a pergunta, devemos utilizar nossos conhecimentos de anatomia e fisiologia humana.


Iremos explicar o principio da tensão superficial para entender a relação entre tensão superficial e o surfactante produzido pelos alvéolos.


Ao formar uma interface entre H2O e ar, as moléculas de H2O que estão não superfície adquirem uma atração muito forte entre elas, fazendo com que a superfície da água esteja sempre tentando se contrair. Os alvéolos possuem água nas paredes internas, assim os alvéolos tendem a forçar o ar para fora em direção aos bronquíolos e brônquios. O surfactante, produzido por células epiteliais do tipo II, tem efeito de um detergente, ou seja, age na tensão superficial da água, diminuindo-a. Com isso, podemos afirmar que o surfactante não deixa ocorrer o colapso alveolar.

Podemos relacionar com problemas respiratórios. Vejamos o exemplo: Síndrome da angustia do recém-nascido. Nessa doença, recém-nascidos com problemas na produção do surfactante, consequentemente vão ter dificuldade de inflar o pulmão, podendo levar a morte.

User badge image

Eduardo A

Há mais de um mês

o colabamento dos alvéolos acontecem quando não se tem o surfactante que é produzido pelo mesmo, causando asfixia. Isso se justifica em bebês pré-maturos que nascem cianóticos sem a presença do surfactante causa o colabamento do mesmo, dificultando a troca gasosa.

User badge image

Andre Smaira

Há mais de um mês

Para responder a pergunta, devemos utilizar nossos conhecimentos de anatomia e fisiologia humana.


Iremos explicar o principio da tensão superficial para entender a relação entre tensão superficial e o surfactante produzido pelos alvéolos.


Ao formar uma interface entre H2O e ar, as moléculas de H2O que estão não superfície adquirem uma atração muito forte entre elas, fazendo com que a superfície da água esteja sempre tentando se contrair. Os alvéolos possuem água nas paredes internas, assim os alvéolos tendem a forçar o ar para fora em direção aos bronquíolos e brônquios. O surfactante, produzido por células epiteliais do tipo II, tem efeito de um detergente, ou seja, age na tensão superficial da água, diminuindo-a. Com isso, podemos afirmar que o surfactante não deixa ocorrer o colapso alveolar.

Podemos relacionar com problemas respiratórios. Vejamos o exemplo: Síndrome da angustia do recém-nascido. Nessa doença, recém-nascidos com problemas na produção do surfactante, consequentemente vão ter dificuldade de inflar o pulmão, podendo levar a morte.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas