A maior rede de estudos do Brasil

Trabalho em grupo

Como é feita a mediação entre o profissional assistente social e a demanda por ele atendida nessa perspectiva de universalização do acesso aos direitos sociais?

SociologiaUNIP

2 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

A Assistência Social é uma profissão que provê os mínimos sociais, ou seja, deve garantir ao assistido o necessário para a sua existência com dignidade. Destina-se ao enfretamento da pobreza, ao provimento de condições para atender contingências sociais e à universalização dos direitos sociais. Realiza-se de forma integrada às políticas setoriais, através de um conjunto integrado de ações de iniciativa pública e da sociedade.

A participação da comunidade se dá por entidades e organizações de assistência social, que surgem na sociedade atendendo demandas especificas da comunidade carente. São as Organizações Não Governamentais (ONGs).


Enfatiza-se a atuação do Assistente Social na contemporaneidade pautado em seu código de ética e no projeto ético político a partir do movimento de reconceituação, superando a visão unilateral que havia sobre a profissão. É neste terreno de contradições que os assistentes sociais pautados neste projeto e sem abrir mão da crítica, fazem de seu cotidiano um agir comprometido com a universalização do acesso aos direitos, enfocando a legitimação social da profissão. Contudo, é na defesa da efetivação dos direitos que os assistentes sociais são capazes de criar caminhos estratégicos, visando a construção de vias de igualdade, tendo claro que no modo de produção capitalista a cidadania aparece de forma camuflada e contestadora – haja vista que a verdadeira cidadania está atrelada à universalização do acesso, equidade, justiça social e políticas sociais como direito.


A profissão do Assistente Social está colocada dentro da divisão social e na técnica do trabalho, realiza suas ações profissionais baseando-se adentro das políticas socioassistenciais, na esfera pública e privada, a fim de garantir a universalização dos direitos sociais e civis.

Após a ruptura com o conservadorismo, o Serviço Social passou a reconhecer o campo das políticas sociais, não só como “privilegio” dos mais empobrecidos, mas também como um portal de acesso aos direitos e defesa da democracia, assim que nosso meio capitalista nos “afasta” desses direitos.

A atuação do Assistente Social organiza-se através da intersetorialidade no atendimento, que abrange à Educação, à Cultura, à Saúde, à Proteção Social, à Habitação, entre outros. Exigindo de seus profissionais, conhecimentos: teórico-metodológico, ético-político e técnico-operativo. O mesmo busca com tudo, à inclusão social e a participação da classe subalterna, para que junto às estratégias de ação possamos atingir a classe trabalhadora e garantir a qualidade dos serviços prestados.

A Assistência Social é uma profissão que provê os mínimos sociais, ou seja, deve garantir ao assistido o necessário para a sua existência com dignidade. Destina-se ao enfretamento da pobreza, ao provimento de condições para atender contingências sociais e à universalização dos direitos sociais. Realiza-se de forma integrada às políticas setoriais, através de um conjunto integrado de ações de iniciativa pública e da sociedade.

A participação da comunidade se dá por entidades e organizações de assistência social, que surgem na sociedade atendendo demandas especificas da comunidade carente. São as Organizações Não Governamentais (ONGs).


Enfatiza-se a atuação do Assistente Social na contemporaneidade pautado em seu código de ética e no projeto ético político a partir do movimento de reconceituação, superando a visão unilateral que havia sobre a profissão. É neste terreno de contradições que os assistentes sociais pautados neste projeto e sem abrir mão da crítica, fazem de seu cotidiano um agir comprometido com a universalização do acesso aos direitos, enfocando a legitimação social da profissão. Contudo, é na defesa da efetivação dos direitos que os assistentes sociais são capazes de criar caminhos estratégicos, visando a construção de vias de igualdade, tendo claro que no modo de produção capitalista a cidadania aparece de forma camuflada e contestadora – haja vista que a verdadeira cidadania está atrelada à universalização do acesso, equidade, justiça social e políticas sociais como direito.


A profissão do Assistente Social está colocada dentro da divisão social e na técnica do trabalho, realiza suas ações profissionais baseando-se adentro das políticas socioassistenciais, na esfera pública e privada, a fim de garantir a universalização dos direitos sociais e civis.

Após a ruptura com o conservadorismo, o Serviço Social passou a reconhecer o campo das políticas sociais, não só como “privilegio” dos mais empobrecidos, mas também como um portal de acesso aos direitos e defesa da democracia, assim que nosso meio capitalista nos “afasta” desses direitos.

A atuação do Assistente Social organiza-se através da intersetorialidade no atendimento, que abrange à Educação, à Cultura, à Saúde, à Proteção Social, à Habitação, entre outros. Exigindo de seus profissionais, conhecimentos: teórico-metodológico, ético-político e técnico-operativo. O mesmo busca com tudo, à inclusão social e a participação da classe subalterna, para que junto às estratégias de ação possamos atingir a classe trabalhadora e garantir a qualidade dos serviços prestados.

User badge image

Mariane

Há mais de um mês

O profissional do serviço social nos dias de hoje buscam domínio de um instrumento técnico-operativo que possa o ajuda a viabilização da intervenção .
Assim o assistente socialbusca mais conhecimento para a sobrevivência no mercado de trabalho e para conseguir atingir e resolver esse seu papel ,ele estuda,pesquisa debate temas reler livros e se aprofunda no assunto.
Se nocotidiano da pratica profissional o assistente social não se atualiza ,não questiona as demandas institucionais ,não acompanha as mudanças da realidade social ,com certeza ele não estará apito paraencara-las e resolve-las.
Contudo o profissional do serviço social usa de recursos como planejar e fazer de seus métodos estratégias .O profissional tendo este conhecimento pode planejar a suasações com muito mais propriedade ,visando á mudança que necessita .
Assim no momento da execução da ação profissional o assistente social constrói sua ideias de ação ,usando-se de instrumentos e técnicasde intervenção social para atende as mediações ali presentes .

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas