A maior rede de estudos do Brasil

quais as principais funções do sistema cardiovascular na fisiologia do exercício ?


2 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

Quando o indivíduo se encontra em repouso, o coração bombeia de 4 a 6 litros de sangue por minuto, já durante o exercício de alta intensidade, o coração bombeia o sangue quatro a sete vezes mais do que em repouso. A quantidade de sangue bombeado pelo coração deve ser aumentada devido à alta demanda de oxigênio do músculo esquelético, por isso respostas hormonais agudas e crônicas são necessárias para suprir a oferta de oxigênio.


Várias sessões de exercícios provocam adaptações crônicas que podem ser chamadas de respostas ao treinamento físico.

O aumento de forma aguda ou imediata da PA durante o exercício é controlado pelo sistema nervoso simpático sendo diretamente proporcional ao aumento da FC, volume de ejeção sanguíneo e também da resistência periférica.

Durante a prática com exercícios dinâmicos há uma elevação da PAS e manutenção ou diminuição da PAD. Existe um aumento da velocidade de deslocamento do sangue para os grupamentos musculares mais solicitados e também uma elevação na diferença da pressão sanguínea na aorta e no átrio direito.


O número de séries, número de repetições e a quantidade de exercícios feitos, estão diretamente relacionados ao volume do exercício. Sendo possível estimar que em períodos de monitorização próximos há 60min, o exercício resistido proporcionará diminuição da PA em indivíduos hipertensos e normotensos 

 As respostas ao treinamento físico envolvendo a pressão arterial sistêmica são prolongamentos das adaptações subagudas que seguem rigorosamente todas as modificações fisiológicas relacionadas às mesmas. Dessa forma a hipotensão crônica é o resultado das adaptações pós-exercício a partir da prática regular e sistematizada do mesmo.


  O treinamento através de exercícios aeróbios com duração de 60 a 90 minutos por semana por no mínimo 2 meses, é suficiente para adaptar de maneira crônica o sistema cardiovascular de indivíduos com hipertensão arterial leve e moderada, em relação a diminuição dos níveis pressóricos no repouso, entretanto, em normotensos, essa diminuição da PA é mais difícil, podendo ser insignificante. O treinamento contra resistência provoca adaptações crônicas que o treinamento aeróbico nunca havia proporcionado, um exemplo é a solicitação cardiovascular para a execução de uma repetição com uma carga, na qual esta é aumentada em pessoas que treinam a força muscular regularmente.

fonte:http://www.efdeportes.com/efd195/sistema-cardiovascular-e-exercicio-fisico.htm

Quando o indivíduo se encontra em repouso, o coração bombeia de 4 a 6 litros de sangue por minuto, já durante o exercício de alta intensidade, o coração bombeia o sangue quatro a sete vezes mais do que em repouso. A quantidade de sangue bombeado pelo coração deve ser aumentada devido à alta demanda de oxigênio do músculo esquelético, por isso respostas hormonais agudas e crônicas são necessárias para suprir a oferta de oxigênio.


Várias sessões de exercícios provocam adaptações crônicas que podem ser chamadas de respostas ao treinamento físico.

O aumento de forma aguda ou imediata da PA durante o exercício é controlado pelo sistema nervoso simpático sendo diretamente proporcional ao aumento da FC, volume de ejeção sanguíneo e também da resistência periférica.

Durante a prática com exercícios dinâmicos há uma elevação da PAS e manutenção ou diminuição da PAD. Existe um aumento da velocidade de deslocamento do sangue para os grupamentos musculares mais solicitados e também uma elevação na diferença da pressão sanguínea na aorta e no átrio direito.


O número de séries, número de repetições e a quantidade de exercícios feitos, estão diretamente relacionados ao volume do exercício. Sendo possível estimar que em períodos de monitorização próximos há 60min, o exercício resistido proporcionará diminuição da PA em indivíduos hipertensos e normotensos 

 As respostas ao treinamento físico envolvendo a pressão arterial sistêmica são prolongamentos das adaptações subagudas que seguem rigorosamente todas as modificações fisiológicas relacionadas às mesmas. Dessa forma a hipotensão crônica é o resultado das adaptações pós-exercício a partir da prática regular e sistematizada do mesmo.


  O treinamento através de exercícios aeróbios com duração de 60 a 90 minutos por semana por no mínimo 2 meses, é suficiente para adaptar de maneira crônica o sistema cardiovascular de indivíduos com hipertensão arterial leve e moderada, em relação a diminuição dos níveis pressóricos no repouso, entretanto, em normotensos, essa diminuição da PA é mais difícil, podendo ser insignificante. O treinamento contra resistência provoca adaptações crônicas que o treinamento aeróbico nunca havia proporcionado, um exemplo é a solicitação cardiovascular para a execução de uma repetição com uma carga, na qual esta é aumentada em pessoas que treinam a força muscular regularmente.

fonte:http://www.efdeportes.com/efd195/sistema-cardiovascular-e-exercicio-fisico.htm

User badge image

Nivia

Há mais de um mês

A função básica do sistema cardiovascular é a de levar material nutritivo e oxigênio às células e permitir que algumas atividades sejam executadas com grande eficiência, como: Transporte de gases Transporte de nutrientes Transporte de resíduos metabólicos Transporte de hormônios Intercâmbio de materiais Transporte de calor Distribuição de mecanismos de defesa Coagulação sangüínea

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas