A maior rede de estudos do Brasil

O que impede (se realmente impedir) o mRNA de se dobrar para uma estrutura tridimensional?

Isso seria mau para a tradução, surgiu a dúvida

3 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

O RNA é uma molécula intermediária na síntese de proteínas, ela faz a intermediação entre o DNA e as proteínas. Ele é formado por uma cadeia de ribonucleotídeos, que, por sua vez, são formados por um grupo fosfato, um açucar (ribose), e uma base nitrogenada.


Os principais tipos de RNA são os RNAs mensageiros (mRNAs), os transportadores (tRNAs) e os ribossomais (rRNA). Os RNAs mensageiros são aqueles que codificam as proteínas e que devem ter seus códons lidos durante o processo de tradução. Os RNAs ribossomais fazem parte da estrutura do ribossomo, junto com diversas outras proteínas e são eles que catalisam a ligação entre dois aminoácidos na síntese de proteínas. Os RNAs transportadores são aqueles que fazem a conexão códon-aminoácido pois carregam um aminoácido específico de acordo com seu anticódon (complementar ao códon do mRNA).


É interessante notar que, por ser uma fita simples, o RNA pode formar pontes intracadeia, o que faz com que ele possa ter uma infinidade de arranjos tridimensionais, importantes em sua função.


Ao contrário do DNA, o RNA não pode adotar a forma de hélice Beta porque a hidroxila adicional no carbono 2 interfere com o arranjo dos açúcares no esqueleto de fosfato. Embora o RNA não adote a forma de hélice beta altamente organizada, ele pode ser encontrado na forma de hélice (A) e faz par de bases para formar estruturas secundárias e terciárias complexas.


A principal diferença entre as estruturas tridimensionais de DNA e RNA que é no RNA a estrutura tridimensional é de cadeia simples. O emparelhamento de bases que ocorre no RNA ocorre em regiões de complementaridade. Este arranjo tridimensional é chamado de estrutura terciária do RNA e pode ser muito complexa, como no RNA transportador, por exemplo.

O RNA é uma molécula intermediária na síntese de proteínas, ela faz a intermediação entre o DNA e as proteínas. Ele é formado por uma cadeia de ribonucleotídeos, que, por sua vez, são formados por um grupo fosfato, um açucar (ribose), e uma base nitrogenada.


Os principais tipos de RNA são os RNAs mensageiros (mRNAs), os transportadores (tRNAs) e os ribossomais (rRNA). Os RNAs mensageiros são aqueles que codificam as proteínas e que devem ter seus códons lidos durante o processo de tradução. Os RNAs ribossomais fazem parte da estrutura do ribossomo, junto com diversas outras proteínas e são eles que catalisam a ligação entre dois aminoácidos na síntese de proteínas. Os RNAs transportadores são aqueles que fazem a conexão códon-aminoácido pois carregam um aminoácido específico de acordo com seu anticódon (complementar ao códon do mRNA).


É interessante notar que, por ser uma fita simples, o RNA pode formar pontes intracadeia, o que faz com que ele possa ter uma infinidade de arranjos tridimensionais, importantes em sua função.


Ao contrário do DNA, o RNA não pode adotar a forma de hélice Beta porque a hidroxila adicional no carbono 2 interfere com o arranjo dos açúcares no esqueleto de fosfato. Embora o RNA não adote a forma de hélice beta altamente organizada, ele pode ser encontrado na forma de hélice (A) e faz par de bases para formar estruturas secundárias e terciárias complexas.


A principal diferença entre as estruturas tridimensionais de DNA e RNA que é no RNA a estrutura tridimensional é de cadeia simples. O emparelhamento de bases que ocorre no RNA ocorre em regiões de complementaridade. Este arranjo tridimensional é chamado de estrutura terciária do RNA e pode ser muito complexa, como no RNA transportador, por exemplo.

User badge image

Yasmin Batista

Há mais de um mês

A molécula de RNA , sintetizada por transcrição a partir da molécula de DNA , é formada por um único filamento de nucleotídeos, ou seja, uma fita simples, cujas bases nitrogenadas são: adenina e guanina e citosina e uracila. 
Portanto, na composição dessa molécula, com diferença a de DNA que possui fita dupla, substituindo a base pirimidina timina, encontra-se presente a uracila

.Dessa forma, durante a síntese do filamento de RNA, no instante em que o DNA se despolimeriza e a dupla fita se abre, o nucleotídeo complementar à adenina ao invés de sua conjugação com a timina ,por meio de pontes de hidrogênio, combina-se com a uracila. 

User badge image

Yasmin Batista

Há mais de um mês

Existem três tipos básicos de molécula de RNA, cada um com função específica durante o processo de tradução,  sendo: 

RNA mensageiro (RNA-m) → este filamento carrega consigo uma seqüência de bases nitrogenadas , que será determinante durante a sua tradução e a exatidão da ordem de aminoácidos de uma proteína; 

RNA transportador (RNA-t) → é o filamento que possui seqüência específica de bases nitrogenadas , responsável por transportar o aminoácido ao correspondente códon no RNA-m. 

RNA ribossômico (RNA-r) → é o filamento que, associado a um complexo de proteínas, realiza a leitura do RNA-m, permitindo a reciprocidade entre o códon e o seu respectivo anticódon, proporcionando a síntese das proteínas. 

Uma unidade traducional, formando o conjunto: uma molécula de RNA-m, distintos RNA-t e vários RNA-r aderidos a este mensageiro, podem iniciar sequencialmente a tradução de uma mesma proteína, recebendo a denominação de polissomo. 

Assim, é possível compreender que através da mediação dos diferentes tipos de RNAs, formados a partir de uma informação genética, uma célula determina e coordena todo o funcionamento por meio da ação protéica.

 

Por isso a deficiência do RNA ou a incapacidade de se duplicar podera causa disnfuncoes das acoes proteicas

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas