A maior rede de estudos do Brasil

Como a doutrina majoritária trata o equilíbrio entre o minimo existencial e a reserva do possível?

minimo existencial x reserva do possivel


3 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

DLRV Advogados Verified user icon

Há mais de um mês

O mínimo existencial deve ser visto como a base e o alicerce da vida humana. Trata-se de um direito fundamental e essencial, vinculado a CRFB. É inerente a todo ser humano, e está intrinsecamente ligado à justiça social. O mínimo existencial é composto de direitos tão fundamentais, que sem eles não seria possível viver.

Com o advento das recentes dimensões do direito, houve um crescimento muito elevado do rol de direitos fundamentais, tendo o estado dificuldade de suprí-los, diante de sua limitação orçamentária. Neste meandro nasce a reserva do possível, que consiste no fenômeno que impõe limites para a efetivação dos direitos fundamentais prestacionais, como os direitos sociais.

Nas ocasiões em que o Estado se depara com um direito fundamental que possui respaldo do mínimo existencial, ele indica que os recursos que tem disponível deverão ser observados.

Sendo assim, o Estado tem a obrigação de realizar somente aquilo que está dentro de seus limites orçamentários. 

Caso haja prejuízo por parte de alguma pessoa, esta poderá ingressar com as medidas judiciais cabiveis para garantir que seu direito fundamental seja garantido.

O mínimo existencial deve ser visto como a base e o alicerce da vida humana. Trata-se de um direito fundamental e essencial, vinculado a CRFB. É inerente a todo ser humano, e está intrinsecamente ligado à justiça social. O mínimo existencial é composto de direitos tão fundamentais, que sem eles não seria possível viver.

Com o advento das recentes dimensões do direito, houve um crescimento muito elevado do rol de direitos fundamentais, tendo o estado dificuldade de suprí-los, diante de sua limitação orçamentária. Neste meandro nasce a reserva do possível, que consiste no fenômeno que impõe limites para a efetivação dos direitos fundamentais prestacionais, como os direitos sociais.

Nas ocasiões em que o Estado se depara com um direito fundamental que possui respaldo do mínimo existencial, ele indica que os recursos que tem disponível deverão ser observados.

Sendo assim, o Estado tem a obrigação de realizar somente aquilo que está dentro de seus limites orçamentários. 

Caso haja prejuízo por parte de alguma pessoa, esta poderá ingressar com as medidas judiciais cabiveis para garantir que seu direito fundamental seja garantido.

User badge image

Lyra

Há mais de um mês

Linda pergunta. Assunto complicado de se falar em doutrina majoritária. Posso te afirmar que o STF (decisÕes de relatoria do min celso de mello) entende que a reserva do possível não pode ser alegada no âmbito do mínimo existencial (na doutrina, sei dizer que Kazou Watanabe compartilha desse entendimento). Eu interpreto a reserva do possível como uma defesa procrastinatória do Poder Público, assim quando o Estado prova que Não tem recursos, o provimento jurisdicional não deve ser favorável ao Estado, mas procrastinatório, ou melhor, "espera ter o dinheiro". A alegação desta matéria defensiva sobro o mínimo existencial, no meu entender seria possível, mas com a exigência de um ônus probatório muito mais robusto. A doutrina mais respeitável do Brasil sobre o assunto é a de Ingo Wolfgang Sarlet (quem trouxe o tema do minimo existencial da Aleamha para o Brasil foi o tributarista carioca Ricardo Lobo Torres ...Ana Paula de Barcellos também tem otima obra sobre o assunto).

User badge image

Kate Alcantara

Há mais de um mês

É mesmo uma relação complicada, repleta de fatores e interesses. Muito obrigada pelas dicas.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas