A maior rede de estudos do Brasil

Quais são as características dos mercados perfeitamente competitivo?


2 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

Para resolver este problema, devemos colocar em prática nossos conhecimentos sobre Economia.

Para existir um mercado de concorrência perfeita é necessário que um grande número de empresas produza o mesmo produto, com todas elas sendo empresas pequenas e do mesmo tamanho, com  entrada livre de novas empresas, com troca de informações e de forma que os consumidores não saibam da procedência do produto e nem se importem com isso. 

Na teoria neoclássica o valor do produto é baseado na sua utilidade marginal, ou seja, o valor, para o consumidor, é representado por uma unidade adicional de alguma mercadoria. Assim, para se definir o preço por utilidade marginal é necessário que todos os produtos sejam idênticos e que o consumidor não se importe com a procedência, que o mercado seja de concorrência perfeita. Se atribuíssemos variações ao produto, como marca e qualidade, a sua utilidade marginal também variaria, sendo impossível definir o preço e contestando a teoria da utilidade marginal na concorrência perfeita.

Portanto, resume-se que no mercado de concorrência perfeita, as empresas são todas pequenas e do mesmo tamanho, produzem o mesmo produto, e o mercado possui entrada livre para novas empresas, com troca de informações, numa situação em que os consumidores não saibam da procedência do produto e nem se importem com isso.

Para resolver este problema, devemos colocar em prática nossos conhecimentos sobre Economia.

Para existir um mercado de concorrência perfeita é necessário que um grande número de empresas produza o mesmo produto, com todas elas sendo empresas pequenas e do mesmo tamanho, com  entrada livre de novas empresas, com troca de informações e de forma que os consumidores não saibam da procedência do produto e nem se importem com isso. 

Na teoria neoclássica o valor do produto é baseado na sua utilidade marginal, ou seja, o valor, para o consumidor, é representado por uma unidade adicional de alguma mercadoria. Assim, para se definir o preço por utilidade marginal é necessário que todos os produtos sejam idênticos e que o consumidor não se importe com a procedência, que o mercado seja de concorrência perfeita. Se atribuíssemos variações ao produto, como marca e qualidade, a sua utilidade marginal também variaria, sendo impossível definir o preço e contestando a teoria da utilidade marginal na concorrência perfeita.

Portanto, resume-se que no mercado de concorrência perfeita, as empresas são todas pequenas e do mesmo tamanho, produzem o mesmo produto, e o mercado possui entrada livre para novas empresas, com troca de informações, numa situação em que os consumidores não saibam da procedência do produto e nem se importem com isso.

User badge image

izabela

Há mais de um mês

Os bens oferecidos à venda são todos iguais e os compradores e vendedores são tão numerosos que nem um único comprador ou vendedor pode influenciar no preço de mercado.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas