A maior rede de estudos do Brasil

Quando o credor deve recorrer a teoria do inadimplemento subjetivo ?

Quando o credor deve recorrer a teoria do inadimplemento subjetivo ?


1 resposta(s)

User badge image

Esdras

Há mais de um mês

Jheniffer, boa tarde

Se você estiver falando sobre a "Teoria do Adimplemento Substancial", esta ocorre, por exemplo, quando da existência de alienação fiduciária com quitação de grande parte do débito total do contrato (depende de interpretação judicial). A jurisprudência e a doutrina tem entendimento de que o contrato deve ser preservado cabendo apenas ação de cobrança e não extinção do contrato.

 

Segue um link que talvez ajude você.

http://www.jurisway.org.br/v2/dhall.asp?id_dh=878

Att.

Jheniffer, boa tarde

Se você estiver falando sobre a "Teoria do Adimplemento Substancial", esta ocorre, por exemplo, quando da existência de alienação fiduciária com quitação de grande parte do débito total do contrato (depende de interpretação judicial). A jurisprudência e a doutrina tem entendimento de que o contrato deve ser preservado cabendo apenas ação de cobrança e não extinção do contrato.

 

Segue um link que talvez ajude você.

http://www.jurisway.org.br/v2/dhall.asp?id_dh=878

Att.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes