A maior rede de estudos do Brasil

qual a função do mestre para durhkeim?


4 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

Dentro dos aspectos analíticos Durhkeim coloca a educação no sentido amplo do termo, para além da escolarização. A educação também assume um sentido plural e dinâmico que sobre sua base repousa algo comum: cada sociedade alimenta certo ideal humano. Nessa perspectiva fica claro que a educação aparece como um amplo processo socializador onde pais e educadores ensinam as crianças e adolescentes com base num ideal compartilhado pela sociedade. Portanto, a educação é uma ação exercida com a justificativa da manutenção da coesão social diante da imaturidade que crianças e jovens carregam. “A sociedade não somente eleva o tipo humano à dignidade de modelo para o educador reproduzir, como também o constrói, e o constrói de acordo com suas necessidades. […] O homem que a educação deve realizar em nós não é o homem tal como a natureza o criou, mas sim tal como a sociedade quer que ele seja.” (p. 107).

Com base nessa análise, Durkheim estabelece uma diferenciação entre educação e pedagogia e depois reivindica um lugar para a sociologia nos estudos sobre os fenômenos educacionais. Na primeira critica estabelece a educação como ação exercidas pelos pais e professores — portanto, algo geral e constante — e a pedagogia se ocupa nas formulações teóricas que explicitam as maneiras de conceber a educação, ou seja, se ocupa com os processos reflexivos que envolvem a educação. Para Durkheim a pedagogia é rebelde, pois está sempre repensando suas ações. Seguindo este caminho Durkheim reforça o papel da Sociologia, pois se trata de um papel “preponderante para a determinação dos fins que a educação deve buscar” (p. 114). Apenas a sociologia pode ajudar a compreender o fenômeno da educação, pois os fenômenos educacionais estão relacionados com o sistema social e a dimensão individual que a psicologia estuda indicam os mecanismos para readequar os indivíduos aos processos mais amplos da vida social. Essa crítica direcionada a psicologia aparece porque os estudos da época a relacionava com a pedagogia. (fonte: https://medium.com/@Cezarsezar/o-que-%C3%A9mile-durkheim-falou-sobre-a-educa%C3%A7%C3%A3o-63f88b784ca5. Acesso em 30 de outubro de 2018).

Dentro dos aspectos analíticos Durhkeim coloca a educação no sentido amplo do termo, para além da escolarização. A educação também assume um sentido plural e dinâmico que sobre sua base repousa algo comum: cada sociedade alimenta certo ideal humano. Nessa perspectiva fica claro que a educação aparece como um amplo processo socializador onde pais e educadores ensinam as crianças e adolescentes com base num ideal compartilhado pela sociedade. Portanto, a educação é uma ação exercida com a justificativa da manutenção da coesão social diante da imaturidade que crianças e jovens carregam. “A sociedade não somente eleva o tipo humano à dignidade de modelo para o educador reproduzir, como também o constrói, e o constrói de acordo com suas necessidades. […] O homem que a educação deve realizar em nós não é o homem tal como a natureza o criou, mas sim tal como a sociedade quer que ele seja.” (p. 107).

Com base nessa análise, Durkheim estabelece uma diferenciação entre educação e pedagogia e depois reivindica um lugar para a sociologia nos estudos sobre os fenômenos educacionais. Na primeira critica estabelece a educação como ação exercidas pelos pais e professores — portanto, algo geral e constante — e a pedagogia se ocupa nas formulações teóricas que explicitam as maneiras de conceber a educação, ou seja, se ocupa com os processos reflexivos que envolvem a educação. Para Durkheim a pedagogia é rebelde, pois está sempre repensando suas ações. Seguindo este caminho Durkheim reforça o papel da Sociologia, pois se trata de um papel “preponderante para a determinação dos fins que a educação deve buscar” (p. 114). Apenas a sociologia pode ajudar a compreender o fenômeno da educação, pois os fenômenos educacionais estão relacionados com o sistema social e a dimensão individual que a psicologia estuda indicam os mecanismos para readequar os indivíduos aos processos mais amplos da vida social. Essa crítica direcionada a psicologia aparece porque os estudos da época a relacionava com a pedagogia. (fonte: https://medium.com/@Cezarsezar/o-que-%C3%A9mile-durkheim-falou-sobre-a-educa%C3%A7%C3%A3o-63f88b784ca5. Acesso em 30 de outubro de 2018).

User badge image

Andre

Há mais de um mês

Dentro dos aspectos analíticos Durhkeim coloca a educação no sentido amplo do termo, para além da escolarização. A educação também assume um sentido plural e dinâmico que sobre sua base repousa algo comum: cada sociedade alimenta certo ideal humano. Nessa perspectiva fica claro que a educação aparece como um amplo processo socializador onde pais e educadores ensinam as crianças e adolescentes com base num ideal compartilhado pela sociedade. Portanto, a educação é uma ação exercida com a justificativa da manutenção da coesão social diante da imaturidade que crianças e jovens carregam. “A sociedade não somente eleva o tipo humano à dignidade de modelo para o educador reproduzir, como também o constrói, e o constrói de acordo com suas necessidades. […] O homem que a educação deve realizar em nós não é o homem tal como a natureza o criou, mas sim tal como a sociedade quer que ele seja.” (p. 107).

Com base nessa análise, Durkheim estabelece uma diferenciação entre educação e pedagogia e depois reivindica um lugar para a sociologia nos estudos sobre os fenômenos educacionais. Na primeira critica estabelece a educação como ação exercidas pelos pais e professores — portanto, algo geral e constante — e a pedagogia se ocupa nas formulações teóricas que explicitam as maneiras de conceber a educação, ou seja, se ocupa com os processos reflexivos que envolvem a educação. Para Durkheim a pedagogia é rebelde, pois está sempre repensando suas ações. Seguindo este caminho Durkheim reforça o papel da Sociologia, pois se trata de um papel “preponderante para a determinação dos fins que a educação deve buscar” (p. 114). Apenas a sociologia pode ajudar a compreender o fenômeno da educação, pois os fenômenos educacionais estão relacionados com o sistema social e a dimensão individual que a psicologia estuda indicam os mecanismos para readequar os indivíduos aos processos mais amplos da vida social. Essa crítica direcionada a psicologia aparece porque os estudos da época a relacionava com a pedagogia. (fonte: https://medium.com/@Cezarsezar/o-que-%C3%A9mile-durkheim-falou-sobre-a-educa%C3%A7%C3%A3o-63f88b784ca5. Acesso em 30 de outubro de 2018).

User badge image

Luciana

Há mais de um mês

função do mestre implica que saiba “irradiar autoridade em torno dele” e, portanto, que tenha uma “alta ideia de sua missão”, de maneira a suscitar uma espécie de respeito específico por parte dos alunos.

User badge image

Andre

Há mais de um mês

Dentro dos aspectos analíticos Durhkeim coloca a educação no sentido amplo do termo, para além da escolarização. A educação também assume um sentido plural e dinâmico que sobre sua base repousa algo comum: cada sociedade alimenta certo ideal humano. Nessa perspectiva fica claro que a educação aparece como um amplo processo socializador onde pais e educadores ensinam as crianças e adolescentes com base num ideal compartilhado pela sociedade. Portanto, a educação é uma ação exercida com a justificativa da manutenção da coesão social diante da imaturidade que crianças e jovens carregam. “A sociedade não somente eleva o tipo humano à dignidade de modelo para o educador reproduzir, como também o constrói, e o constrói de acordo com suas necessidades. […] O homem que a educação deve realizar em nós não é o homem tal como a natureza o criou, mas sim tal como a sociedade quer que ele seja.” (p. 107).

Com base nessa análise, Durkheim estabelece uma diferenciação entre educação e pedagogia e depois reivindica um lugar para a sociologia nos estudos sobre os fenômenos educacionais. Na primeira critica estabelece a educação como ação exercidas pelos pais e professores — portanto, algo geral e constante — e a pedagogia se ocupa nas formulações teóricas que explicitam as maneiras de conceber a educação, ou seja, se ocupa com os processos reflexivos que envolvem a educação. Para Durkheim a pedagogia é rebelde, pois está sempre repensando suas ações. Seguindo este caminho Durkheim reforça o papel da Sociologia, pois se trata de um papel “preponderante para a determinação dos fins que a educação deve buscar” (p. 114). Apenas a sociologia pode ajudar a compreender o fenômeno da educação, pois os fenômenos educacionais estão relacionados com o sistema social e a dimensão individual que a psicologia estuda indicam os mecanismos para readequar os indivíduos aos processos mais amplos da vida social. Essa crítica direcionada a psicologia aparece porque os estudos da época a relacionava com a pedagogia. (fonte: https://medium.com/@Cezarsezar/o-que-%C3%A9mile-durkheim-falou-sobre-a-educa%C3%A7%C3%A3o-63f88b784ca5. Acesso em 30 de outubro de 2018).

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas