A maior rede de estudos do Brasil

Importância da assimetria dos fosfolipídios na membrana plasmática?

Qual a importância da assimetria dos fosfolipídios na membrana plasmática?


8 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

Passei Direto

Há mais de um mês

Como sabemos, toda célula é composta por membrana, citoplasma e núcleo. Nesse âmbito a membrana é a parte responsável por isolar a parte interior da célula de seu exterior e pode ser encontrada em células procariontes e eucariontes e ela é tão fina que é quase impossível vê-la, mesmo com a ajuda de microscópios. Além disso, a membrana plasmática celular possui a estrutura de uma bicamada lipídica (composta por fosfolipídios) com suas monocamadas distintas entre si. Esta assimetria é funcionalmente importante na conversão de sinais extracelulares em intracelulares, pois cada porção da membrana possui afinidade por moléculas específicas: a porção voltada para o meio externo possui moléculas ancoradas que proporcionam afinidade a moléculas ali encontradas, enquanto o meio interno possui ancoradas moléculas afins a moléculas intracelulares.

Como sabemos, toda célula é composta por membrana, citoplasma e núcleo. Nesse âmbito a membrana é a parte responsável por isolar a parte interior da célula de seu exterior e pode ser encontrada em células procariontes e eucariontes e ela é tão fina que é quase impossível vê-la, mesmo com a ajuda de microscópios. Além disso, a membrana plasmática celular possui a estrutura de uma bicamada lipídica (composta por fosfolipídios) com suas monocamadas distintas entre si. Esta assimetria é funcionalmente importante na conversão de sinais extracelulares em intracelulares, pois cada porção da membrana possui afinidade por moléculas específicas: a porção voltada para o meio externo possui moléculas ancoradas que proporcionam afinidade a moléculas ali encontradas, enquanto o meio interno possui ancoradas moléculas afins a moléculas intracelulares.

User badge image

Mariana Tôrres de Castro

Há mais de um mês

A membrana plasmática é marcadamente assimétrica com relação à
composição dos lipídeos presentes nos dois folhetos. Na monocamada interna da
membrana plasmática encontramos, predominantemente, fosfatidilserina,
fosfatidiletanolamina e fosfatidilinositol, enquanto que na monocamada
exoplasmática encontramos, majoritariamente, fosfatidilcolina e esfingomielina. Os
glicolipídeos são encontrados somente na monocamada exoplasmática. Já o
colesterol é distribuído de forma homogênea pelos dois folhetos da membrana. A
assimetria da membrana é mantida por proteínas específicas, denominadas flipases,
que realizam um movimento conhecido como flip-flop, que é responsável pela
inversão dos fosfolipídeos entre as duas monocamadas. Os lipídeos da membrana
apresentam uma alta mobilidade entre as monocamadas, podendo realizar
movimentos bi-dimensionais, tais como difusão lateral, flexão das caudas de ácido
graxo e rotação em torno do próprio eixo molecular. Essa mobilidade dos
fosfolipídeos reflete-se numa característica fundamental para o exercício do papel
biológico das biomembranas, que é a fluidez da membrana.

User badge image

Guilherme Menegazzi

Há mais de um mês

A membrana apresenta fluidez onde os fosfolipídios e as proteínas deslocam-se no plano da membrana, não ocupando portanto posição fixa.

Glicídios de Membrana
Na superfície externa da membrana há uma camada de carboidratos que se ligam aos fosfolipídios e proteínas, formando:
- Fosfolipídio + glicídio = glicolipídios;
- Proteína + glicídio = glicoproteína.
E a camada glicídica da face externa da membrana constitui o Glicocálice.

Assimetria da Membrana
A membrana tem duas faces; a face Externa fica em contato com outra célula – face E. A outra face, a Interna ou protoplasmática fica em contato com o citoplasma: face P. As duas faces são diferentes química e eletricamente, por isto a membrana é assimétrica. A face E tem carboidratos, ausentes na face P. A face P é negativa em relação à face E.

User badge image

Jessyca Paes Dutra

Há mais de um mês

A composição lipídica das duas metades da bicamada, nas membranas é marcantemente diferente.A maioria das membranas das células eucarióticas, incluindo a MP, é sintetizada no RE e, nesta organela, ocorre a Assimetria Fosfolipídica, produzida por translocadores-fosfolipídicos, que deslocam os fosfolipídios de uma monocamada para outra. Esta Assimetria é fundamental para o funcionamento de numerosos processos, por exemplo, os sistemas enzimáticos.As moléculas que exibem uma marcante e consistente assimetria na distribuição da membrana celular, são os glicolipídios, descritos exlusivamente na face extra-celular.A Assimétrica distribuição dos Glicolipídios na bicamada, resulta da adição de grupos de açúcares, nas moléculas de lipídios, no lúmen do aparelho de Golgi, que é topologicamente equivalente ao exterior da célula.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas