A maior rede de estudos do Brasil

QUAL A IMPORTÂNCIA DO ESTUDO DA PRECIPITAÇÃO?


2 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

Precipitação é uma noção que deriva de praecipitatĭo, um vocábulo do latim. O termo refere-se ao processo e ao resultado de precipitar (cair de uma altura).

O uso mais frequente de precipitação reside no âmbito da meteorologia e diz respeito à água que cai à superfície terrestre da atmosfera. A chuva, o granizo e a neve, neste sentido, são tipos de precipitação.

A precipitação tem lugar quando as gotas de água que se encontram nas nuvens crescem tanto que, devido ao seu tamanho, à sua força de gravidade faz com que caiam sobre o planeta. Deste modo, as precipitações são vitais no ciclo da água que permite a vida na Terra.

É importante ter em conta que o orvalho e o nevoeiro não constituem precipitações, uma vez que a água que aparece por estes fenómenos é o resultado de um processo de condensação.

Na área da química, a precipitação é o fenómeno que se produz quando, por uma reacção ou por acção da cristalização, gera-se um sólido numa dissolução. Esta precipitação implica que a dissolução em questão já não está em está em condições de aceitar uma maior quantidade de soluto, o que faz que se forme um sólido diante da impossibilidade de dissolver a substância.

Precipitação é uma noção que deriva de praecipitatĭo, um vocábulo do latim. O termo refere-se ao processo e ao resultado de precipitar (cair de uma altura).

O uso mais frequente de precipitação reside no âmbito da meteorologia e diz respeito à água que cai à superfície terrestre da atmosfera. A chuva, o granizo e a neve, neste sentido, são tipos de precipitação.

A precipitação tem lugar quando as gotas de água que se encontram nas nuvens crescem tanto que, devido ao seu tamanho, à sua força de gravidade faz com que caiam sobre o planeta. Deste modo, as precipitações são vitais no ciclo da água que permite a vida na Terra.

É importante ter em conta que o orvalho e o nevoeiro não constituem precipitações, uma vez que a água que aparece por estes fenómenos é o resultado de um processo de condensação.

Na área da química, a precipitação é o fenómeno que se produz quando, por uma reacção ou por acção da cristalização, gera-se um sólido numa dissolução. Esta precipitação implica que a dissolução em questão já não está em está em condições de aceitar uma maior quantidade de soluto, o que faz que se forme um sólido diante da impossibilidade de dissolver a substância.

User badge image

Rafael Ferreira Lourenço

Há mais de um mês

 O conhecimento destas variações é de grande importância para o planejamento dos recursos hídricos como no estudo de chuvas  prováveis, projeto de irrigação; estudo de chuvas intensas, secas, previsão de enchentes, dimensionamento de barragens de contenção de cheias e regularização das vazões em épocas secas, controle de erosão do solo, previsão de verânicos para escalonamento de plantio das culturas agrícolas, etc.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas