A maior rede de estudos do Brasil

resumo do livro Eu chovo, tu choves, ele chove, de Sylvia Orthof


1 resposta(s)

User badge image

Francielen

Há mais de um mês

De uma forma absolutamente original, a autora nos mostra como um simples pingo de chuva pode subverter a ordem estabelecida e transformar a vida numa grande aventura. Um chuveiro mandão, uma sereia perua, um ovo mudo que aprende a falar de repente, uma ova muito prendada e um pingo de chuva atrapalhado. TUdo pode acontecer quando essa turma do barulho se encontra. O chuveiro pode perder o reinado e a sereia, a pose. O ovo pode virar um belo príncipe e a ova, uma princesa. No mundo de Sylvia Orthof não há limites para imaginação. Os objetos e as palavras mais banais do dia-a-dia ganham vida própria e se transformam em elementos banhados de pura magia. Na apresentação do livro, Ana Maria Machado destaca que "um espírito livre e independente como o de Sylvia Orthof jamais se esqueceria das circunstâncias históricas do mundo em que vivia. O espetáculo pode ser lindo, alegre, musical e divertido. Mas a irreverência dela não é gratuita e a sua crítica tem alvo certo: o autoritarismo dos manda-chuvas."

De uma forma absolutamente original, a autora nos mostra como um simples pingo de chuva pode subverter a ordem estabelecida e transformar a vida numa grande aventura. Um chuveiro mandão, uma sereia perua, um ovo mudo que aprende a falar de repente, uma ova muito prendada e um pingo de chuva atrapalhado. TUdo pode acontecer quando essa turma do barulho se encontra. O chuveiro pode perder o reinado e a sereia, a pose. O ovo pode virar um belo príncipe e a ova, uma princesa. No mundo de Sylvia Orthof não há limites para imaginação. Os objetos e as palavras mais banais do dia-a-dia ganham vida própria e se transformam em elementos banhados de pura magia. Na apresentação do livro, Ana Maria Machado destaca que "um espírito livre e independente como o de Sylvia Orthof jamais se esqueceria das circunstâncias históricas do mundo em que vivia. O espetáculo pode ser lindo, alegre, musical e divertido. Mas a irreverência dela não é gratuita e a sua crítica tem alvo certo: o autoritarismo dos manda-chuvas."

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes