A maior rede de estudos do Brasil

Realiza un resumen del Tratado, colocando especialmente las artimañas que Lazarillo utiliza para poder alimentarse

EspanholUESPI

3 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

Para responder essa pergunta, devemos colocar em prática nosso conhecimento sobre Língua Espanhola I.


Este clássico da literatura apresenta Lazaro, um menino pobre que perdeu o pai cedo e teve que abandonar sua mãe logo quando era menino.

Primeiramente, saiu às ruas com um cego muito esperto e avarento, que dava pouco de comer e beber ao menino. Para beber vinho, por exemplo, Lazaro fazia um buraco em uma jarra e usava sua inteligência e a mudança de clima para beber um pouco de vinho que pingava da jarra.

Lazaro abandona o cego e começa a pedir esmolas na rua. Um sacerdote o acolhe, mas não lhe oferece nem migalhas de pão. Lazaro precisa comer cebolas penduradas em um prego e ração para animais. Lazaro mais uma vez usa a inteligência para roubar o pão da missa. Pegou uma cópia da chave do baú e depois dizia que os ratos tinham comido o pão. Lazaro repetiu este esquema por vários dias até que o sacerdote descobriu e deu um forte golpe em sua cabeça. Lazaro, depois da recuperação, foi despedido da igreja.

Lazaro chega a Toledo, onde volta a pedir esmolas, lá conhece um escudeiro que contrata Lazaro para que ele seja um serviçal. Porém, o escudeiro é muito pobre e não tem nada para oferecer a Lazaro. Lazaro volta a mendigar pelas ruas e obtém sucesso, porém o governo proíbe que as pessoas peçam esmolas na rua. Lazaro consegue comida através de algumas senhoras da região. Após isso, o escudeiro consegue dinheiro e Lazaro pode comprar comida. Lazaro, então, foge com medo, já que cobradores exigiam o dinheiro do aluguel e o escudeiro não tinha como pagar.

Lazaro encontra um frade. Este gostava muito de caminhar, tanto é que em oito dias, os sapatos de Lazaro furaram. Lazaro cansou de seguir o frade e o abandonou.

Em seguida, Lazaro se torna serviçal de um funcionário da Igreja. Este se envolvia em vários problemas de suborno relacionados a escárnios. Lazaro percebe que o funcionário não é uma boa pessoa e também o abandona.

Após sofrer nas mãos de mais um chefe, Lazaro se torna empregado de um capelão, que deu a Lazaro um burro e quatro grandes jarras de água. Lazaro consegue seu primeiro trabalho e começa a ganhar comissões todo sábado.

Após quatro anos, Lazaro conheceu um xerife, mas também ficou pouco tempo trabalhando para ele, pois seu trabalho era muito perigoso. Começou a trabalhar como mensageiro. Foi quando o presbítero da cidade propôs que Lazaro se casasse como uma criada sua, com este aceitando. Porém, começava a correr rumores de que sua esposa deitava-se com o presbítero. O presbítero negou a traição a Lazaro, e sua esposa se entristeceu com Lazaro pela falta de confiança que ele tinha. Lazaro a perdoou e disse que confiava nela.


Portanto, este clássico é considerado um precursor das novelas de caráter pitoresco, abordando o pessimismo e a moral com irônia, focando nas aventuras de Lazaro para evitar a fome.

Para responder essa pergunta, devemos colocar em prática nosso conhecimento sobre Língua Espanhola I.


Este clássico da literatura apresenta Lazaro, um menino pobre que perdeu o pai cedo e teve que abandonar sua mãe logo quando era menino.

Primeiramente, saiu às ruas com um cego muito esperto e avarento, que dava pouco de comer e beber ao menino. Para beber vinho, por exemplo, Lazaro fazia um buraco em uma jarra e usava sua inteligência e a mudança de clima para beber um pouco de vinho que pingava da jarra.

Lazaro abandona o cego e começa a pedir esmolas na rua. Um sacerdote o acolhe, mas não lhe oferece nem migalhas de pão. Lazaro precisa comer cebolas penduradas em um prego e ração para animais. Lazaro mais uma vez usa a inteligência para roubar o pão da missa. Pegou uma cópia da chave do baú e depois dizia que os ratos tinham comido o pão. Lazaro repetiu este esquema por vários dias até que o sacerdote descobriu e deu um forte golpe em sua cabeça. Lazaro, depois da recuperação, foi despedido da igreja.

Lazaro chega a Toledo, onde volta a pedir esmolas, lá conhece um escudeiro que contrata Lazaro para que ele seja um serviçal. Porém, o escudeiro é muito pobre e não tem nada para oferecer a Lazaro. Lazaro volta a mendigar pelas ruas e obtém sucesso, porém o governo proíbe que as pessoas peçam esmolas na rua. Lazaro consegue comida através de algumas senhoras da região. Após isso, o escudeiro consegue dinheiro e Lazaro pode comprar comida. Lazaro, então, foge com medo, já que cobradores exigiam o dinheiro do aluguel e o escudeiro não tinha como pagar.

Lazaro encontra um frade. Este gostava muito de caminhar, tanto é que em oito dias, os sapatos de Lazaro furaram. Lazaro cansou de seguir o frade e o abandonou.

Em seguida, Lazaro se torna serviçal de um funcionário da Igreja. Este se envolvia em vários problemas de suborno relacionados a escárnios. Lazaro percebe que o funcionário não é uma boa pessoa e também o abandona.

Após sofrer nas mãos de mais um chefe, Lazaro se torna empregado de um capelão, que deu a Lazaro um burro e quatro grandes jarras de água. Lazaro consegue seu primeiro trabalho e começa a ganhar comissões todo sábado.

Após quatro anos, Lazaro conheceu um xerife, mas também ficou pouco tempo trabalhando para ele, pois seu trabalho era muito perigoso. Começou a trabalhar como mensageiro. Foi quando o presbítero da cidade propôs que Lazaro se casasse como uma criada sua, com este aceitando. Porém, começava a correr rumores de que sua esposa deitava-se com o presbítero. O presbítero negou a traição a Lazaro, e sua esposa se entristeceu com Lazaro pela falta de confiança que ele tinha. Lazaro a perdoou e disse que confiava nela.


Portanto, este clássico é considerado um precursor das novelas de caráter pitoresco, abordando o pessimismo e a moral com irônia, focando nas aventuras de Lazaro para evitar a fome.

User badge image

Pedro

Há mais de um mês

¡Hola, Luiz Ramos!


No conozco esta obra literaria, amigo.¡Excusame! No tengo como ayudarle.

Atenciosamente,
Pedro Henrique S. de Santana
Administrador do blog Licenciatura em Foco (http://phbio1.wixsite.com/licenciaturasemfoco)
Licenciado em Ciências Biológicas pelo Centro Universitário Leonardo da Vinci-UNIASSELVI.
Licenciado em Artes pela Faculdade Regional de Filosofia, Ciências e Letras de Candeias-FAC.
Acadêmico de Liceniatura em Geografia pelo Centro Universitário Leonardo da Vinci-UNIASSELVI.
Acadêmico de Educação Física-Licenciatura pelo Centro Universitário Leonardo da Vinci-UNIASSELVI.
Acadêmico de Licenciatura em Letras-Português pelo Centro Universitário Leonardo da Vinci-UNIASSELVI.
Acadêmico de Licenciatura em Letras-Espanhol pela Universidade Estácio de Sá-UNESA.

User badge image

Andre

Há mais de um mês

Para responder essa pergunta, devemos colocar em prática nosso conhecimento sobre Língua Espanhola I.


Este clássico da literatura apresenta Lazaro, um menino pobre que perdeu o pai cedo e teve que abandonar sua mãe logo quando era menino.

Primeiramente, saiu às ruas com um cego muito esperto e avarento, que dava pouco de comer e beber ao menino. Para beber vinho, por exemplo, Lazaro fazia um buraco em uma jarra e usava sua inteligência e a mudança de clima para beber um pouco de vinho que pingava da jarra.

Lazaro abandona o cego e começa a pedir esmolas na rua. Um sacerdote o acolhe, mas não lhe oferece nem migalhas de pão. Lazaro precisa comer cebolas penduradas em um prego e ração para animais. Lazaro mais uma vez usa a inteligência para roubar o pão da missa. Pegou uma cópia da chave do baú e depois dizia que os ratos tinham comido o pão. Lazaro repetiu este esquema por vários dias até que o sacerdote descobriu e deu um forte golpe em sua cabeça. Lazaro, depois da recuperação, foi despedido da igreja.

Lazaro chega a Toledo, onde volta a pedir esmolas, lá conhece um escudeiro que contrata Lazaro para que ele seja um serviçal. Porém, o escudeiro é muito pobre e não tem nada para oferecer a Lazaro. Lazaro volta a mendigar pelas ruas e obtém sucesso, porém o governo proíbe que as pessoas peçam esmolas na rua. Lazaro consegue comida através de algumas senhoras da região. Após isso, o escudeiro consegue dinheiro e Lazaro pode comprar comida. Lazaro, então, foge com medo, já que cobradores exigiam o dinheiro do aluguel e o escudeiro não tinha como pagar.

Lazaro encontra um frade. Este gostava muito de caminhar, tanto é que em oito dias, os sapatos de Lazaro furaram. Lazaro cansou de seguir o frade e o abandonou.

Em seguida, Lazaro se torna serviçal de um funcionário da Igreja. Este se envolvia em vários problemas de suborno relacionados a escárnios. Lazaro percebe que o funcionário não é uma boa pessoa e também o abandona.

Após sofrer nas mãos de mais um chefe, Lazaro se torna empregado de um capelão, que deu a Lazaro um burro e quatro grandes jarras de água. Lazaro consegue seu primeiro trabalho e começa a ganhar comissões todo sábado.

Após quatro anos, Lazaro conheceu um xerife, mas também ficou pouco tempo trabalhando para ele, pois seu trabalho era muito perigoso. Começou a trabalhar como mensageiro. Foi quando o presbítero da cidade propôs que Lazaro se casasse como uma criada sua, com este aceitando. Porém, começava a correr rumores de que sua esposa deitava-se com o presbítero. O presbítero negou a traição a Lazaro, e sua esposa se entristeceu com Lazaro pela falta de confiança que ele tinha. Lazaro a perdoou e disse que confiava nela.


Portanto, este clássico é considerado um precursor das novelas de caráter pitoresco, abordando o pessimismo e a moral com irônia, focando nas aventuras de Lazaro para evitar a fome.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas