A maior rede de estudos do Brasil

Perante a visao de Platao, diferencie conhecimento do mundo sensível para o conhecimento do mundo inteligível

filosofia avalista de platao.

Filosofia Geral

FADIVALE


1 resposta(s)

User badge image

Luciana

Há mais de um mês

Segundo Platão o conhecimento do mundo sensível é cópia imperfeita e transitória do mundo das ideias; é um mundo corpóreo, mutável e ilusório, se perece com o tempo.  Já o mundo das ideias o conhecimento é o modelo do mundo sensível, de forma incorpórea e transcendente. Ou seja, é um conhecimento real, eterno, imutável, que escapa à ação do tempo, qualificando-o como divino. 

O conhecimento do mundo inteligível é anterior já que remonta ao momento em que a alma, antes do nascimento, se contempla com ele e, encarnada, perde o contato com os modelos incorpóreos, passando a conviver com suas cópias (objetos sensíveis). Aos poucos o homem vai recuperando o conhecimento das ideias. Para se ter uma compreensão real do mundo sensível deve-se abstrair as suas imperfeições para chegar à sua essência.

No plano sensível o conhecimento é mera opinião, plausibilidade, como na alegoria da caverna em que os prisioneiros acreditavam que as sombras eram a realidade. Já o conhecimento do mundo inteligível é a certeza, proveniente de uma demonstração racional. 

Segundo Platão o conhecimento do mundo sensível é cópia imperfeita e transitória do mundo das ideias; é um mundo corpóreo, mutável e ilusório, se perece com o tempo.  Já o mundo das ideias o conhecimento é o modelo do mundo sensível, de forma incorpórea e transcendente. Ou seja, é um conhecimento real, eterno, imutável, que escapa à ação do tempo, qualificando-o como divino. 

O conhecimento do mundo inteligível é anterior já que remonta ao momento em que a alma, antes do nascimento, se contempla com ele e, encarnada, perde o contato com os modelos incorpóreos, passando a conviver com suas cópias (objetos sensíveis). Aos poucos o homem vai recuperando o conhecimento das ideias. Para se ter uma compreensão real do mundo sensível deve-se abstrair as suas imperfeições para chegar à sua essência.

No plano sensível o conhecimento é mera opinião, plausibilidade, como na alegoria da caverna em que os prisioneiros acreditavam que as sombras eram a realidade. Já o conhecimento do mundo inteligível é a certeza, proveniente de uma demonstração racional. 

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes