A maior rede de estudos do Brasil

Homeostasia x Sistema Nervoso x Sistema Endócrino?

Melhor definição, de forma resumida.


1 resposta(s)

User badge image

Mariana

Há mais de um mês

Homeostasia: Permanente tendência do organismo de manter a constância do meio interno. Relativa independência do organismo em relação às oscilações do ambiente externo.

O nosso organismo possui a capacidade de manter-se em equilíbrio, de manter uma constância no meio interno, com  valores funcionais, como por exemplo pressão arterial = 120/80 mmHg ou pH do sangue = 7,4. Mas esses valores não  são fixos ou seja, existe um valor médio, um intervalo entre o valor máximo e mínimo que mantém sempre em equilíbrio  o meio interno, por exemplo, se o pH do sangue estiver 7,43 ou 7,35 não quer dizer que o organismo esteja em  desequilíbrio, pois está dentro dos limites, porém se o pH estiver em 8,0 ou 6,5 já é considerado um desequilíbrio  orgânico. Outro exemplo, os valores normais para parâmetros sanguíneos de glicose são 75 – 110 mg / 100ml; se o  resultado de glicose for de 90mg / 100ml está normal, porém, se o resultado for 120 mg /100ml está fora dos parâmetros de equilíbrio.

Dois sistemas atuam na manutenção da homeostase, o sistema nervoso e o sistema endócrino. Em resposta a um  estímulo, o sistema nervoso apresenta ação rápida, em curto prazo e com efeito localizado sobre o ponto de  desequilíbrio; já o sistema endócrino possui ação mais lenta, a médio e longo prazo, porém de ação duradoura e de efeito amplo sobra o organismo. Os dois sistemas agem de maneira integrada, garantindo a homeostase do organismo, tornando-o capaz de se relacionar com as mudanças do meio externo. Tanto o sistema nervo como o sistema endócrino agem através de sistemas de feedback positivos e negativos.

O que é feedback?

É um processo que visa restabelecer o equilíbrio do meio interno de modo constante. O aumento ou diminuição de uma  função (pressão arterial), provoca uma alteração (física ou química) no organismo, e esta alteração desencadeia uma  reação para a correção funcional, garantindo o equilíbrio dinâmico. Através dessas propriedades, o organismo torna-se  estável e invariável diante das mudanças exteriores.

Feedback Negativo

Feedback negativo: é quando a alteração funcional se faz num sentido e a reação para a correção em outro, ou seja, a  resposta do sistema de controle é oposta ao estímulo.  A maior parte dos sistemas de controle do corpo atua por meio de feedback negativo.

Feedback Positivo: o estímulo inicial produz mais estimulação do mesmo tipo, é a retroalimentação positiva observada em casos nos quais  a alteração funcional e a reação se fazem no mesmo sentido, aumentando o desequilíbrio. 

Homeostasia: Permanente tendência do organismo de manter a constância do meio interno. Relativa independência do organismo em relação às oscilações do ambiente externo.

O nosso organismo possui a capacidade de manter-se em equilíbrio, de manter uma constância no meio interno, com  valores funcionais, como por exemplo pressão arterial = 120/80 mmHg ou pH do sangue = 7,4. Mas esses valores não  são fixos ou seja, existe um valor médio, um intervalo entre o valor máximo e mínimo que mantém sempre em equilíbrio  o meio interno, por exemplo, se o pH do sangue estiver 7,43 ou 7,35 não quer dizer que o organismo esteja em  desequilíbrio, pois está dentro dos limites, porém se o pH estiver em 8,0 ou 6,5 já é considerado um desequilíbrio  orgânico. Outro exemplo, os valores normais para parâmetros sanguíneos de glicose são 75 – 110 mg / 100ml; se o  resultado de glicose for de 90mg / 100ml está normal, porém, se o resultado for 120 mg /100ml está fora dos parâmetros de equilíbrio.

Dois sistemas atuam na manutenção da homeostase, o sistema nervoso e o sistema endócrino. Em resposta a um  estímulo, o sistema nervoso apresenta ação rápida, em curto prazo e com efeito localizado sobre o ponto de  desequilíbrio; já o sistema endócrino possui ação mais lenta, a médio e longo prazo, porém de ação duradoura e de efeito amplo sobra o organismo. Os dois sistemas agem de maneira integrada, garantindo a homeostase do organismo, tornando-o capaz de se relacionar com as mudanças do meio externo. Tanto o sistema nervo como o sistema endócrino agem através de sistemas de feedback positivos e negativos.

O que é feedback?

É um processo que visa restabelecer o equilíbrio do meio interno de modo constante. O aumento ou diminuição de uma  função (pressão arterial), provoca uma alteração (física ou química) no organismo, e esta alteração desencadeia uma  reação para a correção funcional, garantindo o equilíbrio dinâmico. Através dessas propriedades, o organismo torna-se  estável e invariável diante das mudanças exteriores.

Feedback Negativo

Feedback negativo: é quando a alteração funcional se faz num sentido e a reação para a correção em outro, ou seja, a  resposta do sistema de controle é oposta ao estímulo.  A maior parte dos sistemas de controle do corpo atua por meio de feedback negativo.

Feedback Positivo: o estímulo inicial produz mais estimulação do mesmo tipo, é a retroalimentação positiva observada em casos nos quais  a alteração funcional e a reação se fazem no mesmo sentido, aumentando o desequilíbrio. 

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes