A maior rede de estudos do Brasil

O princípio do duplo grau de jurisdição é explícito ou implícito

O princípio do duplo grau de jurisdição é explícito ou implícito? Justifique sua resposta.

Direito Processual Civil IV

Humanas / Sociais


1 resposta(s)

User badge image

Hevelly

Há mais de um mês

O princípio do duplo grau de jurisdição não está escrito em um artigo da Constituição Federal. Guilherme Souza Nucci, sabiamente em seu Manual de Processo Penal e Execução Penal, nos exclarece que apesar de não existir essa previsão, a própria Constituição trouxe em seu texto o poder Judiciário subdividido, o que nos faz entender que o duplo grau de jurisdição é princípio constitucional. Além disso, o Pacto de São José da Costa Rica dispoe sobre o direito de recurso contra sentença a juiz ou tribunal superior em seu Art. 8. Sabemos que os tratados internacionais, versando sobre direitos humanos, devem ingressar no ordenamento jurídico brasileiro como norma constitucional, como autorizam os §§ 2º e 3º do art. 5º da CF.

Enfim, defendem alguns autores que, por estar explicito no Pacto de São José da Costa Rica, o princípio do duplo grau de jurisdição é explicito. Outros entendem que os acordos internacionais não tem força constitucionais, mas supra legais, ou seja, abaixo da Cosntituição e acima da lei. Para eles, o referido princípio é implicito.

Esse é um tema de debate que pode ser derrubado pelo livre convencimento e uma boa argumentação.

O princípio do duplo grau de jurisdição não está escrito em um artigo da Constituição Federal. Guilherme Souza Nucci, sabiamente em seu Manual de Processo Penal e Execução Penal, nos exclarece que apesar de não existir essa previsão, a própria Constituição trouxe em seu texto o poder Judiciário subdividido, o que nos faz entender que o duplo grau de jurisdição é princípio constitucional. Além disso, o Pacto de São José da Costa Rica dispoe sobre o direito de recurso contra sentença a juiz ou tribunal superior em seu Art. 8. Sabemos que os tratados internacionais, versando sobre direitos humanos, devem ingressar no ordenamento jurídico brasileiro como norma constitucional, como autorizam os §§ 2º e 3º do art. 5º da CF.

Enfim, defendem alguns autores que, por estar explicito no Pacto de São José da Costa Rica, o princípio do duplo grau de jurisdição é explicito. Outros entendem que os acordos internacionais não tem força constitucionais, mas supra legais, ou seja, abaixo da Cosntituição e acima da lei. Para eles, o referido princípio é implicito.

Esse é um tema de debate que pode ser derrubado pelo livre convencimento e uma boa argumentação.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes