A maior rede de estudos do Brasil

Como você proporia uma reestruturação política e até mesmo econômica para o nosso país?

Destacamos que a nossa intenção é oportunizar a você, na condição de cidadão, reflexões sobre a temática proposta. Por isso, EVITE desdobrar o seu texto para uma questão PARTIDÁRIA. Sugerimos que você dê sugestões, aponte indicadores, pesquise estruturas políticas e econômicas que superaram crises, enfim amplie seu(s) ponto(s) de vista.

Cidadania

UNISUAM


1 resposta(s)

User badge image

Coisas de

Há mais de um mês

Hannah Arendt parte de um princípio de que a nação jamais deve desligar-se dos seus ideais "revolucionários", ou seja, principalmente em relação às ideias de liberdades e de direitos e dignidade. Ela passou por maus bocados durante o regime nazista.

Falando de Brasil; é interessante ressaltar que o problema da corrupção é sistêmico. É preciso realizar uma limpeza ética - inicialmente, seria interessante limitar os benefícios da carreira política para dar o exemplo à população. O fim do foro privilegiado e a possibilidade de fácil condenação em casos de corrupção também seria um fator decisivo.

A política deveria ser "do povo, pelo povo e para o povo". Liberdade, igualdade e fraternidade deveriam ser mais do que palavras, e sim, objetivos constantes.

A política brasileira precisa mudar, e para isso, é preciso incentivar pessoas com boas ideias e não os que apenas querem um poder e dinheiro. Para tal, punibilidade de políticos precisa ser a mão da justiça - e muito pesada para os que traiam o povo.

Além disso, no campo econômico o Brasil precisa modernizar-se; possuindo sistemas de hidrovias e ferrovias para liberar as estradas e desafogar o trânsito nacional. Pesquisa e desenvolvimento de novas tecnologias a serviço do progresso precisam de mais incentivos e, por fim, o empreendedorismo precisa ser defendido - ao lado, é claro, de uma valorização do trabalhador.

Isso é possível visando a arrecadação por escala e não pela "margem" que se retira do salário do trabalhador. Se parte do que é "cobrado" das empresas e mesmo dos trabalhadores fosse revertido em renda e aumento dos salários, a renda do brasileiro e os empregos aumentariam muito e o governo federal arrecadaria em escala.


 

Hannah Arendt parte de um princípio de que a nação jamais deve desligar-se dos seus ideais "revolucionários", ou seja, principalmente em relação às ideias de liberdades e de direitos e dignidade. Ela passou por maus bocados durante o regime nazista.

Falando de Brasil; é interessante ressaltar que o problema da corrupção é sistêmico. É preciso realizar uma limpeza ética - inicialmente, seria interessante limitar os benefícios da carreira política para dar o exemplo à população. O fim do foro privilegiado e a possibilidade de fácil condenação em casos de corrupção também seria um fator decisivo.

A política deveria ser "do povo, pelo povo e para o povo". Liberdade, igualdade e fraternidade deveriam ser mais do que palavras, e sim, objetivos constantes.

A política brasileira precisa mudar, e para isso, é preciso incentivar pessoas com boas ideias e não os que apenas querem um poder e dinheiro. Para tal, punibilidade de políticos precisa ser a mão da justiça - e muito pesada para os que traiam o povo.

Além disso, no campo econômico o Brasil precisa modernizar-se; possuindo sistemas de hidrovias e ferrovias para liberar as estradas e desafogar o trânsito nacional. Pesquisa e desenvolvimento de novas tecnologias a serviço do progresso precisam de mais incentivos e, por fim, o empreendedorismo precisa ser defendido - ao lado, é claro, de uma valorização do trabalhador.

Isso é possível visando a arrecadação por escala e não pela "margem" que se retira do salário do trabalhador. Se parte do que é "cobrado" das empresas e mesmo dos trabalhadores fosse revertido em renda e aumento dos salários, a renda do brasileiro e os empregos aumentariam muito e o governo federal arrecadaria em escala.


 

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes