A maior rede de estudos do Brasil

sobre a homeostase, quais são as condições operacionais do meio interno?

sobre a homeostase, quais são as condições operacionais do meio interno?


1 resposta(s)

User badge image

Mariana

Há mais de um mês

A homeostase (homeo = igual; stasis = ficar parado) é uma condição na qual o meio interno do corpo permanece dentro de certos limites fisiológicos. O meio interno refere-se ao fluido entre as células, chamado de líquido intersticial (intercelular).  Um organismo é dito em homeostase quando seu meio interno contém:

  • A concentração apropriada de substâncias químicas;
  • Mantém a temperatura;
  • e a pressão adequadas.

 O meio interno estável é regulado por processos  corporais como:

  • a respiração,
  • a circulação
  • e o equilíbrio dos líquidos do corpo.

Quanto mais estáveis os sistemas internos de um organismo, mais independente ele se mostra do meio externo.

Quando a homeostase é perturbada, pode resultar a doença. Se os fluidos corporais não forem trazidos de volta à homeostase, pode ocorrer a morte.  Felizmente, o corpo apresenta muitos mecanismos de regulação (homeostática) que podem trazer o meio interno de volta ao equilíbrio. Cada estrutura corporal, do nível celular ao sistêmico, tenta manter o meio interno dentro dos limites fisiológicos normais. Os mecanismos homeostáticos do corpo estão sob o controle dos sistemas nervoso e endócrino com suas combinações de sinais químicos e elétricos.

Controle homeostático

As respostas homeostáticas podem ocorrer em pequenas regiões localizadas no corpo ou podem ser sistêmicas.

Controle local: uma mudança relativamente isolada ocorre na vizinhança de uma célula ou tecido e provoca uma resposta parácrina ou autócrina.

Controle reflexo: um centro de controle localizado fora do tecido ou célula afetados recebe informação e toma a decisão de enviar um sinal químico ou elétrico que inicia a resposta. Estas vias reflexas de longa distância envolvem os sistemas nervoso e endócrino.

As complexas vias de controle reflexo possuem múltiplos centros integrativos e envolvem a ação de mais de um hormônio.

Circuitos de resposta

Este receptor não é uma proteína de membrana como nas transduções. Os receptores reflexos ou sensitivos são células especializadas, partes de células, ou receptores complexos multicelulares. Ex.: olhos, orelhas, nariz, língua, quimiorreceptores, osmorreceptores, barorreceptores, proprioceptores, termorreceptores, etc.

Nos reflexos endócrinos, o centro de integração é a célula endócrina. Nos reflexos nervosos, o centro de integração reside no SNC (encéfalo e medula espinal).

O ponto de referência pode variar de pessoa para pessoa, conforme herança genética e condições às quais estão habituadas.

Os efetores do sistema endócrino são quaisquer células que tenham receptores apropriados para o hormônio. Os efetores do sistema nervoso são os músculos, glândulas e algumas vezes tecido adiposo. 

A resposta apropriada pode ser de duas formas: resposta da célula ou tecido, específica, que resulta da combinação do ligante com o receptor. Ou uma resposta sistêmica, ampla, é a consequência para o tecido ou organismo como um todo. Ex.: adrenalina à resposta celular: relaxamento da musculatura lisa; resposta sistêmica: aumento do fluxo de sangue através do vaso.

Circuitos de retroalimentação / feedback

O circuito de retroalimentação modula o circuito de resposta. O receptor envia sinais a todo instante de volta ao centro de integração de modo que ele recebe informações constantes de como o efetor esta realizando a resposta apropriada. Quando a resposta chega ao nível desejado o centro de integração faz com que o efetor pare, assim completando o circuito.

  • Negativa – homeostático
  • Positiva – não homeostáticos

A homeostase (homeo = igual; stasis = ficar parado) é uma condição na qual o meio interno do corpo permanece dentro de certos limites fisiológicos. O meio interno refere-se ao fluido entre as células, chamado de líquido intersticial (intercelular).  Um organismo é dito em homeostase quando seu meio interno contém:

  • A concentração apropriada de substâncias químicas;
  • Mantém a temperatura;
  • e a pressão adequadas.

 O meio interno estável é regulado por processos  corporais como:

  • a respiração,
  • a circulação
  • e o equilíbrio dos líquidos do corpo.

Quanto mais estáveis os sistemas internos de um organismo, mais independente ele se mostra do meio externo.

Quando a homeostase é perturbada, pode resultar a doença. Se os fluidos corporais não forem trazidos de volta à homeostase, pode ocorrer a morte.  Felizmente, o corpo apresenta muitos mecanismos de regulação (homeostática) que podem trazer o meio interno de volta ao equilíbrio. Cada estrutura corporal, do nível celular ao sistêmico, tenta manter o meio interno dentro dos limites fisiológicos normais. Os mecanismos homeostáticos do corpo estão sob o controle dos sistemas nervoso e endócrino com suas combinações de sinais químicos e elétricos.

Controle homeostático

As respostas homeostáticas podem ocorrer em pequenas regiões localizadas no corpo ou podem ser sistêmicas.

Controle local: uma mudança relativamente isolada ocorre na vizinhança de uma célula ou tecido e provoca uma resposta parácrina ou autócrina.

Controle reflexo: um centro de controle localizado fora do tecido ou célula afetados recebe informação e toma a decisão de enviar um sinal químico ou elétrico que inicia a resposta. Estas vias reflexas de longa distância envolvem os sistemas nervoso e endócrino.

As complexas vias de controle reflexo possuem múltiplos centros integrativos e envolvem a ação de mais de um hormônio.

Circuitos de resposta

Este receptor não é uma proteína de membrana como nas transduções. Os receptores reflexos ou sensitivos são células especializadas, partes de células, ou receptores complexos multicelulares. Ex.: olhos, orelhas, nariz, língua, quimiorreceptores, osmorreceptores, barorreceptores, proprioceptores, termorreceptores, etc.

Nos reflexos endócrinos, o centro de integração é a célula endócrina. Nos reflexos nervosos, o centro de integração reside no SNC (encéfalo e medula espinal).

O ponto de referência pode variar de pessoa para pessoa, conforme herança genética e condições às quais estão habituadas.

Os efetores do sistema endócrino são quaisquer células que tenham receptores apropriados para o hormônio. Os efetores do sistema nervoso são os músculos, glândulas e algumas vezes tecido adiposo. 

A resposta apropriada pode ser de duas formas: resposta da célula ou tecido, específica, que resulta da combinação do ligante com o receptor. Ou uma resposta sistêmica, ampla, é a consequência para o tecido ou organismo como um todo. Ex.: adrenalina à resposta celular: relaxamento da musculatura lisa; resposta sistêmica: aumento do fluxo de sangue através do vaso.

Circuitos de retroalimentação / feedback

O circuito de retroalimentação modula o circuito de resposta. O receptor envia sinais a todo instante de volta ao centro de integração de modo que ele recebe informações constantes de como o efetor esta realizando a resposta apropriada. Quando a resposta chega ao nível desejado o centro de integração faz com que o efetor pare, assim completando o circuito.

  • Negativa – homeostático
  • Positiva – não homeostáticos

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes