A maior rede de estudos do Brasil

Gostaria de saber, o que significa dizer que os direitos fundamentais possuem como caracteristica a multifuncionalidade? O

O que seria esta multifuncionalidade? Eu lei que ela apresenta duas perspectiva, umas positiva e outra negativa. No entanto, li também que al apresenta outras perspectiva, uma objetva e outra subjetiva. Gostaria de compreender este tema. Obrigado.


3 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

DLRV Advogados Verified user icon

Há mais de um mês

Segundo Ingo Sarlet, de acordo com a Teoria da Multifuncionalidade dos Direitos Fundamentais, cuja origem remota pode ser encontrada na Teoria dos Quatro Status de Jellinek, os direitos fundamentais não mais se restringem a direitos de defesa contra os poderes públicos, mas sim exercem variadas funções na ordem jurídica, o que deflui tanto das consequências atreladas à faceta jurídico-objetiva, quanto da circunstância de existir um leque de posições jurídico-subjetivas que, em princípio, compõem a perspectiva subjetiva.

Os direitos fundamentais passam a ser considerados, portanto, para além de sua função originária de instrumentos de defesa, como elementos da ordem jurídica objetiva, integrando um sistema axiológico que atua como fundamento material de todo o ordenamento jurídico.

Ainda segundo o autor, entre os desdobramentos da força jurídica objetiva autônoma dos direitos fundamentais, estão:

  • a eficácia irradiante dos direitos fundamentais, no sentido de que estes, como direito objetivo, fornecem impulsos e diretrizes para a aplicação e interpretação do direito infraconstitucional; 
  • o reconhecimento deveres de proteção do Estado, no sentido de que a este incumbe zelar, inclusive de modo preventivo, pela proteção dos direitos fundamentais dos indivíduos; 
  • a função organizatória e procedimental, no sentido de que a partir do conteúdo das normas de direitos fundamentais é possível se extrair consequências tanto para a aplicação e interpretação das normas procedimentais quanto para uma formatação do direito organizacional e procedimental que auxilie na efetivação da proteção dos direitos fundamentais.

Segundo Ingo Sarlet, de acordo com a Teoria da Multifuncionalidade dos Direitos Fundamentais, cuja origem remota pode ser encontrada na Teoria dos Quatro Status de Jellinek, os direitos fundamentais não mais se restringem a direitos de defesa contra os poderes públicos, mas sim exercem variadas funções na ordem jurídica, o que deflui tanto das consequências atreladas à faceta jurídico-objetiva, quanto da circunstância de existir um leque de posições jurídico-subjetivas que, em princípio, compõem a perspectiva subjetiva.

Os direitos fundamentais passam a ser considerados, portanto, para além de sua função originária de instrumentos de defesa, como elementos da ordem jurídica objetiva, integrando um sistema axiológico que atua como fundamento material de todo o ordenamento jurídico.

Ainda segundo o autor, entre os desdobramentos da força jurídica objetiva autônoma dos direitos fundamentais, estão:

  • a eficácia irradiante dos direitos fundamentais, no sentido de que estes, como direito objetivo, fornecem impulsos e diretrizes para a aplicação e interpretação do direito infraconstitucional; 
  • o reconhecimento deveres de proteção do Estado, no sentido de que a este incumbe zelar, inclusive de modo preventivo, pela proteção dos direitos fundamentais dos indivíduos; 
  • a função organizatória e procedimental, no sentido de que a partir do conteúdo das normas de direitos fundamentais é possível se extrair consequências tanto para a aplicação e interpretação das normas procedimentais quanto para uma formatação do direito organizacional e procedimental que auxilie na efetivação da proteção dos direitos fundamentais.
User badge image

Regiane

Há mais de um mês

Na visão de Robert Alexy, os direitos fundamentais devem ser encarados
como feixes de posições jusfundamentais, ou seja, é preciso observar cada direito
fundamental enquanto um “direito fundamental como um todo”. O autor parte
da premissa de que os direitos fundamentais são multifuncionais, não se podendo lhes associar somente uma função; a cada direito fundamental podem ser agregadas
variadas funções, servindo a função primordial por ele exercida como critério para
classificá-lo. Para Alexy, conforme a sua principal função, os direitos fundamentais
se classificam em dois grandes grupos: direitos de defesa e direitos a prestação. Estes
últimos, por sua vez, dividem-se em direitos a prestações fáticas (ou direitos a prestação em sentido estrito) e em direitos a prestações normativas (ou direitos fundamentais em sentido amplo). Os direitos fundamentais em sentido amplo dividem-se em direitos à proteção e direitos à participação na organização e no procedimento.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas