A maior rede de estudos do Brasil

Quais as duas características morfológicas básicas da lesão reversível?

Patologia I

UNIFAVIP


2 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

A lesão celular é uma variedade ou mudança de estresse que uma célula sofre devido a mudanças ambientais internas e externas. Entre outras causas, isso pode ser devido a fatores físicos, químicos, infecciosos, biológicos, nutricionais ou imunológicos.


Temos que essa lesão pode ser reversível ou irreversível. Dependendo da extensão da lesão, a resposta celular pode ser adaptativa e, quando possível, a homeostase é restaurada.


Alguns danos celulares podem ser revertidos quando o estresse é removido ou se ocorrem alterações celulares compensatórias. A função completa pode retornar às células, mas em alguns casos, um certo grau de lesão permanecerá.


Portanto, quando uma célula é danificada, o corpo tentará reparar ou substituir a célula para continuar as funções normais. Se uma célula morrer, o corpo a removerá e a substituirá por outra célula funcional, ou preencherá a lacuna com tecido conjuntivo para fornecer suporte estrutural para as células remanescentes. O lema do processo de reparação é preencher uma lacuna causada pelas células danificadas para recuperar a continuidade estrutural. As células normais tentam regenerar as células danificadas, mas isso nem sempre pode acontecer.

A lesão celular é uma variedade ou mudança de estresse que uma célula sofre devido a mudanças ambientais internas e externas. Entre outras causas, isso pode ser devido a fatores físicos, químicos, infecciosos, biológicos, nutricionais ou imunológicos.


Temos que essa lesão pode ser reversível ou irreversível. Dependendo da extensão da lesão, a resposta celular pode ser adaptativa e, quando possível, a homeostase é restaurada.


Alguns danos celulares podem ser revertidos quando o estresse é removido ou se ocorrem alterações celulares compensatórias. A função completa pode retornar às células, mas em alguns casos, um certo grau de lesão permanecerá.


Portanto, quando uma célula é danificada, o corpo tentará reparar ou substituir a célula para continuar as funções normais. Se uma célula morrer, o corpo a removerá e a substituirá por outra célula funcional, ou preencherá a lacuna com tecido conjuntivo para fornecer suporte estrutural para as células remanescentes. O lema do processo de reparação é preencher uma lacuna causada pelas células danificadas para recuperar a continuidade estrutural. As células normais tentam regenerar as células danificadas, mas isso nem sempre pode acontecer.

User badge image

Taiane

Há mais de um mês

Na lesão reversível, substâncias são acumuladas e, se a agressão cessar, a célula tem a restituição da normalidade. Esse acúmulo leva a degenerações que são as características principais de uma lesão reversível. Existem sete tipos de degenerações: hidrópica, esteatose (gordurosa), lipidose, hialina, mucóide, glicogenose e mucopolissacaridose.

  • Na degeneração hidrópica há o acúmulo de água, é característico de órgãos como o coração e também esta presente nos bolhas formadas na pele após longa exposição ao sol.
  • Ao acúmulo de TAG (triglicerídeos), principalmente, dá-se o nome de degeneração gordurosa. Esse acúmulo é por defeito enzimático na síntese, mobilização e/ou utilização desses lipídeos.
  • Quando há acúmulo de esfingolipídeos como o colesterol, a degeneração é chamada de lipidose. É, também, por deficiência enzimática que ocorre esse acúmulo nas células.

Lembrando das aulas, geralmente as alterações são de membrana (dano intenso) ou Dissolução nuclear

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas